sexta-feira, julho 13

Assistência na Doença ...


Hoje fui entregar umas receitas médicas para serem comparticipadas, sabe-se lá quando ...
Cheguei pelas 10h00 e a sala, relativamente acanhada, estava completamente cheia. Sufocava-se, pois o ar condicionado não funcionava. "Falta de verba"...
Tirei a senha e verifiquei que tinha só 150 pessoas à minha frente, o que, com um pouco de sorte, possibilitaria que ainda pudesse ser atendido hoje. Encostei-me a um pedaço de parede que estava vago e aguardei. Para passar o tempo e como estava perto de um dos balcões, fui-me entretendo a ouvir as conversas:

"Beneficiário" (?) - Bom dia!
Funcionário -------------------
B - Tenho aqui umas receitas para serem comparticipadas.
F - (vira e revira os papéis com o máximo cuidado, receoso de se tratar de alguma carta armadilhada)
B --------------
F - Isto está mal, tem aqui 6 pacotes de fraldas e nós não pagamos por pacotes, pagamos fralda a fralda. Quantas fraldas tem cada pacote?
B - (telefona para casa, é esclarecido e elucida o F) Cada pacote tem 24 fraldas.

Entretanto a sala continuava a encher. Mas então ninguém foi de férias? ("penso eu de que")

Outro "beneficiário" - Bom dia!
Funcionário – Hum
B - Tenho aqui uma consulta do dentista para ser comparticipada.
F - Não posso pagar. Não está assinada pelo médico.
B - Mas tem aqui o carimbo do consultório e a rubrica do médico.
F - A rubrica não é legível, o médico tinha de fazer a assinatura por extenso.
B - RECONHECIDA PELO NOTÁRIO?
F - NÃO. TINHA DE TER A VINHETA!!!!!!!!!!!

Afinal isto é divertido. Não dou pelo passar do tempo.

Mais um "beneficiário" - Bom dia!
Funcionário – dia (isto está a melhorar ...)
B - Tenho aqui uma receita de óculos.
F - Não posso pagar, falta a indicação do mês. Tem 25, tem 2007, mas não tem o mês.
B - Foi em Junho, lembro-me bem que foi em Junho. Eu escrevo aqui um 6
F - Não pode fazer isso. Está a falsificar um documento. O 6 tem de ser escrito por quem passou o recibo da consulta.

Sorte para o infeliz: no cartão com as dioptrias, passado pelo oftalmologista, este tinha posto a data e a rubrica (este funcionário aceitou a rubrica).
O funcionário escreveu o 6 no recibo. Escrito por ele já não era falsificação.

Consegui ser atendido cerca das 16h30. Afinal não se pode dizer mal* ...

* - Porque não deixam, ou porque o Serviço é eficiente?

13 Comentários:

Às 13 julho, 2007 02:07 , Blogger Paula Raposo disse...

No comments...porque é assim que isto funciona. Sei que é. Portanto espero bem que quem deva reclamar reclame. Eu reclamo porque isto é uma nojice. Quero eu dizer que se andamos a pagar impostos, algo que deveria funcionar normalmente, nem sequer funciona....isto é normal?? Só neste país de treta!! Deesculpem lá. Que me absolvam os donos deste espaço porque não há pachorra!

 
Às 13 julho, 2007 07:39 , Blogger bluegift disse...

Estas tuas crónicas fazem-me sempre sorrir.
Já agora, viste hoje por onde andam os verdadeiros ladrões de Portugal?
clica aqui
Sempre os mesmos; não admira que os lucros sejam sempre tão elevados...

 
Às 13 julho, 2007 09:21 , Blogger Peter disse...

ESCLARECIMENTO

Os acontecimentos relatados com os "beneficiários" (?) são INTEIRAMENTE VERÍDICOS, o resto tem um bocado de ficção.

 
Às 13 julho, 2007 09:23 , Blogger Peter disse...

"bluegift", o artigo do Diário de Notícias de hoje, faz-me lembrar o livro "O fiel jardineiro".

 
Às 13 julho, 2007 11:18 , Blogger bluegift disse...

Esta corrupção dita de "alto nível" suga-nos o dinheirinho todo.
Só não comento mais directamente o episódio que descreveste porque aqui, em certos organismos, os tipos conseguem ser ainda mais quadrados e burocráticos. As filas de espera não são muito diferentes, excepto nos hospitais, todos semi-privados ou privados.
Bom fim de semna!

 
Às 13 julho, 2007 15:27 , Blogger Ant disse...

Um dia destes vais preso...

 
Às 13 julho, 2007 17:12 , Blogger Peter disse...

ANT
Preso, eu? Não estou a dizer mal, nem bem, de ninguém, nem a contar anedotas. Não menciono nenhum nome. Nem sequer digo de que AD... se trata.

Não venhas para aqui "poluir" mais Lisboa ...

 
Às 13 julho, 2007 20:50 , Blogger Ant disse...

Hehehehehe

 
Às 13 julho, 2007 20:51 , Blogger Ant disse...

Ah... a decisão é vossa... DIFÍCIL...

 
Às 13 julho, 2007 22:21 , Blogger António disse...

Olá, Peter!
Devo dizer que, da minha experiência pessoal (e não costumo ser muito favorecido pela sorte), resulta uma nota bem positiva para o SNS que sendo uma organização de grande dimensão e complexidade (e longe de ser perfeita), é das melhores da Europa.
Curiosamente, há três ou quatro dias fui consultar um médico especialista a um Hospital Privado e fui muito pior tratado do que quando vou a consultas ao Centro de Saúde ou ao Hospital onde sou atendido com a mínima dignidade (às vezes até fico espantado com o tratamento humanizado que me dispensam).

Abraço

 
Às 14 julho, 2007 11:08 , Blogger amita I disse...

Se não fosse tão triste sentirmos na pele o estado em que isto está, seria hilariante....
Bem sei que somos férteis na "fabricação" de anedotas... mas tantas!!!!!

Finalmente, esta vossa amiga que tantas vezes vagueia no tempo sem tempo, cumpriu os desafios :)
Lá diz o ditado: mais vale tarde que nunca.

Um bjo a todos e um lindo fim-de-semana

 
Às 14 julho, 2007 11:48 , Blogger MARTA disse...

Interessante a tua crónica e não, não se pode dizer que correu mal.
Há dias como tudo...Dias em que funciona bem, dias em que funciona assim assim...
Obrigada pelas visitas e não, não ando a distribuir dedicatórias e assinaturas..
Foi bom; gostei de ter participado.
Mas deixo-te uma:
Obrigada pela companhia.
Beijos e abraços
Marta

 
Às 14 julho, 2007 12:17 , Blogger Peter disse...

António

Não é o SNS que está em causa!
Devo dizer que há tempos fui mordido por um cão e fui atendido da melhor maneira pelo Centro de Saúde do meu Bairro, embora tivesse de esperar, como é natural.

O que está em causa é a comparticipação FINANCEIRA pelas ADs: ADSE, ADSM e outras (não sei se há). Aquelas duas conheço-as.
Dois dos factos descritos, foram passados comigo. O outro foi ouvido por mim e passou-se com outra pessoa que estava a ser atendida.

Não estamos a fazer "demagogia barata", estamos a tentar que melhore a nossa (de todos) qualidade de vida.

 

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial