segunda-feira, outubro 15

Uma Constituição para a Europa - Projecto de Tratado Reformador

Trata-se de um assunto que interessa a todos os portugueses e que, por isso, deveriam ser suficientemente esclarecidos sobre o mesmo, já que dele depende, e muito, o seu futuro e, quem sabe, a nossa identidade como País, com uma autonomia mais ou menos limitada. Penso que todos deveríamos ter um conhecimento mínimo deste novo projecto sobre a Constituição Europeia, mas não estou a ver muita gente a ler um documento de cerca de 475 páginas!
O texto colocado faz parte do antigo projecto, sendo o único neste momento disponível. Algumas das alterações fundamentais constam já no documento disponibilizado na ligação que aparece no final dos pequenos extractos publicados.

Uma vez que seremos postos perante o “facto consumado”: a sua aprovação pelo Governo de Portugal, ao menos que o sejamos com alguma consciência e capacidade de julgamento, minorando os efeitos perversos da manipulação de quem está contra ou a favor.
Tentando colocar o debate ao alcance do maior número de pessoas, resolvemos, à semelhança do que fizemos quando do plebiscito sobre o aborto, abrir as páginas do blog a todos aqueles que queiram participar em eventuais debates possivelmente esclarecedores, através da formulação de dúvidas, receios, eventuais limitações na nossa autonomia política, financeira, económica, ou outras.
Na medida do possível procuraremos ir promovendo não só a reflexão e o debate, mas, sobretudo, um melhor conhecimento do documento.
Temos conhecimento de um “powerpoint” que circula pela NET que contém bastantes dados enganosos. Não pretendemos, de forma alguma, considerá-lo “tendencioso”, mas não há dúvida que o mesmo nos induz claramente num erro de apreciação.

4 Comentários:

Às 15 outubro, 2007 14:54 , Blogger herético disse...

um verdadeiro "serviço público" sem dúvida. veremos em que ficam as promessas do referendo.

abraços

 
Às 15 outubro, 2007 19:12 , Blogger Peter disse...

"herético"

Não sei se haverá referendo, ponho as minhas dúvidas.

Quem mora em Lisboa pode obter grátis o "Tratado que estabelece uma Constituição para a Europa", no Edifício Jean Monet, 3º andar, na Rua do Salitre. Como se sabe, irá ser objecto de alterações propostas pela Conferência Inter-Governamental, pelo que só produzirá efeitos quando e se entrar em vigor.
Para nós, cidadãos vulgares, são 198 págs a que irá que tirar as primeiras 16, pelo que ficam 182.
Como não vamos ler tudo, facilmente ficamos com uma ideia sobre a mesma.

Abraço

 
Às 16 outubro, 2007 14:33 , Blogger António disse...

Olá, Peter!
Claro que não vai haver referendo.
E muito bem!
Se quando se referendou o aborto, que é uma coisa que as pessoas sabem muito bem o que é, a presença nas urnas foi o que se viu, sobre um assunto tão mais complexo iram votar uns 20 ou 30% e esses por indicação partidária.
Portanto, sejamos honestos e realistas.
Quem decide é quem tem o poder.
Bem ou mal.
Ponto final.
(de qualquer modo, a UE com tantos membros tem os dias contados...ou não terá? Olha a confusão que só a Polónia tem armado...)

Abraço

 
Às 16 outubro, 2007 17:08 , Blogger Peter disse...

António

1. Quem tem o Poder é o Povo e os Partidos que se cuidem.
2. Se a UE acabar vamos todos pedir esmola, pois nem a Espanha nos pega.
3. Quanto aos dois gémeos polacos: um Presidente da República e outro Primeiro Ministro, "on verra". Talvez eles tenham razão nas suas reinvidicações, ou talvez o "governo familiar" mude.

Abraço

 

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial