sexta-feira, janeiro 30

A justiça americana ...

Os Stella Awards são prémios conferidos anualmente aos casos mais bizarros de processos judiciais nos Estados Unidos.
Têm este nome em homenagem a Stella Liebeck, que derramou café quente no colo e processou, com sucesso, o McDonald's, recebendo quase 3 milhões de dólares de indemnização...

Desde então, os Stella Awards existem como instituição independente, publicando e 'premiando' os casos de maior abuso do já folclórico sistema judicial norte-americano.

Este ano, os vencedores foram:

> 5º lugar (ex-equo /empatados):
* Kathleen Robertson, de Austin, Texas, recebeu 780.000 dólares de indemnização duma loja de móveis, por ter partido o tornozelo ao tropeçar numa criancinha que corria solta na loja. A criança descontrolada era o próprio filho da sra Robertson...

* Terrence Dickinson, de Bristol, Pensilvânia, estava saindo pela garagem duma casa que acabara de roubar. Não conseguiu abrir a porta da garagem, porque o sistema automático tinha defeito. Não conseguiu entrar de volta na casa, porque a porta já se fechara por dentro. A família estava de férias e o sr. Dickinson ficou trancado na garagem por 8 dias, comendo ração para cães. Processou o proprietário da casa, alegando que a situação lhe causou profunda angústia mental. Recebeu 500.000 dólares de indemnização.

> 4º lugar:
* Jerry Williams, de Little Rock, Arkansas, foi indemnizado com 14.500 dólares, mais despesas médicas, depois de ter sido mordido pelo beagle do vizinho. O cão estava preso, do outro lado da cerca, mas ainda assim reagiu com violência quando o sr. Williams pulou a cerca e disparou repetidamente contra ele, com uma pressão de ar...

> 3º lugar:
Um restaurante de Filadélfia foi condenado a pagar 113.500 dólares a Amber Carson, de Lancaster, Pensilvânia, por ela ter escorregado e fracturado o cóccix. O chão estava molhado porque, segundos antes, a própria Amber Carson tinha atirado um copo de refrigerante contra o namorado, durante uma discussão.

> 2º lugar:
* Kara Walton, de Claymont, Delaware, processou o proprietário duma casa de diversão nocturna por ter caído da janela da casa de banho, partindo os dois dentes da frente.
Tentava escapar do bar sem pagar a despesa de 3,50 dólares. Recebeu 12.000 dólares de indemnização, mais despesas dentárias...

> E o vencedor:
O grande vencedor do ano foi o sr. Merv Grazinski, de Oklahoma City, Oklahoma.
O sr. Grazinski tinha acabado de comprar um Chrysler Motorhome Winnebago automático e regressava sozinho dum jogo de futebol.
Na estrada, activou o 'cruise control' do carro para 100 km/h , abandonou o banco do motorista e foi para a traseira do veículo preparar um café.
Como era de esperar, o veículo despistou-se, bateu e capotou. O sr. Grazinski processou a Chrysler por não explicar no manual que o 'cruise control' não permitia que o motorista abandonasse o volante. O júri concedeu-lhe a indemnização de 1.750.000 dólares, mais um Chrysler novo do mesmo modelo.
A construtora mudou todos os manuais de proprietário a partir deste processo, para se acautelar contra qualquer outro atrasado mental que comprasse um Chrysler.

(recebido por e-mail)

9 Comentários:

Às 30 janeiro, 2009 09:38 , Blogger antonio - o implume disse...

O mais estranho é existir uma justiça que permite que um anónimo cidadão ganhe um caso contra uma grande empresa! Por cá tal não aconteceria!

 
Às 30 janeiro, 2009 10:33 , Blogger Peter disse...

Se calhar é por isso que por cá ninguém gosta dos americanos. Continuamos a viver no feudalismo e ao respeitinho ao senhor feudal.

 
Às 30 janeiro, 2009 11:56 , Blogger JOY disse...

Amigo Peter

Estou de acordo com a referencia do António e á tua resposta, mas o sistema judicial Americano tem decisões que não lembra a ninguém, Li numa revista, que existem pessoas que vivem de tentar arranjar stuações de modo a conseguir sacar uma choruda indemenização. This is America Men.

Um abraço
Joy

 
Às 30 janeiro, 2009 14:10 , Blogger Peter disse...

joy

É verdade o que tu dizes, mas olha que por cá há muitas mulheres que montam esquemas para sacar pensões aos maridos e dedpois gastam a massa nelas e não nos filhos. Estes para não andarem vestidos como pedintes, ou se necessitam de alguma pequena intervenção cirúrgica, têm de ser os avós paternos a entrar com a massa.

Mas vamos rir-nos um pouco com o"post", pois o ambiente já estava a ficar pesado e para tristezas bem basta o nosso dia a dia.

 
Às 30 janeiro, 2009 16:25 , Blogger Camila disse...

eheheheheheh ...

Um Abraço

 
Às 30 janeiro, 2009 21:53 , Blogger Olhos de mel disse...

Oie lindinho, posso estar errada, mas sempre achei que esses resultados, são por interesses, de alguma forma.
Bom fim de semana! Beijos

 
Às 31 janeiro, 2009 02:21 , Blogger Peter disse...

olhos de mel

E julgaste bem. Há advogados que vivem destes casos, que procuram avidamente. Esssa é uma das razzões porque nos EUA, os indivíduos que são internados num hospital, desde que possam andar, ou sentar-se, são imediatamente levados em cadeiras de rodas. Assim os hospitais evitam ser processados por quedas que os próprios doentes por vezes provocam propositadamente.

Curiosamente, em Portugal os hospitais particulares já adoptaram esta prática.

Bom fds com muita poesia.

 
Às 01 fevereiro, 2009 01:57 , Blogger Manoel Carlos disse...

Se fossem no Brasil, os juízes seriam suspeitos de corrupção.
Manoel Carlos

 
Às 02 fevereiro, 2009 20:13 , Blogger tagarelas-miamendes disse...

Ola Peter,
Nunca fui aos Estados Unidos, mas depois de ler o seu artigo estou tentada a planear as minhas proximas ferias a America e sacrificar um acidentezinho pessoal numa dessas multinacionais.

 

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial