quarta-feira, julho 11

A força dos blogs


(Imagem de Paulo Bicarato, obtida no Google)

É um facto indesmentível. Os blogs são hoje uma força de pressão a ter em conta pelos governantes. A prová-lo estão as declarações do Primeiro Ministro, ontem, dia 10 de Julho de 2007, no noticiário das 20h00, aos microfones da TVI.

Orgulhamo-nos de ter dado a nossa ínfima colaboração para esse "arrepiar de Caminho", com a publicação do nosso artigo: “Asqueroso, miserável e revoltante”, no passado dia 03 do corrente.
Embora tivesse havido comentários que punham em dúvida a veracidade das notícias publicadas, ou que consideravam o sucedido como “casos excepcionais” (não se passou com eles …) outros houve que corajosamente (parece que hoje em dia é preciso coragem para defendermos os nossos inalienáveis direitos …) se sentiram igualmente enojados “com esta e outras porcarias que se vão passando neste país à beira mar plantado”.

O n/Primeiro Ministro declarou ontem (mais palavra, menos palavra, pois estou a citar de cor) que se sentia profundamente chocado com o que se passara com os dois professores que, em fase terminal, viram recusado o seu direito à reforma, por uma Junta Médica da Caixa Geral de Aposentações, tendo morrido no exercício das suas funções. Mais acrescentou, que iria ordenar um inquérito ao sucedido, nomeadamente sobre a actuação das Juntas Médicas da CGA e sobre a legislação que regula a sua actuação.

Congratulemo-nos com a decisão tomada (embora tardia …) e homenageemos mais uma vez os que morreram a trabalhar para o ensino dos nossos filhos e netos. É o mínimo que poderemos fazer por eles.

Como diria o Marquês de Pombal, após o terramoto de 1755:
- “homenageemos os mortos e ocupemo-nos dos vivos”.

Será pois altura de nos ocuparmos da OTA e do TGV.

11 Comentários:

Às 11 julho, 2007 08:39 , Blogger PDivulg disse...

Afinal os blogs são a verdadeira democracia!

 
Às 11 julho, 2007 09:43 , Blogger Peter disse...

Por enquanto ...

 
Às 11 julho, 2007 11:33 , Blogger Paula Raposo disse...

Às vezes eu apetece-me mesmo dizer que 'palavras leva-as o vento'...isto em relação a esse discurso do Sr. Sócrates, mas também posso acrescentar que me parece 'muita parra e pouca uva'. Enfim. Beijos.

 
Às 11 julho, 2007 12:38 , Anonymous Sutra disse...

Aos blogs já está a ser cortada a liberdade de expressão, basta ver a infâmia que é um 1º ministro abrir processo contra o autor de um blog.

lol

Bj doce

 
Às 11 julho, 2007 13:21 , Blogger Ant disse...

Sempre houve uma grande tendência para os poderes darem aparências de liberdades às diversas formas de expressão. O Rock foi recuperado pelo sistema, a pintura é vendida a preços proibitivos, o cinema é o que é. Inventam-se expressões como mainstream e outras. Com os blogues é a mesma coisa. às vezes penso se estas liberdades todas não serão uma espécie de tomar o pulso à malta. Bem , enquanto vai e não vai, vamos fazendo algum barulho. Até que nos levantem processos ou nos acusem de subversão. Afinal este é um admirável mundo novo não é?

 
Às 11 julho, 2007 17:45 , Blogger Papoila disse...

Querido Peter!
O mesmo primeiro-ministro pôs em Tribunal um bloguista que se atreveu a duvidar da sua licenciatura...
Quanto ao caso dos professores era demais ignorá-lo. Nunca se viveu com medo de dizer o que quer que seja como agora. A Secretária de Estado da Saúde Carmen Pigagnetelli realça a liberdade de expressão no País numa intervenção pública "vivemos num país livre, as pessoas são livres de dizer o que pensam"..."desde que seja nos locais apropriados" "Eu sou secretária de Estado, aqui nunca poderia dizer mal do Governo. Aqui! Mas posso dizer na minha casa, na esquina, no café. Tem de haver é alguma sensibilidade social."
Isto faz-te lembrar alguma coisa? Recordei as "Conversas em Família" de Marcelo Caetano...
Beijos
(P.S. Ainda me vou lixar...)

 
Às 11 julho, 2007 17:46 , Blogger Papoila disse...

Pignatelli é o nome da senhora...

 
Às 11 julho, 2007 17:58 , Blogger Peter disse...

"papoila"

Concordo contigo quando escreves:

"Quanto ao caso dos professores, era demais ignorá-lo."

O que é que se entende por "locais apropriados"?

 
Às 11 julho, 2007 18:20 , Anonymous Ashera disse...

Nada que esse Primeiro Mnistro diga me interessa mais. Não acredito em mentirosos.
Por certo já conheces o caso que aqui deixo:
http://naquela.horabsurda.com/?p=456
Passei para te ler
Até logo
Beijos

 
Às 13 julho, 2007 22:07 , Blogger António disse...

Será que o Primeiro-ministro não pode pôr um processo em tribunal contra quem entender?
(parece que anda tudo com medo que venha aí o fascismo...por amor de Deus! Sejam sensatos!)

 
Às 13 julho, 2007 22:10 , Blogger António disse...

Posso escrever o que escrevi...ou é politicamente incorrecto?

(Porra! Eu sou um homem do norte e não tenho papas na língua!)

 

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial