terça-feira, março 10

Grande acelerador de colisões do CERN

Há cerca de 40 anos o físico britânico Peter Higgs formulou uma teoria que defende que todo o espaço está ocupado por um campo e que é através da interacção com ele que as partículas constituintes da matéria adquirem a sua massa. O campo de Higgs deverá ter pelo menos uma nova partícula associada: o “bosão de Higgs”. Em termos teóricos, o bosão de Higgs não é bem uma partícula independente, mas apenas a manifestação da excitação do campo de Higgs que será a “barreira fantasma” que nos impede de compreender a verdadeira natureza da matéria. Será um campo no qual todo o Universo está mergulhado e, quando recebe energia, uma parte do campo transforma-se em partículas mediadoras de massa, nomeadamente no bosão de Higgs.



A esperança de encontrar o bosão de Higgs está no LCH, grande acelerador de colisões do CERN, que produz colisões entre protões e anti-protões com energias que vão até aos 14.000 GeV. No dia 10 de Setembro foram enviados 2 feixes de protões, em sentido oposto, cada feixe com uma espessura inferior à de um cabelo. Esperava-se não só identificar o bosão de Higgs como muitas outras partículas supersimétricas que desvendem todos os segredos da matéria.
Uma paragem forçada devido a uma avaria provocada por uma ligação eléctrica defeituosa, já reparada, leva a esperar-se que o mesmo recomece a funcionar em finais de Setembro próximo. Após estar a funcionar em pleno, deve prosseguir sem interrupções, até Outubro de 2010.

É a isso que o “Big CERN Bang” vai procurar dar resposta. Mas vamos ter de esperar muito tempo por ela: as experiências geram dados que dão para fazer, por ano, uma pilha de CDs com 20 kms de altura!

10 Comentários:

Às 10 março, 2009 10:03 , Blogger vbm disse...

Impressionante, a máquina!

Todo o espírito de Descartes
perpassa nessa suprema experiência
em busca de partículas possíveis!

 
Às 10 março, 2009 13:03 , Blogger Peter disse...

vbm

Repara no tamanho do homem entre os dois passadiços amarelos.

Comprei ontem um livro que estava esgotado e que te deve interessar:

"O Tao da Física", de Fritjof Capra, Editorial Presença. Uma exploração dos paralelos entre a física moderna e o misticismo oriental.

 
Às 10 março, 2009 14:54 , Blogger vbm disse...

Hum... não sei, tenho alguma reticência na aproximação dos esoterismos à física quântica. No fundo, atenho-me a só aceitar uma narrativa objectual das coisas do mundo, a recusar explicações teleológicas ou antropomórficas, salvo as que postulem o que haja de ser um ponto de vista qualquer, portanto, algo abstracto recobrindo todo e qualquer mundo possível.

 
Às 10 março, 2009 18:00 , Blogger Meg disse...

Caro Peter,

Depois de ler este teu post, a minha mais absoluta ignorância sobre o tema manifesta-se clamorosamente... e incomoda-me.
Como eu queria entender esse mundo!
Quem sabe com o tempo!

Um abraço

 
Às 10 março, 2009 18:26 , Blogger São disse...

Já também falei sobre isto no meu blogue .
Tudo de bom.

 
Às 10 março, 2009 19:33 , Blogger escarlate.due disse...

é incrível mesmo!!!
ainda a pouco tempo estava a conversar sobre isto com uns colegas.

 
Às 10 março, 2009 22:42 , Blogger Peter disse...

Meg

Há um aspecto que me fascina: os possíveis pontos de contacto entre o misticismo oriental e a física moderna.

São

Não conheço o teu blogue, irei espreitá-lo. Em 10 de Setembro 2008,quando o LCH iniciou o seu funcionamento, publiquei um "post" sobre os bosões, que são 14 ao todo – até ver… (os 8 gluões, o fotão, os três W, os eventuais gravitão e o bosão de Higgs ainda por descobrir). O post intitulava-se: “Em busca do bosão de Higgs”.

escarlate.due

Também não conheço o teu blogue. Irei procurar conhecê-lo.
Esperemos que agora o LCH cumpra eficazmente o seu trabalho até Outubro de 2010

 
Às 10 março, 2009 23:42 , Blogger SILÊNCIO CULPADO disse...

Peter

A máquina existe mas duvido que funcione.
É aquele cepticismo natural que antece cada grande descoberta.


Abraço

 
Às 11 março, 2009 09:49 , Blogger Peter disse...

Silêncio Culpado

Esperemos que funcione, embora já tenha sido contestada por poder originar a criação de ínfimos "buracos negros"!

O grande público levará anos a tomar conhecimento dos resultados obtidos e das conclusões tiradas.

Abraço

 
Às 11 março, 2009 22:53 , Blogger heretico disse...

poesia. pura...
sem outra "função" não tivesse. por mim valia.

abraços

 

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial