sexta-feira, fevereiro 10

Às voltas com o Big Bang



(A imagem côr de rosa, zonas mais quentes e azul, mais frias,foi obtida a partir das observações do satélite COBE e são essas diferenças de temperatura que, permitindo a acumulação de matéria, levou à formação das galáxias.)


Foi-me sugerido que escrevesse algo sobre este assunto. Não sei bem o quê, para começar ( ou acabar? ) e então lembrei-me de uma conferência proferida pelo Prof Jorge Dias de Deus, na FCG no âmbito do Ciclo “Potências de dez”. Será baseado numa troca de impressões com a “bluegift”, na altura publicada no fórum Astronomia, do SAPO.

Há vários aspectos a salientar, como ela referiu:

“ O Jorge Dias de Deus já tem mais cuidado com a linguagem que utiliza quando se refere ao Big Bang como a teoria dominante, esboçando um gesto não muito convicto... sobretudo quando colocou a foto que ilustrava a razão porque ela parece estar a ser tão bem aceite: "e Deus criou o Mundo" ( fiat lux )...
”o facto de ele referir múltiplas vezes a tendência para o Homem interpretar tudo como sendo o centro do universo.”
” a atitude já não é tão peremptória na defesa da teoria do BB.”

A conferência permitiu chegar a conclusões como:
- A teoria do BB apenas explica cerca de 5% daquilo que se passa no Universo. Quanto ao resto não se sabe praticamente nada! “Qual gramática perfeita, que expressa palavras sem sentido”, tal como ele disse.
- Não existe realmente explicação para o facto de o universo estar em aceleração após a “explosão”, quando devia era estar em desaceleração: desvio para o encarnado, mas porque não para o azul (desaceleração)?
- Devia haver perda de energia, e pelo contrário há ganho. Foi esta a dúvida real, um pouco mal defendida, pelo 1º interveniente quando se referiu ao diferencial energético das partículas, tendo o Dias de Deus referido e muito bem que o universo está equilibrado, a valência é zero, protão e neutrão, (+) e (-), equilibram-se. Só que para validar a BB teria que haver produção de energia. Ora, de onde vem ela, uma vez que se verifica que as valências se equilibram sempre, não produzindo, portanto, energia? Mas a contradição: aceleração, sem produção de energia, contraria a existência de arrefecimento que irá originar a formação e ordenação das estruturas astrais.
Há muitas contradições nesta teoria, realmente. Creio que ele próprio está a ficar cheio de dúvidas apesar de ter que a "defender".
Quando ele mostrou a imagem da formação do universo há 300.000 anos, com as manchas de temperatura que sugerem heterogeneidade na distribuição da mesma, ficou no ar a pergunta: então mas não é uniforme o afastamento (segundo a constante de Hubble)? Mas com essas diferenças como é que a temperatura pode ser uniforme? Mais uma vez são as leis da física a serem "abaladas".
Aliás ele referiu justamente isso, ou seja, que “havia desajustamento com a Física apesar de a matemática (gramática) ser perfeita”.
E o regresso da constante cosmológica de Einstein? A tal que era aplicada à teoria do universo estático?! agora grosseiramente "encaixada" no BB, ao constatarem o equilíbrio gravitacional do universo?!
Toda uma possibilidade de universo num simples grão de areia... em risco de explosão. O que é afinal o tempo? O que somos nós afinal? O centro de tudo? “O JDD quando se referiu à diferença mínima da matéria sobre a anti-matéria, o que justifica estarmos aqui, falou “timidamente” em “Criador” ...

E ele mesmo “olha para o umbigo” quando referiu a possibilidade/necessidade de sairmos do sistema solar ( como? ). Porque não admite, pura e simplesmente o desaparecimento do “homem”, tal como se deu o dos dinossauros que andaram por cá, se calhar, muito mais tempo que o “homem” andará? Será este o “produto final”? Porque não os lacraus, que têm capacidade de resistir aos mais altos níveis de radiação? E os “vírus”, sim os “vírus”, organismos tecnicamente perfeitos e extremamente simples, mas com um tremendo poder de adaptação e transformação?

Claro que o BB não é um “must”. O próprio Reeves o admite quando se lhe refere:

“O mundo acessível aos nossos telescópios talvez seja apenas uma ínfima fracção do universo inteiro. O modelo do Big Bang extrapola a propriedade da homogeneidade para o conjunto do universo.”

Eu não diria que “A teoria do BB apenas “explica” cerca de 5% daquilo que se passa no Universo ...”, mas sim que o que nós “observamos” do Universo é apenas 5%. A “matéria negra” representa 25% e os restantes 70% será “força negra” que, possivelmente, impede a desaceleração e justifica a aceleração da expansão ...

5%! Apenas em 5% do Todo, que é o Universo, é onde andamos a “esgravatar” ...

A teoria “big bang – big crunch – big bang ...”, tão cara a certas filosofias orientais, está ultrapassada, o JDD referiu este facto ( o Reeves também ...).

Etiquetas:

10 Comentários:

Às 10 fevereiro, 2006 13:15 , Blogger Lady disse...

Aprende-se sempre um pouco mais de cada vez que falas do universo.
Por isso este blog é tão completo, falando de tudo, e por isso eu gosto daqui e vos admiro.
Beijos

 
Às 10 fevereiro, 2006 14:08 , Blogger elsaaaaa disse...

Por causa essencialmente dessa teoria...e por ti, para o teu bem, é que eu fui forçada a deixar de postar a imagem das minhas pernas!!!!Não quero nem posso porque não concordo com essa teoria, portanto 5% chega!!!rssss. Bom fds e beijinhos. Não me visites pelas pernas, ok, já publiquei o peito e não apereceste, já percebi tudo!hihihi!!!!Teorias, teorias!!!

 
Às 10 fevereiro, 2006 20:41 , Blogger Su disse...

gosto de aprender contigo, homem sabedor
jocas maradas

 
Às 10 fevereiro, 2006 22:57 , Blogger lazuli disse...

é fascinante ler-te embora com todas as limitações duma leiga na matéria.
A palavra "criador" lembra o Génesis, equiparado ao big bang.
Gosto bastante destes assuntos, de aprender ou relembrar (no meu caso é mais aprender).

Beijos

 
Às 10 fevereiro, 2006 23:44 , Blogger Peter disse...

"lazuli", em 1951, o Papa Pio XII identificou o Big Bang com o "fiat lux" da Bíblia, o que colocou certos astrofísicos pouco à vontade.

Beijos*

 
Às 10 fevereiro, 2006 23:53 , Blogger Peter disse...

"elsaaaaa", não, não percebeste.

 
Às 11 fevereiro, 2006 02:46 , Anonymous Anónimo disse...

hmmm
teoria do big bang... tenho que ler mais sobre isto, pois há muito que estou com vontade de aprofundar este tema e nunca tive muita disposição para isso.
Leio-te e acho que merece mesmo um pouco da minha atenção.

:)beijo, Peter. Que tudo esteja a correr bem por ai*
Lúcia

 
Às 11 fevereiro, 2006 08:45 , Blogger Peter disse...

Lúcia, acho que fazes bem. Somos uns "cuscos" mo que respeita ao Universo.
Por aqui não está a correr mt bem. São fases.

Bom fds para ti.*

 
Às 11 fevereiro, 2006 11:28 , Blogger BlueShell disse...

Uma ideia interessante....
Não sei até que ponto acertada! Mas nestas coisas...quem sabe???
Bjs. BShell

 
Às 11 fevereiro, 2006 19:49 , Blogger amita disse...

Todos estas teorias são extremamente interessantes. Gostei de ler. Bjos

 

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial