segunda-feira, março 19

Desumano


O marido de uma pessoa das minhas relações sofreu há uns 20 ou 25 anos de um cancro na laringe, tendo-lhe sido feita uma tracteotomia. Desde então, já por 4 ou 5 vezes a abertura teve de ser alargada, suponho.
Como a mulher trabalhava, era ele mesmo que tratava de tudo para ser internado, pelo que já era conhecido no hospital, onde sempre fora bem tratado.

Porem, da última vez as coisas não correram tão bem:
- mandaram-no para casa sem qualquer medicamentação e, como é natural, a mulher estranhou, por não ser costume tal procedimento. No dia seguinte deslocou-se ao hospital e contactou a enfermeira que também ficou admirada, pelo que lhe marcou uma consulta.
Medicado, na semana seguinte voltou ao hospital para ser reexaminado.

O clínico recebeu-o, examinou-o sem lhe dizer uma única palavra e quando o mandou embora disse-lhe "apenas" isto:

- "pronto, agora já não cheira a podre."

12 Comentários:

Às 19 março, 2007 08:55 , Blogger Paula Raposo disse...

Este comentário foi removido pelo autor.

 
Às 19 março, 2007 14:43 , Blogger António disse...

Olá Peter!
E não se pode divulgar o nome desse exemplar clínico?
Talvez fosse boa ideia propô-lo para o Nobel da Medicina.

Abraço

 
Às 19 março, 2007 15:30 , Blogger bluegift disse...

Convinha saber quem foi o cretino que o deixou voltar para casa sem medicação, fazer uma queixa ao director do Hospital e enviar outra para a ordem dos médicos.

 
Às 19 março, 2007 17:33 , Blogger Papoila disse...

A Blue Gift tem completa razão. Nestas situações não há que recear é fazer mesmo a queixa directamente no hospital (todas os estabelecimentos de saúde possuem um livro amarelo à disposição e é necessário dar resposta cabal ao queixoso num prazo que não pode ultrapassar um mês).
Beijo

 
Às 19 março, 2007 18:23 , Blogger Sutra disse...

Olha... de cara nova :P

Beijo doce a todos

 
Às 19 março, 2007 18:55 , Blogger Peter disse...

Meus caros amigos, o caso é verdadeiro e aconteceu há poucos dias, mas é gente humilde e têm receio.
Se fosse com qualquer de nós o caso "fiava mais fino".

 
Às 20 março, 2007 00:14 , Blogger MARIA VALADAS disse...

Atravez de outro Blog, vim aqui parar ao seu... e o que li no primeiro instante...deixou-me em choque, perante uma realidade tão dura ( a resposta desse clinico, deveria ir para os jornais)!!

Porventura...esquece que também lhe pode acontecer o mesmo...e será que a resposta do colega que o tratar...será essa??
Gostava de saber, qual a reacção dele!
Podre...foram as plavras que ele disse...essas sim..cheiram a PODRE!!

PS: Gostei do seu blog... importar-se-ia de eu colocar o link no meu
humilde "espaço"?

Se houver problemas...eu retiro!

Saudações da
Maria

 
Às 20 março, 2007 14:44 , Blogger Peter disse...

Maria Valadas, claro que não me importo que ponha o n/blog nos seus links. Teremos nisso o maior prazer. Aliás já coloquei o seu no meu blog, o outro.

 
Às 20 março, 2007 16:48 , Blogger Menina_marota disse...

Sem comentário possível... a não ser um aperto no coração que me deu...

Sabes que o meu marido sofre de esclerose multipla e passo muito tempo no hospital... tinha muitas estórias para contar... umas boas (algumas já as contei...) outras más (talvez as conte, um dia...)

Bj

 
Às 20 março, 2007 19:19 , Blogger Peter disse...

"menina_marota", não sabia, mas sendo assim admiro a disponibilidade de tempo e de espírito que evidencias.

Fiquei revoltado com a desumanidade do medico e resolvi publicar o acontecido, depois de prometer à senhora não deixar o mínimo indício que pudesse denunciar a identidade do marido, ou o hospital onde se verificou o ocorrido.

Obrigado pela visita.

 
Às 20 março, 2007 23:31 , Blogger Grilinha disse...

Como eu compreendo estas situações.
Já descrevi casos vividos por mim e um deles foi bem recente.
Perguntarão porque não reclamei por escrito??!! Porque estava demasiado debilitada para escrever com algum nexo e porque preciso daqueles médicos e daquele hospital várias vezes por ano e por periodos muito longos.
Assim vai a (falta de) saúde neste país.

 
Às 22 março, 2007 22:57 , Blogger Peter disse...

"porque preciso daqueles médicos e daquele hospital várias vezes por ano e por periodos muito longos"

Grilinha, é isso, estamos nas mãos deles.

 

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial