sexta-feira, junho 19

Classe média em perigo

“ ‘Adeus, classe média’, titulava domingo 31de Abril o suplemento de Economia do jornal ‘El País’. A classe média, pedra basilar do mundo ocidental, principal sustento do Estado-providência, está a ser fortemente atacada por esta severa crise. Os rendimentos estão em risco, os empregos desaparecem e as pensões de reforma são ameaçadas. Na Europa mais rica, os substitutos da classe média são os ‘mileuristas’ , jovens que, apesar de terem excelentes qualificações, não passam dos 1.000€ de salário mensal, normalmente em situações precárias. Nos países pobres da Europa, até os 1.000€ a recibos verdes parecem um sonho. A bitola portuguesa desta geração precária não andará longe dos 500 ou 600€.

Esta realidade geracional é facilmente visível. Muitas são as famílias em que os pais de 50/60 anos, atingiram um nível de vida decente de conforto, e os filhos sub-30, mesmo com mais qualificações não conseguem sequer ter a esperança de manter um nível de vida semelhante. Este empobrecimento lento é aterrador e constitui uma ameaça civilizacional.
O mundo que se desenha é mais injusto, mais inseguro e mais violento. E se os líderes políticos não tiverem vontade nem engenho para mudar as coisas, o chamado modelo social europeu pode desaparecer e a Europa tornar-se um imenso Haiti.”

(Este artigo foi escrito e publicado por Armando Esteves Pereira, Director adjunto do jornal Correio da Manhã, no dia 01 Junho. Pelo seu interesse, por me sentir um dos afectados, bem como os meus filhos e por essa situação se estender a muitos dos que lêem este blogue, mas que, por qualquer motivo não o tenham lido, resolvi publicá-lo, para o que peço a devida autorização.)

2 Comentários:

Às 19 junho, 2009 03:24 , Blogger Dr. Mento disse...

Esta rápida agonia da classe média poderá conduzir a turbolências sociais como há muito não se vê na Europa. Podemos mesmo mergulhar num estado tal em que as manifestações, outrora pacíficas, se tornem em batahas campais, que, de imediato gera uma reacção violenta por parte do poder político e judicial, que, por seu turno, gera novas manifestações e...

... começa a bola de neve.

 
Às 19 junho, 2009 07:34 , Blogger vbm disse...

A lei de Malthus,
mesmo na 2ª metade
do século 20,

actuava,

como actuou, e actuará,
na 1ª metade do 20, e na do 21.


Estou seguro que há muitos
prazeres que são baratos
e se tornarão comuns:
os blogs, o twitter,
os cd's e dvd's,
por exemplo,
sáo prova
disso.

Mas outros virão.
Para lá da droga e do sexo.

 

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial