sexta-feira, outubro 9

Barack Obama – Prémio Nobel da Paz 2009


O Comité Nobel atribuiu, hoje, o Prémio Nobel da Paz ao Presidente norte-americano, Barack Obama, justificando a distinção “pelos seus extraordinários esforços para o fortalecimento da diplomacia internacional e da cooperação entre os povos”. “O Comité deu muita importância à visão e aos esforços de Obama no sentido de um mundo sem armas nucleares”, declarou o presidente do Comité Nobel norueguês, Thorbjoern Jagland.
Como Presidente, Barack Obama “criou um novo clima na política internacional”, lê-se na citação da atribuição do prémio. Com ele, “a diplomacia multilateral voltou a ganhar uma posição central, com ênfase no papel que as Nações Unidas e outras instituições internacionais podem desempenhar”.
Além disso, devido à sua influência, “o diálogo e as negociações são preferidas como instrumentos para a resolução mesmo dos mais difíceis conflitos internacionais”, sendo que “a visão de um mundo livre de armas nucleares estimulou poderosamente as negociações de controlo de armas”. Graças à iniciativa de Obama, “os Estados Unidos estão agora a desempenhar um papel mais construtivo na abordagem dos grandes desafios das alterações climáticas que o mundo enfrenta” e “a democracia e os direitos humanos serão reforçados”.
“Só muito raramente uma pessoa capturou como Obama a atenção do mundo e deu esperança ao seu povo num futuro melhor”, lê-se ainda na citação.

O antigo Presidente da República, Mário Soares, considerou “absolutamente merecida” a atribuição do Prémio Nobel da Paz a Barack Obama, que considerou “talvez a maior figura moral” da actualidade. Soares entende que este prémio valoriza a transformação da política externa dos Estados Unidos operada por Obama, salientando o que diz ser a coragem do Comité Nobel.

14 Comentários:

Às 10 outubro, 2009 00:08 , Blogger Meg disse...

Peter,

Não sei se é do avançado da hora, mas até agora acho que ninguém entendeu muito bem o que se passou com a atribuição do Nobel da Paz, a começar pelo próprio galardoado.
Dos maiores aplausos às maiores reverberações, já ouvi de tudo...
Os comentadores e opinadores são os dos costume mais uns tantos em bicos de pés...
E com tanta gente entendida, por que é que somos tão "pequeninos"?

Um abraço

 
Às 10 outubro, 2009 00:46 , Blogger Chris disse...

Muito interessante este seu espaço, cheio de actualidade que dá prazer ler.
Um abraço
Chris

 
Às 10 outubro, 2009 09:44 , Blogger Peter disse...

Meg

Parece impossível! Com 3 potenciais candidatos ao Prémio Nobel da Paz:

- Kim Jong-il
- Fidel de Castro
- Hugo Chavez

foram nomear Barack Obama, sem provas dadas!

P.S. - Não te esqueças de ir votar.

 
Às 10 outubro, 2009 09:47 , Blogger Peter disse...

Chris

Obrigado pela sua visita e comentário.

Bom fds.

 
Às 10 outubro, 2009 09:57 , Blogger antonio - o implume disse...

Guantânamo, embargo a Cuba, Iraque, escalada no Afeganistão, bombardeamentos sistemáticos do norte do Paquistão.

Sim, sem dúvida, bem merecida!

 
Às 10 outubro, 2009 10:23 , Blogger Peter disse...

antonio - o implume

Estás a falar de quem?
De Barack Obama, ou dos EUA?

 
Às 10 outubro, 2009 12:29 , Blogger antonio - o implume disse...

Do presidente Obama pois só ele pode acabar com a escalada da guerra no Afeganistão da mesma forma que só Bush, enquanto presidente, a podia ter iniciado.

Porque não basta ser-se Bush, é preciso ser-se eleito presidente dos EUA, tal como não se basta ser esperança. mas há que cumpri-la.

Ao prolongar Guantânamo, o embargo a Cuba e forçar uma escalada no Afeganistão, Obama, que definitivamente não é igual a Bush, veio no entanto conferir-lhe alguma razão nas suas opções. De alguma forma, estes três casos protegem os interesses dos EUA, ou seria muito fácil acabar com eles.

 
Às 10 outubro, 2009 13:20 , Blogger Peter disse...

Meu caro António

Acabei de ler “O Público” e tudo o que lá se diz sobre o assunto em questão. Não liguei muito ao que escreve Pacheco Pereira, talvez por não simpatizar com o senhor e concordo com José Manuel Fernandes, sobretudo quando ele considera Lech Walesa como “a personalidade que reagiu com mais genuidade.”
Como sou e sempre fui, um apoiante incondicional de Mário Soares, apreciei o seu depoimento, mas aquele de que mais gostei foi o de Desmond Tutu (Nobel 1984):
“ele é um Mandela mais jovem, o que significa muito para nós, mas também para o mundo. Recaem sobre ele as esperanças do mundo”

Quanto ao que me dizes, as coisas levam o seu tempo:
1.Talvez agora ele se veja condicionado a não enviar os 40 mil homens para o Afeganistão, “atoleiro da ex URSS" e resolva o problema dando mais uma estrela a uns quantos generais americanos.
2.A Justiça americana está a condicionar o fecho de Guantânamo ( o que acontece por cá com a nossa?).
3.A resolução do embargo a Cuba já foi iniciada, mas a sua solução não depende só do querer americano, há que ter em atenção os pontos de vista cubanos.

Será difícil e demorado acabar com todos esses problemas mas, quanto a mim, o dar preferência à opção diplomática, já foi um passo em frente.

 
Às 10 outubro, 2009 17:52 , Blogger antonio - o implume disse...

E Bush? Não terá sido condicionado?

E Mandela? Teve 28 anos preso, mas nunca aceitou outra coisa que não fosse a sua libertação incondicional? Não foi essa moral que lhe permitiu derrotar o apartheid?

Mandela também deve ter sido pressionado a manter o apartheid tal como Obama o é em relação a Guantânamo.

De quem julgas que está Obama mais próximo? A julgar pelos resultados... pois eu não tenho dúvidas de que está mais próximo de Bush do que de Mandela.

 
Às 10 outubro, 2009 18:20 , Blogger Peter disse...

António

Por que motivo o Processo Casa Pia se arrasta, custando milhões ao Estado, ou seja a todos nós?

Tavez porque como no Processo do fecho de Guântanamo, exista legislação e pocedimentos jurídicos americanos que não permitam ao Presidente acelerar o Processo, como todos desejamos.

Pois Obama está mais próximo de Bush, que de Mandela, mas quem faz a comparação é Desmond Tutu. Se não concordas com o comentário dele, o melhor será escreveres-lhe...

Tens a tua opinião, que eu respeito, assim como eu tenho a minha:

ACREDITO EM OBAMA!

 
Às 10 outubro, 2009 18:38 , Blogger JOY disse...

Amigo Peter,

Também fiz um post relativo aeste assunto, estou dividido em achar que é extemporânea a tribuição deste galardão atendendo a que as intenções são muitas mas os resultados poucos,mas por outro lado é inegável que estamos perante um homem que tenta fazer do entendimento da colaboração e tolerância uma arma para um mundo menos conflitoso.

 
Às 10 outubro, 2009 19:56 , Blogger antonio - o implume disse...

Eu gostaria de acreditar que o proc. casa pia se arrasta porque não temos por cá políticos como o Obama. Mas acredito mais que nos falta políticos da estirpe de um Mandela ou de um Gandi. E olha que as condições que esperavam Mandela não eram nada fáceis e não tinha o poder do eleito presidente dos EUA. Mas tens razão respeitemos as crenças de cada um... o mundo merecia mais depois de Bush.

 
Às 10 outubro, 2009 20:08 , Blogger Peter disse...

Joy

No dia em que os fundamentalistas islâmicos fizerem em Lisboa, o mesmo que fizeram em Londres, ou em Madrid, haverá por aí muitos dos seus intransigentes defensores, que não conseguirão segurar os intestinos...

Concordo inteiramente com o comentário feito por Mário Soares sobre a atribuição do Prémio Nobel a Obama, como concordo contigo, quando dizes:
"é inegável que estamos perante um homem que tenta fazer do entendimento da colaboração e tolerância uma arma para um mundo menos conflituoso"

Mas também não há dúvida que se trata de "um presente envenenado".

Abraço

 
Às 13 outubro, 2009 23:55 , Blogger Peter disse...

Há um risco de que a esperança em mudanças seja perdida. Governantes são julgados por suas ações finais, não por suas palavras. Somente com ações pela paz corajosas e transformadoras, o Obama poderá cumprir a sua promessa – e assim a história julgará se este Prêmio Nobel da Paz foi realmente merecido. Nós sabemos que o Obama se importa com a opinião pública global, portanto vamos enviar para ele uma enxurrada de mensagens pedindo para que ele cumpra a sua promessa através de ações concretas. Participe no link abaixo, depois encaminhe este alerta para a sua família – nós entregaremos a pilha de assinaturas do mundo todo diretamente para a Casa Branca:

http://www.avaaz.org/po/obama_peace_prize

 

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial