quarta-feira, outubro 10

Filósofos e cientistas

«Platão, no final da vida - morreu na sesta, numa boda de casamento, já octogenário - interessava-se sobretudo pelo cosmos, e considerava que a “ordem” só emergia onde o “caos” dominante, por neutralização de seus efeitos anárquicos, o permitisse, precariamente...”

Quanta sabedoria a destes gregos ...

“Até agora, a maior parte dos cientistas tem estado demasiado ocupada com o desenvolvimento de novas teorias que descrevem “o que é ” o Universo para fazer a pergunta “porquê”? Por outro lado, as pessoas que deviam perguntar “porquê?”, os filósofos, não foram capazes de acompanhar o avanço das teorias científicas.»

(“Breve história do Tempo”, Stephen W. Hawking)

8 Comentários:

Às 10 outubro, 2007 09:34 , Blogger Paula Raposo disse...

Não concordo. Os filósofos sempre se questionam, mesmo que não acompanhem o avanço...por isso são filósofos!! Beijos.

 
Às 10 outubro, 2007 09:58 , Blogger António disse...

Olá!
Tema muito complicado!

abraços

 
Às 10 outubro, 2007 10:42 , Blogger Ant disse...

O Dalai Lama diz que à força de nos preocuparmos com a evolução tecnológica nos perdemos pela confusão.
Ele e outros, claro...

 
Às 10 outubro, 2007 19:40 , Blogger Betty Branco Martins disse...

Olá Peter

Stephen w. hawking. Da sua cadeira de rodas e usando um microcomputador para falar, o prof. Stephen, transformou a nossa visão de tempo e espaço.

De onde vem o cosmo e para onde vai? O universo teve começo?

Este genial físico de Cambridge, considerado sucessor de Galileu, Newton e Einstein, revê o nosso conhecimento actual do espaço e do tempo, e enuncia as suas revolucionárias teorias sobre o universo e o saber científico.

É professor lucasiano de matemática em Cambrigde, a mesma cadeira ocupada por Sir Isaac Newton. O trabalho do físico Stephen W. Hawking sobre a Teoria Geral da Relatividade e a Teoria Quântica de Albert Einstein tem produzido um profundo impacto no mundo da ciência.

Na sua pesquisa, desenvolve o trabalho de Einsestein e revela que se o universo começou com o Big Bang então terminará com os buracos negros. As suas descobertas sobre os buracos negros também revelam que esses supostos aspiradores emitem energia, mas vão eventualmente evaporar e desaparecer. Esmiúça as pesquisas das leis que nos “permitirão” entender mistérios ainda insolúveis.

Não resisto “ligar” Nietzsche

“Existe ainda algo como em cima e em baixo? Não estaremos à deriva através do nada infinito?
... Não estará a noite com certeza sempre mais profunda se fechando em torno de nós?

Não necessitaremos de lanternas pela manhã?

Estamos ainda surdos ao rumor dos coveiros cavando o túmulo de “Deus”?
Não sentimos o mau cheiro de putrefação “divina”?
... A coisa mais santa e poderosa do mundo sangrou até a morte sob as nossas facas...”

(Friedrich Nietzsche) em sua obra “Assim Falou Zaratustra”

__________quem acompanhará!?

Beijinhos

 
Às 10 outubro, 2007 20:55 , Blogger Heloisa B.P disse...

"«Platão, no final da vida - morreu na sesta, numa boda de casamento, já octogenário -"
********************COITADO!!!! O CUMULO DO AZAR!!!!
..................
PARA SI*, CARO AMIGO PETER*, DESEJO-LHE O CUMULO DA SORTE_EM TODOS OS ASPECTOS DA VIDA_!!!!

Tambem sinto a Sua falta La' pelos meus "quintais" do Multiply!!!!!

Abraco AMIGO!

Heloisa (cada vez mais velha, mais lenta e mais chatinha!...)
**************

 
Às 10 outubro, 2007 20:58 , Blogger Heloisa B.P disse...

*ANT* Disse:

"O Dalai Lama diz que à força de nos preocuparmos com a evolução tecnológica nos perdemos pela confusão.
Ele e outros, claro..."
*************************E, eu, concordo com este argumento!

Deixo-Lhe um SAUDOSO ABRACO, CARO *ANT**********!!!!!

Heloisa B.P.
**************

 
Às 12 outubro, 2007 12:59 , Blogger herético disse...

registo e tempos diferentes de reflexão.

como bem sabes "a coruja de Minerva apenas canta ao anoitecer..."

isto é, a Filosofia apenas surge quando se apagam os holofotes da Ciência.

gostei muito. abraços

 
Às 12 outubro, 2007 17:22 , Blogger Peter disse...

Betty

No livro em questão Hawking destaca as leis que regem a gravidade, porque é ela que dá forma à estrutura do Universo em macro-escala, embora sendo a mais fraca das quatro categorias de forças.
É interessante reler este 1º livro de divulgação científica, publicado pelo cientista em 1988 e compará-lo com o último: "O Universo numa casca de noz", publicado em 2001.
Aí podemos apercebermo-nos da evolução científica de Hawking:

"Viveremos numa brana, ou não passaremos de hologramas?"

No sec XVII, os filósofos consideravam todo o conhecimento humano, incluindo a ciência, como campo seu e discutiam questões como: terá o Universo tido um começo? No entanto, nos sécs XIX e XX, a ciência tornou-se demasiado técnica e matemática para os filósofos ou para qualquer outra pessoa, à excepção de alguns especialistas.

 

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial