domingo, setembro 9

Um croquete e um pastel de bacalhau

Passei pelo café da esquina para comer uma mista e beber uma mini. É um café pequenino, como a senhora que entrou.

Uma senhora idosa, baixinha, de cabelos todos brancos e duas alianças na mão esquerda, aproximou-se timidamente do balcão. Uma viúva que deveria viver da pensão de sobrevivência deixada pelo marido. Perguntou a medo quanto custava um croquete e um pastel de bacalhau.

- “0,90 € cada”, disse-lhe a empregada negra.

Contou cuidadosamente as moedas, certificando-se que o dinheiro chegava e pediu para embrulhar. Irá certamente ser o seu jantar, na solidão duma casa vazia.

Soube-me mal o meu lanche ...

2 Comentários:

Às 10 setembro, 2007 00:23 , Blogger António disse...

Se conseguir jantar todos os dias do mês já não é nada mau...

 
Às 10 setembro, 2007 10:59 , Blogger Peter disse...

António

Tens razão, fico particularmente chocado com esta "pobreza envergonhada", especialmente entre as senhoras de idade.
Sempre levaram uma vida modesta, mas decente, contando os tostões, é certo, mas vivendo com dignidade e, de repente, vêem-se numa situação em que são obrigadas a estender a mão à caridade (que não existe) e não têm coragem para o fazer.

P.S. - Li o teu artigo sobre quem exerce o poder numa relação familiar, mas abstive-me de o comentar.

 

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial