terça-feira, outubro 7

A crise financeira

Estive assistindo na RTP1 ao debate “Prós e contra” e tomei nota. Talvez o que mais me tenha impressionado foi o facto do sistema bancário necessitar diariamente de importar 40 milhões de euros.

O ministro das Finanças vem deitar água na fervura garantindo aos depositantes a totalidade dos depósitos bancários. Ora é sabido que, em caso de insolvência o banco só garante 25.000€ por depositante. Evidentemente que o ministro tenta acalmar os portugueses procurando e bem, evitar uma corrida aos bancos o que seria o descalabro total que a ninguém aproveitaria. Tudo bem se não fosse a atitude de Angela Merkel:

Berlim, 06 Out (Lusa) - A chanceler da Alemanha, Angela Merkel, defendeu hoje que cada "país deve assumir as suas próprias responsabilidades", rejeitando a criação de um fundo europeu para ajudar as instituições financeiras em dificuldades durante a actual crise.
Durante um encontro em Berlim com o primeiro-ministro de Itália, Silvio Berlusconi, defensor da criação do fundo de ajuda às instituições financeiras em dificuldades dos 27 países da União Europeia, Angela Merkel expressou a sua oposição à criação do fundo, defendendo no entanto uma acção concertada.
"Todos concordamos que precisamos de uma abordagem coerente, porque pertencemos à mesma zona monetária" afirmou Angela Merkel, com uma ressalva: "Cada país deve assumir as suas responsabilidades neste contexto [da crise financeira]".

E assim pergunto eu:
- Onde vai o Estado Português buscar dinheiro para garantir o reembolso total dos depositantes?

13 Comentários:

Às 07 outubro, 2008 10:02 , Anonymous Ashera disse...

Amigo Peter....aos de sempre!
E , olha que não vai ser pela crise financeira que se vai deixar de ter um TGV !
Isto é gritante!
Tenhas um bom dia
Beijosss

 
Às 07 outubro, 2008 16:27 , Blogger JOY disse...

Amigo Peter

Compreendo a necessidade de não criar pânico nas pessoas, mas todos sabemos que o governo não pode garantir porra nenhuma , como disse Angela Merkel.

Um abraço
Joy

 
Às 07 outubro, 2008 18:54 , Blogger Peter disse...

ashera

Não vamos ter TGV e ainda bem, porque não há onde ir buscar o dinheiro.

 
Às 07 outubro, 2008 18:58 , Blogger Peter disse...

Joy

Julguei que houvesse aqui mais comentários. Há visitas ao blog mas não há quem queira debater.
Estou a focar um aspecto do problema, aquele que me afecta directamente, mas não posso esquecer que a situação vai levar a extremas dificuldades e falências das PME, com salários por pagar e desemprego.

 
Às 07 outubro, 2008 19:09 , Blogger Olhos de mel disse...

É meu amigo lindo, essas crises assustam mesmo. Me lembrou até a ápoca do plano Color que levou a poupança de muita gente, por aqui.
Beijos

 
Às 07 outubro, 2008 19:17 , Blogger Peter disse...

olhos de mel

Pois é meu bem. Não é que também vai sobrar pra você?

 
Às 07 outubro, 2008 19:34 , Blogger Ferreira-Pinto disse...

Se eu disser "a lado nenhum", a resposta estará correcta?

 
Às 07 outubro, 2008 21:24 , Blogger Tiago R Cardoso disse...

penso que existe um fundo próprio criado para o efeito.

qualquer coisa como fundo de garantia bancária.

 
Às 07 outubro, 2008 22:51 , Blogger Peter disse...

Tiago

O "fundo de garantia bancária" só garante o reembolso de 25 mil euros por conta. Foi aprovado e terá que ser oficializado, o aumento para 50 mil euros.

 
Às 07 outubro, 2008 22:55 , Blogger Peter disse...

Ferreira Pinto

Está correcto. Habituaram-nos à mentira e agora não acreditamos neles.
Eu penso que não nos devemos precipitar, nem ir atrás de boatos, senão é o fim. Cada um terá que decidir sem confiar em ninguém.

 
Às 08 outubro, 2008 00:31 , Blogger Peter disse...

"Em 2006 e 2007, os jornais noticiaram, com grande alarde, que os bancos obtiveram, no Brasil, os maiores lucros de toda história. Numa semana líamos a notícia do lucro recorde de um banco para, na semana seguinte, lermos a notícia de novo lucro recorde obtido por outro banco.
Nestes anos todos, com taxas de juros artificialmente elevadas, que proporcionaram aos bancos lucros escandalosamente altos, não se teve notícia de que os bancos ajudassem ao governo, ao menos oficialmente, se governantes receberam dinheiro em "receitas não contabilizadas", nada foi divulgado, como sempre, nenhum governado soube e os governantes, como sempre, dizem que nada sabem.
Agora, depois que o prepone Lula e seus aspones declararam que a crise não atingiria o Brasil (ver postagem anterior), "preventivamente", o governo resolveu dar bilhões para ajudar os bancos, por quê? E os lucros recordes, a que se destinaram? Não vale mais o provérbio de nossas avós "dia de muito, véspera de pouco"? Mais do que nunca, no Brasil dos corruPTos, o que vale é a estatização do investimento, a privatização do lucro e a estatização do prejuízo."

(Blog "Agreste" - está nos links)

 
Às 08 outubro, 2008 21:59 , Anonymous padeirinha disse...

Não podem garantir mesmo nada.Preocupante.

 
Às 09 outubro, 2008 22:48 , Blogger Peter disse...

padeirinha

Indo pelo seguro, talvez seja de abrir contas de 50 mil euros em diversos bancos, consoante o capital disponível.

 

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial