segunda-feira, junho 15

Spray


Uma destas noites encontrei aqui pelos Allgarves uma conhecida, com cara de chateada.
- O que te aconteceu? Anda daí beber um copo.
- Onde queres ir?
- Ao sítio do costume, sabes bem que sou conservador.
Fomos. Eu pedi um Glenfiddish e ela um Baileys com uma pedra de gelo. Depois contou-me a história.
No dia anterior tinha ido sozinha a outro bar, pois andava com o spleen.
Encostou-se ao balcão a beber uma Margarita e foi então que o viu, lá ao fundo, sentado a uma mesa com outro gajo. Era um tipo conhecido, que vivia num barco e com quem ela o ano passado dera umas voltas.
- Umas voltas?
- Umas voltas na cama.
- Ah!
- Fui ter com ele e o parvalhão olhou para mim como se nem sequer me reconhecesse. Senti-me humilhada.
-Imagino.
- O imbecil convidou-me a sentar-se e apresentou-me ao amigo, que se chamava Joe e que tinha acabado de fazer um estágio sobre a necessidade de criar um espaço próprio, etc, etc... Depois levantou-se e saiu.
Então pensei que era melhor o Joe do que ficar pr’áli sozinha, a trincar aperitivos e fui com ele. O Joe tinha um apartamento porreiro com vistas para a Meia Praia, mas era completamente flipado por ecologia.
- Assim que fumámos um charro começou a falar sobre a salvação das baleias e os aerossóis de higiene feminina que lixam a camada de ozono.
- O quê?
- As latas de spray que as mulheres utilizam na sua higiene íntima, quando bem lhe apetecer, com camada de ozono ou sem camada de ozono.
- E ele?
- Ele disse que lá porque eu tenho uma ideia estapafúrdia de que a minha … cheira mal, não é motivo para expor o resto do mundo aos raios ultra-violetas e ao cancro da pele.
- Que linda noite! E não aconteceu nada?
- Nicles. Disse que queria relacionar-se comigo como pessoa.
- E tu o que disseste?
- Disse-lhe que me levasse a casa. E sabes o que o fp respondeu?
- Lamento que tivesses utilizado o spray para nada!

(Este texto é pura ficção e foi escrito aqui no Algarve. Aproveitei “uma ideia” do conto “Connie e a noite do fiasco”, do livro “Histórias de São Francisco”, de Armistead Maupin, publicado pela “Gótica”, Lisboa 2002. Daí não o ter metido entre “aspas“. Foto do GOOGLE)

16 Comentários:

Às 15 junho, 2009 02:08 , Blogger Meg disse...

Peter,

Isto é o que se chama começar a semana com boa disposição!
Acontece cada coisa cá pelos Allgarves! Nem sei como o país não se inclinou esta semana, tão grande foi a invasão...
Crise, Peter, qual crise???

Um abraço cansadíssimo

 
Às 15 junho, 2009 10:11 , Blogger antonio - o implume disse...

Eu simpatizo com a causa das baleias, quanto ao uso de sabão azul e branco na higiene íntima, não aprovo, sou favorável a produtos mais refinados e que se lixe a camada do ozono!

 
Às 15 junho, 2009 13:24 , Blogger Peter disse...

Meg

Acabei de chegar.

Boa semana para ti, não andas a trabalhar demais?

Abraço

 
Às 15 junho, 2009 13:26 , Blogger Peter disse...

antonio - o implume

Parecemos dois irmãos gémeos...

Abraço

 
Às 15 junho, 2009 20:08 , Blogger SILÊNCIO CULPADO disse...

Oh Peter mas que bem que tu estás. Com esse humor fino em terras dos Allgarves não tarda que sejas tu a ser pescado para um passeio à beira-cama. por acaso não és ecologista, ou és?


Abraço

 
Às 15 junho, 2009 21:40 , Blogger Peter disse...

SILÊNCIO CULPADO

Simpatizo com a defesa e protecção das baleias.

Já estou em Lisboa...

 
Às 15 junho, 2009 23:42 , Blogger Ferreira-Pinto disse...

Só mesmo um Joe para entre dois dedos de prosa e a perspectiva de um bom enredo, chamemos-lhe assim, avança resoluto para a ecologia!

Foi por estas e por outras que os portugueses construíram um império; aquilo marchava tudo ... com ou sem spray!

 
Às 16 junho, 2009 07:55 , Blogger Compadre Alentejano disse...

Por vezes, é necessário deixar cair a ecu-logia, para nos dedicarmos a coisas mais palpáveis...
Compadre Alentejano

 
Às 16 junho, 2009 12:43 , Blogger Peter disse...

Ferreira Pinto

Os portugueses criaram uma das maravilhas da Natureza: a mulata.
Por selecção natural, nascida da união dum branco com uma linda negra. Depois a união dessa bela mulata com um branco, originava a maravilha das maravilha: a "cabrita".

O elemento feminino, pela sua beleza,foi quem mais deu o seu contributo.

 
Às 16 junho, 2009 12:46 , Blogger Peter disse...

Compadre Alentejano

Talvez o tal Joe, que lhe saiu na rifa, tivesse outras preferências em matéria de sexo...

 
Às 16 junho, 2009 14:49 , Blogger Blondewithaphd disse...

Peter, Peter, amei! Tens veia e gostei imenso de te ler neste registo. E o melhor é que não foste enfadonho com um texto daqueles super loooongos que nunca mais acabam. Continua!

 
Às 16 junho, 2009 14:50 , Blogger Blondewithaphd disse...

Este comentário foi removido por um administrador do blogue.

 
Às 16 junho, 2009 17:11 , Blogger Peter disse...

Blondewithaphd

Gostaste tanto, que até enviaste o teu comentário em duplicado rsrsrs
Também gosto de te ler devido ao tom leve e sarcástico como abordas os temas.
É verdade que nem sempre comento, mas isso é pura preguiça...

 
Às 16 junho, 2009 21:08 , Blogger antonio - o implume disse...

;)

 
Às 16 junho, 2009 23:11 , Blogger Blondewithaphd disse...

És um amor!

 
Às 17 junho, 2009 09:31 , Blogger Marta disse...

Olá, Peter...
Estás inspirado....Gostei do texto...
Quanto à camada de ozono, o problema não é só os sprays da higiene intima, mas mil e uma outras coisas que ninguém se lembra.....
Beijos e abraços
Marta

 

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial