quarta-feira, maio 7


Imagem e comentário num post
de Modus Vivendi

«Não há diferença —
a borboleta nocturna
que se veio queimar,
e aqui este meu corpo
que o amor veio transformar.»

:)

Isumi Shikibu (974?-1034?), in "O Japão no Feminino
- I - Tanka - Séculos IX a XI" Organização e versão
portuguesa Luísa Freire, Assírio & Alvim,
Lisboa, 2007, p. 40.

Etiquetas: ,

5 Comentários:

Às 07 maio, 2008 23:03 , Blogger Peter disse...

Isumi Shikibu (974?-1034?), é o prmeiro/a (?) poeta japonês que vejo por aqui.

Lentamente, vou aumentando a minha cultura geral.

Sabes que eu todos os dias anoto o número de visitantes do blog?

Experimenta a fazê-la.

Abraços

 
Às 08 maio, 2008 11:06 , Blogger vbm disse...

O que me impressiona nestes poemas é a sua antiguidade e a imediata empatia com que as emoções de gente que viveu há tantos séculos e de que a morte nos separa excepto neste meio de escrita que nos reune.

 
Às 08 maio, 2008 11:23 , Blogger Peter disse...

vbm

Nestes tempos de "retiro", modifiquei-me bastante.
Tenho procurado conhecer-me melhor e olhar, mesmo parando, a natureza que me rodeia.
Falo comigo mesmo e vêm-me continuamente à memória recordações de infância (sinal de senilidade ... ).

O que conta é a paz de espírito e essa penso que a recuperei.

Abraços

 
Às 08 maio, 2008 12:49 , Blogger vbm disse...

Se recordar a infância é de senil, então, eu só não o fui em criança! LOL

Escuta só Gabriela Llansol: - «[ ] onde eu via era dentro da casa-forte do que eu pensava, que coincidia com o passado [ ]»

:)

 
Às 08 maio, 2008 14:05 , Blogger Peter disse...

vbm

Tantos já nascem velhos ...
É tudo uma questão de estado de espírito, viver de acordo com ele e não andar como uma "barata tonta", à procura do que se não é.

P.S. - Já citei, no comentário acima, a MGLlansol

Abraços

 

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial