terça-feira, fevereiro 12


Tamara de Lempicka

O IMPORTANTE

Quando te procurei
Estaria por acaso a verdade à minha espera?
O amor ocorre num espaço flutuante
Num exíguo lugar-nenhum
E o sonho é matéria incerta
Mestre na arte da fuga

Ana Hatherly, A neo-Penélope,
&etc, Lisboa, 2007

Etiquetas: ,

11 Comentários:

Às 12 fevereiro, 2008 23:12 , Blogger Ant disse...

Bem vindo. Prazer em conhecer-te
abraço

Ant

 
Às 12 fevereiro, 2008 23:38 , Blogger Peter disse...

Junto o meu abraço ao do "ant". Achei por bem deixar também umas breves palavras de apresentação.
Já me conheces e conheces a "bluegift", sê bem-vindo, estás em tua casa.

P.S. - Isto hoje houve um aglomerado de posts. Temos de dosear ...

 
Às 12 fevereiro, 2008 23:41 , Blogger bluegift disse...

O importante Vasco, é a verdade do reencontro; o sonho que ultrapassa a matéria porque incerta. Sê bem vindo!

 
Às 13 fevereiro, 2008 02:14 , Blogger Meg disse...

Permitem-me que dê as boas vindas ao VBM?
E com Ana Hatherly... promete.
E só agora vou ler a apresentação feita pelo Peter.
Bons sonhos para todos, devido ao adiantado da hora.

 
Às 13 fevereiro, 2008 09:25 , Blogger Tiago R. Cardoso disse...

Bom começo, sem duvida...

 
Às 13 fevereiro, 2008 10:18 , Blogger Peter disse...

APRESENTAÇÃO DO "vbm"

O Vasco (vbm) é, a partir de agora, o 4º elemento da nossa equipa. Compete-me a mim, como responsável pelo blog, deixar aqui umas breves palavras de apresentação:
- trata-se de um conhecido e amigo meu e da "bluegift" dos tempos dos Fóruns do SAPO, que recordamos com saudade; é autor do http://blogexperimental.blogspot.com que consta dos nossos links sob a referência Vasco.

Inicia a sua colaboração com uma poesia de uma autora sua preferida Ana Hatherly (Porto, 1929) que é, simultaneamente, poeta, ensaísta, investigadora, tradutora, professora universitária, e artista plástica portuguesa. Membro destacado do grupo da Poesia Experimental Portuguesa nos anos 60 e 70, tem uma extensa bibliografia poética e ensaística.
Ilustrou-a com uma pintura de Tamara de Lampicka, pintora polaca (1898-1980), talvez a mais famosa pintora de Arte Deco.

Mais uma vez:
- sê bem-vindo Vasco. Vais dar-te bem entre nós.

 
Às 13 fevereiro, 2008 14:45 , Blogger vbm disse...

Obrigado. Uma recepção calorosa! de que me já estava desabituado :).
Arguta, a bluegift, comentando o que é importante no meio da incerteza do mundo: a verdade de cada (re)encontro. A meg, desejando-nos bons sonhos :) naquele 'adiantado da hora' lol. Sucedeu-me por acaso, também me ter dado a despertina ontem, e então ouvi na rádio, a Argentina Santos a cantar o "Volta, vida vivida"! Vocês conhecem? Extraordinário, comovente fado. E também tocaram o Carlos do Carmo, o fado da saudade que cantou no filme do Carlos Sáuria, que ganhou o prémio Goya! Belíssimo. Recomendável ouvir, n0 'adiantado da hora' :) Abraço Ant :) Mas vocês percebem porque os blogs não prestam? Como é que a gente há-de falar, como conversar com o ant? E o Tiago: copmo conhecer as pessoas? Parece deixei a esperança de uma bela colaboração ao eleger ana hatherly... mas de tal descreio! Embora estekja por agora bem afeiçoado àquela excelente poetisa, mas que mal conheço, só que... só que... fiquei encantado com opequeno volume dos seus versos editados pela &etc, e agora estou com ela. O Peter, já se sabe, é um excelente camarada! Com ele aprende-se não só astronomia mas arte, ciência e política! Aprecio muito Tamara de Lampicka, justamente pelo seu traço das mulheres volumosas e vigorosas :). Mas não sabia que era polaca. Obrigado pela boas vindas, Peter e assim que houver novidades de Mercúrio faz favor de dar a notícia, que eu leio-te a ti, não à NASA.

 
Às 13 fevereiro, 2008 18:38 , Blogger bluegift disse...

Vasco, a dinâmica é diferente, o diálogo é prejudicado em favor da exposição individual, tens toda a razão. Dificilmente se fará "luz" numa situação destas. Mas também é verdade que proporciona a existência de uma maior variedade de opiniões. Pós e contras de uma nova realidade.

 
Às 13 fevereiro, 2008 23:13 , Blogger SILÊNCIO CULPADO disse...

O amor poderá ser flutuante mas não deixa de ser amor. E é isso que importa.




Amanhã, dia 14 haverá uma postagem colectiva, de iniciativa do blog LUZ DE LUMA em defesa da inocência e contra a pedofilia. Se quiseres aderir copia a imagem que está no post de hoje no Silêncio Culpado.

No blog solidário Sol Poente http://o-sol-poente.blogspot.com, publiquei hoje uma reportagem do jornal Noticias da Manhã/Primeiro de Janeiro com o nosso amigo Raul do Sidadania.

Um abraço

 
Às 13 fevereiro, 2008 23:13 , Blogger Olhos de mel disse...

Ana! Acredito que o amor atravessa dimensões. Por isso, quando algo nesse sentido, acontece forte e profundo, ele já veio enraizado, apenas a espera do reencontro.
Beijos

 
Às 14 fevereiro, 2008 14:39 , Blogger Ant disse...

vbm, para já para já tens o meu e-mail. Fala, desbarata, etc.
Depois clica ali no d'age e dá uma volta, pequena porque está em obras, mas já com música. E assim vamos conhecendo a malta...

 

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial