segunda-feira, fevereiro 18

O que me faz acordar…

Na realidade não sei muito bem o que me faz levantar todos os dias.
O emprego não é certamente. Para além de não pagar as despesas todas, é de uma criatividade nula, quase obscena de tão rotineira.
Sim, faço algum esforço para lhe dar alguma agitação… tudo inútil…
Sim, também já andei por aí a ver outras situações… a coisa não está fácil.
Estou mesmo quase a fazer coro com os meus pais que insistem em dizer, apaziguadores, que ter um emprego é uma bênção.

Às vezes penso se será o amor suficientemente motivador para este acordar diário, este deambular pelas manhãs, ensonado, sem energia.
Penso se olhar em volta, e constatar que estou vivo, é suficiente para me erguer todas as manhãs do quentinho da cama e sair para o agreste clarear do dia, entre ruídos e fumos de carros.

Na verdade o que é que nos faz mover do nosso espaço, aquele que bem ou mal escolhemos para viver, e sairmos para o quotidiano, antipático, surreal e agreste?
Hoje não sei. Amanhã talvez descubra.
Há sempre um amanhã à espreita em cada esquina, não há?...


(Foto: António Gil)

15 Comentários:

Às 18 fevereiro, 2008 19:06 , Blogger herético disse...

a inércia? talvez...
e a curiosidade de ver o que esstá para lá de cada esquina...

abraços

 
Às 18 fevereiro, 2008 20:59 , Blogger Blondewithaphd disse...

Um dia de cada vez é o que importa. Irmo-nos levantando... todos os dias.

 
Às 18 fevereiro, 2008 22:54 , Blogger Peter disse...

Meu caro ANT, estou como o Prof Marcello:
- Não me resta já muito tempo para andar a desperdiçá-lo na cama a dormir. Chegam muito bem 4 h.

É claro que o estar na cama não implica necessariamente dormir...

 
Às 19 fevereiro, 2008 10:12 , Blogger bluegift disse...

Rapaz, os teus pais estão cheios de razão. Os tempos não estão para brincadeiras de adolescente ;)
O problema de uma parte da nossa geração é que crescemos num espírito de rebeldia e idealismo muito dificeis de concretizar na vida real. Lá teremos de nos habituar a viver com o frete e o prazer, afinal, o motor da vida real.

 
Às 19 fevereiro, 2008 10:30 , Blogger Ant disse...

bluegift, o que eu me pergunto é quanta gente se questiona sobre isto.
Mas ontem ouvi o 1º Ministro. Não há por que nos preocuparmos. Vivemos no país da Alice. sem dúvidas.
E por favor não me tirem o tal espaço da adolescência... heheheh...
Peter, 4 horas... pois pois, seu maroto... Andas a tomar vitaminas ;))

 
Às 19 fevereiro, 2008 12:27 , Blogger bluegift disse...

As pessoas acomodam-se muito facilmente, que remédio... desde que não comeces a sintonizar sistematicamente a rádio nostalgia já é sinal que não paraste no tempo ;)
Guarda bem os teus amigos, são os únicos que permitirão que te reencontres no tempo, mesmo que por enquanto andem demasiado estonteados e preocupados com outras prioridades.

 
Às 19 fevereiro, 2008 14:14 , Blogger Marta disse...

Exactamente a pergunta que faço todos os dias...
Para quê? Porquê? Olham para mim como se eu fosse um ser do espaço e sorriem, talvez a pensar "O que será que esta burra não compreende?" O que a "burra" não compreende é as "burrices" que eles fazem, porque a resposta até é simples, directa; não é necessário "encenar".
Repito o que está escrito no formulário dos comentários do meu blog:
"Na vida, um amigo é como a água no deserto"..
Obrigada por estarem aí...
Beijos e abraços
Marta
Marta

 
Às 19 fevereiro, 2008 14:18 , Blogger Dalaila disse...

e é nesse amanha que pensaremos porque é lá que viveremos a maior parte do nosso tempo

 
Às 19 fevereiro, 2008 14:23 , Blogger Belzebu disse...

Dificilmente o amanhã será pior que o hoje e o ontem e portanto há sempre essa razão para te levantares todos os dias! É essa expectativa, juntamente com o maldito despertador, que me faz saltar do ninho todas as manhãs!

Aquele abraço infernal!

 
Às 19 fevereiro, 2008 15:11 , Blogger Ant disse...

bluegift, eu é mesmo mais a oxigénio, a radar, antena 3 e uma ou duas mais onde se vai ouvindo alguma coisa nova...
Não me posso dar ao luxo de ouvir sempre as mesmas canções.... ;))
temporariamente ainda vá......

 
Às 19 fevereiro, 2008 15:32 , Blogger Brisa disse...

Há dias em que uma pessoa parece que nem sequer sabe de que terra é!!! Mas um dia não são dias, e o importante é sabermos que a motivação existe, sim... embora por vezes meio adormecida!

 
Às 19 fevereiro, 2008 15:56 , Blogger bluegift disse...

E a Vox, ainda existe, não?

 
Às 19 fevereiro, 2008 21:15 , Blogger Meg disse...

Perguntaram a Galileu: quantos anos tens?
Eu, responde Galileu, tenho os anos que me faltam até morrer... esses são meus, os outros já não.
Por isso nos levantamos todos os dias. Mas Pavlov diria algo diferente... quem sabe?

Um abraço

 
Às 19 fevereiro, 2008 21:33 , Anonymous lucia disse...

e como eu gosto do amanhã:)
post interessante*

Peter e Bluezita, no meu blog, econtrarão um novo post e fala precisamente sobre Vila de Rei.
:)

beijo lucia

 
Às 19 fevereiro, 2008 23:50 , Anonymous lucia disse...

eu ja estou em lagos, Peter:)
e vou aparecendo sim, porque agora ja tenho mais tempo para cá vir:)
**

 

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial