sexta-feira, outubro 5

Primeiras imagens sobre a brutalidade da repressão na Birmânia

Esta imagem foi tirada dum vídeo difundido pelo grupo de oposição “Democratic Voice of Burma” e mostra o cadáver de um bonzo flutuando em 30 de Setembro numa ribeira de Rangoun.


Foi publicada em “Le Fígaro” de ontem (04 Outubro 2007)

O que um povo tem que sofrer para chegar à liberdade.....!!!!

17 Comentários:

Às 05 outubro, 2007 22:02 , Blogger Meg disse...

MAs esta é apenas uma imagem do terror que se vive na antiga Birmânia. O que não se passará lá, onde as câmaras não chegam, logo não testemunham. Cenário de horror.

Um abraço

 
Às 05 outubro, 2007 23:17 , Blogger Peter disse...

"meg"

A imagem foi feita clandestinamente e mereceu as honras de ser publicada no "Le Figaro".
Foi-me pedido pelo autor de um dos "links", que pretende recolher 1 milhão de assinaturas a nível mundial, contactando entre blogs dos mais diversos países, para eu abordar o assunto no meu blog, o que eu fiz logo às 11h55 AM.

E aí tens o que nós somos:
- estamos todos nas tintas e o que vai longe de nós vai bem.

12 horas depois da sua publicação, foste a primeira pessoa a solidarizar-se.

OBRIGADO!

 
Às 06 outubro, 2007 02:14 , Blogger Caiê disse...

...O que não nos toca de perto nunca causa grande impacto; é como a história anedótica do terramoto na ìndia versus o pé torcido da vizinha.

 
Às 06 outubro, 2007 12:12 , Blogger bluegift disse...

E onde estão os EUA nestas ocasiões? Aqui já não lhes interessa libertar o povo das ditaduras. Há muitas formas de prostituição e a do Ocidente face à China e afins é a mais imoral que conheço.

 
Às 06 outubro, 2007 12:43 , Blogger Papoila disse...

Peter:
Esta imagem brutal é uma das poucas que conseguiram passar. Tenho andado atenta ao conflito e doi-me profundamente que se mate em nome da religião e que ninguém se oponha ao potentado da China.
Nunca me estou nas tintas para estas situações doiem-me.
Beijos

 
Às 06 outubro, 2007 13:05 , Blogger Peter disse...

Sinto que, com a publicação desta "imagem brutal", como lhe chama a "papoila", atingi o meu objectivo:

- Chamar a atenção para a brutalidade da repressão
exercida pelo antigo carteiro, agora general e ditador sanguinário.
- Defender a posição de Aung San Suu Kyi, Prémio Nobel da Paz em 1991, que passou 12 dos últimos 18 anos na prisão, mas que continua a lutar pela liberdade do seu povo.

 
Às 06 outubro, 2007 13:10 , Blogger Peter disse...

"bluegift"

Julgo que o "pps" que te enviei: "Projecto da Constituição Europeia", responde inteiramente ao teu comentário.

P.S. - Obrigado pelo alinhamento que introduziste no blog.

 
Às 06 outubro, 2007 13:13 , Blogger Paula Raposo disse...

Uma tristíssima e chocante realidade.

 
Às 06 outubro, 2007 13:24 , Blogger Peter disse...

"caiê"

Tens razão:
- quem é que sabe onde é o Darfur, ou a Birmânia (Myanmar) e muito menos o que lá se passa?

Agora o vizinho Simplício, esse sim, coitado, torceu um pé.

 
Às 06 outubro, 2007 14:18 , Anonymous Sutra disse...

Assim é.
O problema é depois, quando aqueles que sobrevivem, não honram os que morreram em busca do sonho da liberdade, não a sabendo viver como ela deve ser vivida.
Bj doce

ps - esta música é linda, boa escolha :-)

 
Às 06 outubro, 2007 14:59 , Blogger Ashera disse...

Hoje em dia vivemos de horror em horror.
Ajudemos a minimizar, AQUI:

http://www.avaaz.org/po/stand_with_burma/n.php/?cl=21060657

Bom fim de semana
Obrigada querido Peter por tua luta
Beijos

 
Às 06 outubro, 2007 17:10 , Blogger Peter disse...

Paula Raposo

Sabia que não deixarias de dar o teu apoio, não em "sons azuis", que não é caso disso.

"Milhares de pessoas decidiram juntar-se hoje em todo o mundo, em protesto contra a repressão levada a cabo nas manifestações pró-democracia em Myanmar" (SIC)

É o que estamos a fazer.

"Junta(ste) a tua à nossa voz."

 
Às 06 outubro, 2007 17:17 , Blogger Peter disse...

"sutra"

Poderia parecer, mas só para quem te conhece muito superficialmente, que não aparecerias por aqui a defender a Aung San Suu Kyi.
Puro engano.

É como dizes:
"As revoluções devoram os próprios filhos"

A música foi posta pela nossa comum amiga "bluegift".

 
Às 06 outubro, 2007 17:30 , Blogger Peter disse...

Podem seguir a sugestão da "ashera", manifestando o v/apoio em:

http://www.avaaz.org/po/stand_with_burma/n.php/?cl=21060657

tal como eu já fiz.

 
Às 07 outubro, 2007 21:32 , Blogger Betty Branco Martins disse...

Olá Peter

É algo que nos deixa muito triste__________e poucas palavras saem do nó formada na garganta

O partido da líder da oposição e Nobel da Paz Aung San Suu Kyi considerou que o regime militar cometeu «uma falta histórica irreparável» ao carregar sobre manifestantes pacíficos em que se incluíam religiosos budistas.

um beijo

 
Às 08 outubro, 2007 01:02 , Blogger Peter disse...

Betty

Como sempre, quando se trata destes casos, estás na primeira linha.

De quase ignorado pela nossa TV (é estranho) o assunto, talvez pela sua repercursão mundial, está a ter maior divulgação.

Claro que a China considera-o como do "foro interno" do país em questão.

Ai a Economia, a Economia ...
o que é isso a que vocês ocidentais chamam de "Direitos Humano"?

 
Às 10 outubro, 2007 09:49 , Blogger António disse...

Olá, Peter!
A ditadura militar e comunista foi implantada em 1962.
Sempre feroz e assassina.
Nunca ninguém ligou nada (mas como a Birmânia há mais de uma centena de outros países) até que houve eleições em 1990 que foram ganhas pela senhora Aung San Suu Kyi que no dia seguinte foi encarcerada e ainda hoje está sob prisão domiciliária.
No ano seguinte ela ganhou o Nobel da Paz.
Houve alarido no mundo.
Depois tudo se calou...
Agora há novo alarido...
Mas já começo a ouvir as vozes a calarem-se de novo.

Abraço

 

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial