quinta-feira, outubro 4

50º aniversário do lançamento do Sputnik

Às 22h28 (hora de Moscovo) do dia 04 de Outubro de 1957 um foguetão Zemiorka lançado do Cosmódromo de Baikonur, antiga União Soviética e hoje localizado no Cazaquistão, mas que os russos continuam a utilizar pagando uma compensação financeira, colocava no espaço uma pequena esfera de alumínio de 58,5 cm de diâmetro e 83,6 kg de peso, que se tornou no primeiro satélite artificial da Terra (hoje há mais de 5.000).
Foi o início da exploração espacial.
Estava-se em plena “Guerra Fria” e o lugar exacto do Cosmódromo situava-se a 370kms da pequena cidade de Baikonour, para a qual, durante vários anos, foram levadas centenas de toneladas de cimento, pretensamente destinadas à construção do pseudo cosmódromo que, como vimos, já existia noutro local. Pretendia-se assim iludir os EUA quanto à localização exacta do mesmo.

A reacção americana levou à criação da NASA pelo Presidente Eisenhower, em 29 de Julho de 1958 assim como a uma reforma no ensino das Matemáticas, visando aumentar o número e a qualidade dos engenheiros americanos, ou aliciados noutros países (à atenção da nossa Ministra da Educação).

Tive oportunidade de ver uma réplica do original no Museu da Ciência e Tecnologia em Munique, um Museu espantoso, ocupando um enorme quarteirão e onde podemos ver submarinos, locomotivas, aviões, foguetões, tudo em tamanho natural.
Espectacular!

Publico abaixo uma foto (Photo Credit: Courtesy NSSDC, NASA) já que no tempo em que tirei a minha, ainda não existiam máquinas digitais.



Vocês depois lêem mais sobre o assunto, o que eu quero salientar, pois possivelmente desconhecem, visto 50 anos serem passados sobre o ocorrido, foi o seguinte:

O lançamento foi feito em 1957 pela URSS, a situação política lá e aqui em Portugal era a que sabemos, havia que denegrir o facto.
Então, durante vários dias, arrastou-se nos jornais portugueses uma polémica em que um professor catedrático do IST negava veemente a possibilidade da existência do satélite.

Etiquetas:

16 Comentários:

Às 04 outubro, 2007 13:13 , Blogger Olhos de mel disse...

Imagino que para os EUA deve ter sido uma ofensa, eles serem os primeiros. Como até hoje, existem passoas que não acreditam na chegada a lua.
Beijos

 
Às 04 outubro, 2007 14:39 , Blogger Peter disse...

"olhos de mel"

Os americanos tentaram imitá-los em 6 de Dezembro de 1957 lançando um satélite com um foguetão Vanguard que explodiu no momento do lançamento. O insucesso levou a que esse primeiro satélite americano, que não chegou a ser, fosse rebaptizado de "Flopnik".

Quanto à chegada à Lua, houve na altura uma teoria, que se arrastou por vários meses, que baseada em sombras dos astronautas e do veículo espacial, pretendia demonstrar que tudo aquilo era falso. A "pseudo-chegada", segundo os seus defensores, teria sido filmada no Texas.

Amanhã é feriado em Portugal (Implantação da República), temos um longo fds à n/frente.

Obrigado pela visita

 
Às 04 outubro, 2007 14:40 , Blogger António disse...

Olá!
Tinha 8 anos na época, mas lembro-me bem de como o nome Sputnik andava de boca em boca.
Indubitavelmente, um marco histórico.

Abraço

 
Às 04 outubro, 2007 19:49 , Blogger Papoila disse...

Era uma miuda mas o Sputnik foi marcante!
A foto da réplica é fantástica. Gostava de ver esse museu em Munique.
Beijos

 
Às 04 outubro, 2007 21:02 , Blogger bluegift disse...

Para se ganhar um lugar na História como pioneiro é preciso lutar, e nós ainda mais que os russos...

Abraço.

 
Às 04 outubro, 2007 21:24 , Blogger augustoM disse...

Sabia o que vinha encontrar aqui. Foi um passo de gigante, pela primeira vez a gravidade deixou de impor a sua vontade.
Um abraço. Augusto

 
Às 05 outubro, 2007 00:02 , Blogger blackangel disse...

bom fim de semana...

 
Às 05 outubro, 2007 12:37 , Blogger Peter disse...

António

Penso que a Revolução Neolítica foi um passo decisivo na História da Humanidade.
Temos o privilégio de viver um período também marcadamente decisivo:
- no próximo milénio poderá (haverá?) Marcianos, nascidos em Marte, pois claro, mas cujos ancestrais eram terrestres.

 
Às 05 outubro, 2007 12:45 , Blogger Peter disse...

"papoila"

Como acabo de escrever ao António:
- abriu-se uma nova etapa na História da Humanidade e nós assistimos ao seu início.

Quanto ao Museu de Munique, já lá fui há uns anos. Logo à entrada e no exterior, havia um bimotor a jacto utilizado pelos alemães nos últimos dias da II Guerra Mundial.
Desconhecia totalmente tal facto.

Bom feriado*

 
Às 05 outubro, 2007 12:50 , Blogger Peter disse...

"bluegift"

Perdemos a nossa capacidade de luta. PSD e PS tal como estão, não satisfazem as necessidades básicas do povo português.

 
Às 05 outubro, 2007 12:56 , Blogger Peter disse...

Penso que sim Augusto. Penso que sim. Nós tivemos o privilégio de assistir ao início de uma nova Era na História da Humanidade:
- o povoamento de Marte, feito a partir da Lua.

Talvez no fim do próximo milénio.

Abraço

 
Às 05 outubro, 2007 13:56 , Blogger Peter disse...

"blackangel"

Visitei o seu blog, que não conhecia e estive a ler o artigo:

"Quem sou eu? Até eu já não sei "

bem como o seu comentário.

Agradeço a sua visita, que julgo ser a primeira.

 
Às 06 outubro, 2007 12:08 , Blogger bluegift disse...

Eu diria que as básicas não estão mal, o pior é o resto. O verdadeiro PSD está nas presidências, da Nação e da Europa, o resto é circo ;-)

 
Às 06 outubro, 2007 13:17 , Blogger Paula Raposo disse...

Sempre um prazer ler estes textos, sobretudo porque me trazem alguma cultura. Beijos.

 
Às 06 outubro, 2007 23:42 , Blogger Peter disse...

Pois é "blue", o pior é que nós somos a assistência do circo.

 
Às 07 outubro, 2007 01:41 , Blogger Peter disse...

Não acho que se trate de "cultura", Paula Raposo. Longe disso. Digamos que é um assunto por que me interesso e, de vez em quando, resolvo escrever algo sobre ele.
Claro que tenho consciência das minhas limitações e portanto limito-me a "esgravatar apenas à superfície".
Mas é sempre um prazer o "feed back", isto é :
- os vossos comentários, o saber que somos lidos.

 

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial