sexta-feira, setembro 19

O companheiro de uma estrela parecida com o Sol


Muito possivelmente alguns dos que visitam este blog já estarão fartos de eu publicar aqui imagens e textos traduzidos do site “Astronomy Pictures of the Day”. É um facto que aceito. Porém sucede que sou um apaixonado por estes temas e que surgiram dois assuntos que achei ser de dar conhecimento pelo seu interesse, no pressuposto de que alguns não teriam lido o site e que também se interessem por estas notícias do Universo. Foi o caso do último texto publicado em que se faz um pouco de luz sobre a “matéria negra” e agora é este em que se dá a conhecer a primeira imagem directa de um planeta orbitando uma estrela semelhante ao Sol:

Localizado apenas a 500 anos-luz e na direcção da constelação do Escorpião, esta estrela é ligeiramente menos massiva e um pouco menos quente do que o Sol, mas é muito mais nova, poucos milhões de anos comparados com a idade média do Sol de 5 biliões de anos.
A imagem em infra-vermelhos mostra-nos a estrela e um planeta também “jovem” e quente, com uma massa 8 vezes igual à de Júpiter, que descreve uma órbita em torno dela a uma distância de 330 vezes a da Terra ao Sol. O jovem planeta está ainda quente e é relativamente brilhante à luz infra-vermelha devido ao calor gerado pela contracção gravitacional durante a sua formação. De facto, tais planetas são mais fáceis de detectar antes da idade e do arrefecimento os tornarem menos brilhantes.
Embora mais de 300 planetas tenham sido detectados usando outras técnicas, esta foto provavelmente representa a primeira imagem directa de um planeta orbitando uma estrela semelhante ao Sol.

Credit Gemini Observatory, D. Lafreniere, R. Jayawardhana, M. van Kerkwijk (Univ. Toronto)

7 Comentários:

Às 19 setembro, 2008 18:41 , Blogger Nilson Barcelli disse...

Eu não me canso de ler os teus posts.
Os assuntos são sempre fascinentes e é uma forma muito prática de conhecer assuntos relacionados com astronomia.
Abraço.

 
Às 19 setembro, 2008 19:03 , Blogger Peter disse...

nilson barcelli

O teu comentário é um incentivo a continuar.

 
Às 19 setembro, 2008 20:44 , Blogger Papoila disse...

Peter:
Continuo a ler interessada estes teus artigos, em que nos trazes o que de mais recente publica em astronomia. Se o anterior traz a revelação que na colisão de duas galáxias parte da matéria negra se transforma em matéria normal, esta fotografia é espectacular!
Um jovem Sol com um jovem planeta ainda quente e visivel!
Beijo

 
Às 19 setembro, 2008 22:15 , Blogger Peter disse...

papoila

Acredita que é um prazer para mim tomar conhecimento destes eventos e um prazer maior dar a conhecê-los.

Bom fds,
Peter

 
Às 20 setembro, 2008 10:36 , Blogger vbm disse...

«[ ] e um planeta também “jovem” e quente, com uma massa 8 vezes igual à de Júpiter, que descreve uma órbita em torno dela a uma distância de 330 vezes a da Terra ao Sol.»
___________________________________________

Pena ainda não ser uma verdadeira «Terra-Gêmea»...

 
Às 20 setembro, 2008 12:58 , Blogger Peter disse...

Vasco

Tens razão, mas nada nos diz que neste sistema planetário não existam planetas interiores já num estado de consolidação e arrefecimento mais avançado. Muito provavelmente não, mas eu acredito que existirão muitos planetas habitáveis, simplesmente, dado o seu tamanho reduzido, não são visíveis telescopicamente, apenas se poderá detectar a sua existência através da sua influência na órbita estrelar, o que, devido à pequena massa desses planetas, será mínima. Por esse facto não os conseguimos assinalar e, por isso, é que esta foto será única.

 
Às 20 setembro, 2008 19:37 , Blogger vbm disse...

Outro dia vi um fragmento de um programa televisivo sobre a história do planeta Terra. Então, é surpreendente devermos o nosso clima ameno ao dióxido de carbono da atmosfera que consegue evitar o arrefecimento global dos pólos aos trópicos! Foram os vulcões, ao libertarem o anidrido carbónico, que rfeverteram a idade do gelo para o nosso clima ameno.

 

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial