terça-feira, outubro 28

OBAMA E MCCAIN REDOBRAM ESFORÇOS A UMA SEMANA DAS ELEIÇÕES


O democrata Barack Obama iniciou segunda-feira uma semana crucial para a sua campanha, pois, apesar da vantagens nas pesquisas e das demonstrações eufóricas dos seus apoiantes, o republicano John McCain não dá o braço a torcer. Um dia depois da manifestação de 150.000 simpatizantes em Denver, no Colorado, Obama fez segunda-feira um discurso na localidade de Canton, Ohio, onde pediu aos eleitores que «escolham a esperança ao invés do temor, a unidade, ao invés da divisão», segundo um comunicado da sua equipa. O discurso de Obama foi seguido por uma propaganda paga de 30 minutos que será exibida na televisão nacional na noite de quarta-feira.

De acordo com a sua agenda eleitoral, McCain começou a última semana da sua campanha com uma mesa redonda sobre economia em Cleveland, seguida à noite por um comício em Ohio e outro na Pensilvânia, dois estados-chave. O senador pelo Arizona insistiu em que Obama é um socialista disfarçado, que pretende aumentar os impostos para financiar um aumento de gastos. Apesar de McCain afirmar que ignora as pesquisas sobre intenção de voto que prevêem a sua derrota e insistir em que seguirá a sua luta para chegar à presidência dos Estados Unidos, os números continuam a favorecer Obama.
O democrata conseguiu uma vantagem de oito pontos sobre o rival republicano McCain, no estado chave da Virginia, segundo uma pesquisa publicada 2ª F pelo jornal Washington Post. A pesquisa dá ao senador pelo Illinois 52% das intenções de voto, contra 44% do senador pelo Arizona. No fim de Setembro, a vantagem do democrata no estado era de apenas três pontos. Dois terços dos eleitores da Virginia aprovam agora Obama, enquanto o republicano tem a simpatia de 50% dos entrevistados. Ao mesmo tempo, McCain é rejeitado por 45% deles, índice 15% superior ao de opiniões desfavoráveis ao democrata, destaca o Washington Post. A Virginia, com 13 votos no colégio eleitoral, é um estado republicano desde 1964.

Quanto à imprensa, num golpe para os republicanos, o Anchorage Daily News, o maior jornal do Alasca, estado governado pela candidata a vice Sarah Palin, declarou o seu apoio a Obama, tendo sido seguido pelo influente Financial Times na sua edição de segunda-feira.

(SAPO/AFP)

Continuo a pensar que as eleições não estão decididas e que há que ter em conta o peso eleitoral da chamada “América profunda”, conservadora, religiosa, racista e xenófoba. Não me admirava nada que houvesse uma reviravolta à boca das urnas.
Estamos todos cientes da importância das eleições americanas para a Europa e para o Mundo e do alívio, do sufoco em que nos encontramos, que nos traria Obama Presidente dos EUA.

33 Comentários:

Às 28 outubro, 2008 11:40 , Blogger Ferreira-Pinto disse...

Peter, que o amigo hoje está com a veia toda!
Subscrevo quando diz que há que aguardar com serenidade.
Existem antecedentes que obrigam a maiores cuidados.

Pessoalmente, penso que McCain até nem seria má escolha (face ao congénere que se apresta para sair) mas que aquela diva que ele desencantou no Alaska faz temer o pior!
Apesar disso, e se eu fosse norte-americano, teria preferido Hillary.

 
Às 28 outubro, 2008 12:15 , Blogger Peter disse...

ferreira-pinto

Vou na "onda", voto Obama!

Já viu o que é um McCain que seria o mais velho Presidente, com problemas do coração que levariam, no caso de um desenlace fatal, a "dama do Alaska" a decidir dos nossos destinos, ou pelo menos a influenciá-los?

Cruzes, canhoto!

 
Às 28 outubro, 2008 12:36 , Blogger heretico disse...

estou como o outro - prognósticos apenas no final do jogo...

... até porque nos States andam muitas armas à solta!

abraços

 
Às 28 outubro, 2008 14:33 , Blogger Ant disse...

Vamos a ver se não lhe fazem a cama e lhe arranjam um apartamento ao pé dos Kennedy... se bem que hajam outros métodos eese não é de descartar...

abraço

PS. O país está em obras. pergunto-me porquê...

 
Às 28 outubro, 2008 16:11 , Blogger JOY disse...

Amigo Peter

Também votaria Obama, mas há coisas que não mudam e os preconceitos contra os negros na sociedade Americana podem de facto inverter as coisas, Mccain deu para mim um verdadeiro tiro no pé ao escolher aquela miss do Alaska que diz mais parvoices por minuto do que o papagaio do meu vizinho.
Nem quero imaginar o que seria como presidente dos Estados Unidos ,cruzes canhoto.

Um abraço
Joy

 
Às 28 outubro, 2008 16:17 , Blogger o que me vier à real gana disse...

Olá,boa tarde!
Obama seria a minha opção. As sondagens são importantes, sim...mais na influência que exercem nos k a par delas ficam, do k no acertar ou não! A Anmérica profunda; aquela k, como muito bem diz, é xenófoba - até para os próprios americanos, desde k morem a mais de 20 km -; aquela religiosamente radical, é uma incógnita profunda. De tão conservadora ser, não me admiraria nada k queiram continuar a conservar o erro!

 
Às 28 outubro, 2008 16:53 , Blogger Peter disse...

heretico

Se os "amaricanos" começarem a ver a coisa a tornar-se negra podem começar o tiro aos "mimnão".

Abraço

P.S, - Foram umas férias curtas.

 
Às 28 outubro, 2008 17:05 , Blogger Peter disse...

ant

Não é nada que eu já não tivesse pensado. Mas há já imensos "amaricanos" a dormirem nos próprios carros, por terem tido as casas penhoradas.

Na reta final da disputa para a Casa Branca o candidato democrata Barack Obama espera seduzir a classe média americana com o seu programa económico, enquanto o republicano John McCain segue uma linha mais tradicional de redução de impostos que beneficiam os mais ricos.

O ódio racial irá superar as dificuldades económicas que já sentem?

Qual país é que está em obras? Nós não somos, não temos dinheiro.

 
Às 28 outubro, 2008 17:10 , Blogger vbm disse...

Não sei porquê, tenho uma certa resistência quanto a Obama. Não é por ser filho de branca e preta, é talvez pela inexperiência e pelo nome tão semelhante ao de Osama bin Laden...

Mas, sou muito contraditório, até porque a queda das Torres Gémeas a que, por mero acaso, assisti em directo na televisão! foi dos acontecimentos directos mais empolgantes que testemunhei no pequeno écran, talvez, salvaguardadas as diferenças - tão destrutivas num caso, tão auspiciosas no outro -, comparável à alunagem do Armstrong no nosso único satélite.

Por outro lado, tenho uma certa simpatia pelo McCain, republicano anti-Bush, oficial de Marinha e combatente, resistente e prisioneiro de guerra no Vietname! Acho-o honesto, corajoso, bravo. E, por muito estúpida que a Palin realmente seja, é uma mulher nova, atraente, agradável!

Mas, sou muito contraditório... pois, li um artigo no Le Monde sobre a política externa de ambos os candidatos, e a do McCain, a ser verdade o que lá dizia, é o verdadeiro "falcão" com vontade de arrasar a Rússia, o Irão, dominar o Iraque e repor a hegemonia dos States na Nato e alargá-la às fronteiras da Rússia!

Ora, o que me parece mais adequado é negociar uma aturada coexistência pacífica até porque há muitos problemas exteriores à Europa e América do Norte a resolver com inteligência, estratégia e justiça económica e social. Esta prudência é apanágio da candidatura de Barak Obama, o que me baralha a escolha, por que sei-o, apesar de tudo, inexperiente...

Mas, como não sou eu que tenho de votar, logo se vê o que dali vai sair.

 
Às 28 outubro, 2008 17:11 , Blogger Peter disse...

Amigo joy

Penso que desta vez não. A vida dos americanos da classe média baixa onde, julgo, o ódio racional mais se faz sentir, vive já com tais dificuldades económicas, que vão mesmo aceitar o Obama. Senão já teriam tentado algo. Na realidade já tentaram, mas foi coisa de "amadores".

Abraço,
Peter

 
Às 28 outubro, 2008 17:34 , Blogger Peter disse...

Vbm

A inexperiência política tanto toca a Obama como a McCain e talvez nesse aspecto a Hillary Clinton estivesse mais à vontade, mas é mulher …
McCain foi um bravo, mas agora é um velho cardíaco. Como bravo, poderá em política externa adoptar uma atitude de falcão, mas a Rússia de Putin (que continua a mexer os cordelinhos) é muito diferente da de Gorbachev e os israelitas não podem obstar que o Irão venha a ter a bomba atómica.
Portanto meu caro, esperemos que o Obama volte a colocar a economia dos States nos carris, que retire as suas forças do Iraque e do Afeganistão e depois, se não for já tarde demais, veremos o que se pode fazer com o Irão.

 
Às 28 outubro, 2008 17:51 , Blogger Peter disse...

o que me vier à real gana

Estou a ver um americano sulista mascando tabaco, ou fumando barbas de milho no seu cachimbo feito à mão, descalço, sentado na sua cadeira de baloiço no alpendre da sua casa de madeira, com 4 ou 5 filhos sujos e ranhosos brincando e brigando na terra.
Para ele, os culpados da miséria em que vive são os negros.

A minha esperança, porque julgo que como europeu ganharei com isso, é que Obama consiga suficientes votos para não precisar dos destes americanos.

Mas os votos dos "Grandes eleitores", Senhor? Foram eles que deram a vitória ao Bush, depois do Al Gore ter vencido com o voto popular.

P.S. - E se me tratasse por "tu"? Faz-me sentir mais Kota do que já sou ...

 
Às 28 outubro, 2008 19:19 , Blogger Tiago R Cardoso disse...

não sei... a questão é mesmo essa, a América profunda pode decidir McCain, seria a continuação do actual regime?

Será Obama o ideal ?

Não sei...

 
Às 28 outubro, 2008 19:40 , Blogger Peter disse...

Tiago

Há 47 minutos:

"a notícia de que as autoridades desmantelaram um complot para assassinar o candidato presidencial democrata, Barack Obama, desapareceu rapidamente da mídia americana, no que parece mostrar que os Estados Unidos não deram grande importância ao incidente"

É disto que tenho receio.

Talvez não. Esperemos que não. McCain seria a continuação de Bush.

Se Obama não consegue parar a Crise, estamos "fritos".

 
Às 28 outubro, 2008 20:49 , Blogger SILÊNCIO CULPADO disse...

Peter
Eleições nos Stataes nós já sabemos como são. Muito produto de marketing e poucas diferenças substanciais.
No entanto, e mesmo assim, considero muito mau que o Obama não ganhe.
Aguardemos pois com serenidade até porque não é invulgar certos "acidentes" acontecerem.

Abraço

 
Às 28 outubro, 2008 22:34 , Blogger Peter disse...

silêncio culpado

Esperemos que não aconteçam e que ganhe o Obama. Se as eleições fossem em Portugal teria 65% dos votos contra 15% do McCain.

Afinal não somos tão "burros" como nos querem fazer crer.

 
Às 28 outubro, 2008 22:43 , Blogger stériuéré disse...

No meio desta lábia toda o importante mesmo é que ganhe o melhor o mais honesto , o mais lutador pelos direitos humanos. O resto são meras cortesias.NO fim de contas as campanhas são nada mais e nada menos que gasto impróprio de dinheiros. Poruqe já toda a gente sabe quem vai ganhar, claro!
OBAMA!
Ao fim de tantos anos , um presidente de cor seria o ideal, vai ter todos a seu favor ( os que não forem racistas claro)até a Oprah winfrey está ao seu lado e tudo !

 
Às 28 outubro, 2008 23:05 , Blogger Peter disse...

stériuéré

Não tenhas tanta certeza:
- Podem atentar contra a vida dele:
"a notícia de que as autoridades desmantelaram um complot para assassinar o candidato presidencial democrata, Barack Obama, desapareceu rapidamente da mídia americana, no que parece mostrar que os Estados Unidos não deram grande importância ao incidente"(Notícia cerca das 19h no Google) - A TVI disse tratar-se de "hippies". Estes atentados de "amadores" liquidaram John Lenon, não esqueças.
- Pode ser derrotado pelos votantes racistas, xenófobos, profundamente conservadores e ultra-religiosos, da chamada "América profunda".
- Pode não alcançar 270 Grandes Eleitores como sucedeu a Al Gore que perdeu para Bush.

 
Às 30 outubro, 2008 16:00 , Blogger Peter disse...

Acabo de receber um e-mail:

"8. Los cubanoamericanos y los latinoamericanos residentes en la Florida tienen que pedir la inspiración de la Providencia y hacer todos los esfuerzos publicitarios que estén en sus manos para evitar una victoria de Obama. Ello constituirá un acto de agradecimiento al país que los acogió. En el caso de los cubanoamericanos, se trata también de una obligación moral con la causa de la libertad de Cuba."

Destaque Internacional - Informes de Coyuntura - Año XI - No. 260 - San José - 22 de octubre de 2008 - Responsable: Javier González.

Não os conheço de lado nenhum.

 
Às 30 outubro, 2008 18:27 , Blogger Meg disse...

Peter,

Estou contigo..."cruzes canhoto!"

Por Obama. claro

Um abraço

 
Às 01 novembro, 2008 11:50 , Blogger Peter disse...

Dia 01NOV08 às 11.49h

Obama tem 49 por cento do eleitorado, frente a 44 por cento de McCain, uma leve baixa da vantagem de 7 pontos que tinha na sexta-feira.

 
Às 01 novembro, 2008 17:19 , Blogger Peter disse...

A disputa eleitoral norte-americana transformou-se literalmente numa campanha de armas, pois o receio de que, em caso de vitória, o candidato democrata Barack Obama restrinja a venda de armamento fez disparar a procura por pistolas e munições.
Os EUA atravessam uma grave crise económica que levou a população a cortar despesas para conseguir chegar ao fim de mês. Mas há um produto de necessidade duvidosa cujas vendas dispararam: as armas.

 
Às 01 novembro, 2008 17:43 , Blogger Peter disse...

Barack Obama e John McCain preparam este fim-de-semana os seus últimos discursos de campanha, num último esforço para tentar convencer os eleitores ainda indecisos antes da eleição presidencial de terça-feira nos EUA.
Em Newport News (Virginia, leste dos EUA), McCain esforçou-se hoje para convencer os eleitores deste Estado vencido pelo republicano George W. Bush em 2004.

Entretanto, segundo o site independente RealClearPolitics (RCP), que faz uma média das sondagens, Obama tem uma vantagem de 6,5 pontos sobre McCain no estado de Virginia.

 
Às 01 novembro, 2008 20:02 , Blogger vbm disse...

Pode ser que Obama ganha como todos parecem prognosticar. No entanto, para que conste, não ficarei admirado se vencer McCain!

Porque promete manter os Estados Unidos enquanto potência política determinante no mundo. Já Obama propõe-se tudo negociar em conciliação com todos...

Céptico, também não ficarei admirado se o prospecto de cada candidato se volver no do seu adversário em caso de eleição quer de um quer do outro.

Pessoalmente, simpatizo com McCain mas reconheço poder contar com mais flexibilidade e vontade de ajustamento à Europa por p+arte de Obama.

Logo se verá, no dia 5 ou 6, ou 7! conforme as dificuldades de contagem dos votos...

 
Às 01 novembro, 2008 22:12 , Blogger Peter disse...

vbm

Se fosse noutro país eu apostava tudo em Obama, mas nos EUA a questão racial tem um peso enorme.
"Brancos" são só os nascidos nos EUA, eu se lá estivesse não era considerado "branco", era "hispano". Portanto, McCain é o escolhido. Muitos "indecisos" vão votar McCain, não declaram a preferência nos inquéritos para não aparecerem como racistas no ambiente em que se movem. Os refugiados cubanos da Florida, e são mais de 1 milhão (mandaram-me um e-mail!?) votam McCain e o Bush, cujo irmão era Governador, foi lá ganhar.
Por tudo isto, estranhamente tenho um"feeling" que vai ganhar McCain, embora para nós portugueses Obama fosse preferível.

 
Às 01 novembro, 2008 22:17 , Blogger Peter disse...

At an event in Laramie, Wyoming, on Saturday, Vice President Dick Cheney said he will cast his ballot for the McCain-Palin ticket.

"This year, of course, I'm not on the ballot, so I am here ... not to vote for me, but I want to join daughter Liz, who is with me today, join us in casting ... our ballots for John McCain and Sarah Palin."

Obama started his day with a morning rally in Henderson, Nevada, and moved on to Pueblo, Colorado, and Springfield, Missouri.

At a rally in Pueblo, Obama lashed out at the Cheney endorsement.

 
Às 02 novembro, 2008 00:08 , Blogger Peter disse...

O jornal britânico “The Times of London” localizou uma tia de Barack Obama a viver num bairro de habitação social em Boston e que, alegadamente, terá feito contribuições ilícitas para a sua campanha política, uma vez que o seu estatuto de residente nos Estados Unidos poderá ser ilegal.

Vão buscar tudo!

 
Às 02 novembro, 2008 00:10 , Blogger Peter disse...

O Presidente norte-americano fez hoje um apelo ao voto nas eleições para a escolha do seu sucessor, na recta final de uma campanha em que foi o alvo de todas as críticas, em particular dos democratas, mas também de vários sectores republicanos.

 
Às 02 novembro, 2008 00:20 , Blogger Peter disse...

Mr. Obama was using the last days of the contest to make incursions into Republican territory, campaigning Saturday in three states — Colorado, Missouri and Nevada — that President Bush won relatively comfortably in 2004. In what seemed as much a symbolic tweak as a real challenge, Mr. Obama bought advertising time in Arizona, Mr. McCain’s home state.

("The New York Times")

 
Às 02 novembro, 2008 00:40 , Blogger Peter disse...

"en la noche de Halloween además del de Sarah Palin, el disfraz de Joe 'the Plumber' ha sido uno de los más explotados" ("El Mundo").

"the Plumber" é Joe o canalizador descoberto e apresentado por McCain como seu apoiante.

 
Às 02 novembro, 2008 08:23 , Blogger Tiago R Cardoso disse...

Estamos cada vez mais próximos, aquela da votação por mail deixa um pouco a desejar, parece que a coisa está viciada.

 
Às 02 novembro, 2008 08:38 , Blogger Peter disse...

Tiago

Vais ver que McCain ainda ganha, com os votantes Obama a "borregarem" à boca das urnas.

"Democrat Barack Obama still holds a lead in polls, but one survey suggests Republican John McCain is moving up.
Mr Obama will attend rallies in the key swing state of Ohio later on Sunday."

(BBC)

 
Às 02 novembro, 2008 08:51 , Blogger Peter disse...

"Many blacks who have been disaffected, apolitical, discouraged or just bored with politics have snapped to attention this year."
(The New York Times - Sunday)

 

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial