segunda-feira, julho 18

Ciência e sociedade

A ciência baseia-se em factos, em dados objectivos que podem medir-se e comprovar-se.
A opinião que a sociedade tem dos avanços científicos é às vezes altamente influenciada por crenças morais e religiosas e por ideologias políticas. Por isso, em certas ocasiões, surgem conflitos entre ciência e sociedade, normalmente devidas à falta de comunicação e acirrados por interesses gregários, confessionais ou partidários, estranhos à natureza do debate.

Na medida em que faz parte da sociedade, a ciência trata de resolver os problemas que afectam esta, mas é importante separar com cuidado os factos objectivos, relacionados com um tema científico, dos interesses meramente ideológicos.

Indiscutível é que os avanços científicos dos últimos dois séculos tiveram como consequência um avanço espectacular, embora o medo tenha sempre acompanhado a evolução da humanidade.

Olhando para a Grécia Antiga, o que se desenvolveu foi principalmente a Matemática e a Filosofia, além de alguma Física, (só Física aplicada) desde que não perturbasse muito…

A curiosidade do Homem foi sempre vista com alguma suspeita. Veja-se o que sucedeu a Prometeu:
- vai roubar o fogo dos deuses para dar ao Homem e acaba castigado.
Ou repare-se na história de Dédalo e de Ícaro, pai e filho. Ícaro quis voar mais alto, a cera derreteu-se e ele caiu. O pai voou mais baixo e conseguiu chegar ao outro lado.
Segundo a Bíblia, Adão e Eva são expulsos do Paraíso porque Eva comeu do fruto da sabedoria, quis saber mais...

A metáfora é que podemos querer fazer coisas, mas não devemos ir além daquilo que não perturbe os hábitos e crenças adquiridos.

11 Comentários:

Às 18 julho, 2005 10:20 , Anonymous zezinho disse...

Mas não será justo explorarmos o desconhecido?!
Não é afinal uma das razões lógicas para a vida?! - poderá parecer pretensioso. Porém, como viver rodeado de paradigmas sem os contestar, ou sem tentar ir mais além?
Um bom dia para ti, Fernando. Espero que tenhas tido umas excelentes férias. Curtas, eu sei, mas ainda assim, boas.
Abraços.

P.S. Sabes que eu adoro este cantinho do "conversas"

 
Às 18 julho, 2005 12:50 , Blogger Peter disse...

zezinho:
A tua resposta fez-me lembrar o diálogo entre Baudolino e o seu companheiro e amigo, Borão, no livro de Umberto Eco, “Baudolino”, cuja acção decorre no Sec XII, durante o saque de Constantinopla levado a cabo pelos componentes da 3ª Cruzada:

“Baudolino interrompeu-o:

Mas porque é que te interessa tanto demonstrar que o vácuo não existe? O que te importa a ti o vácuo?

-(Borão) Importa, importa. Porque o vácuo pode ser ou intersticial, ou seja, entre corpo e corpo no nosso mundo sublunar, ou então extenso, para lá do universo que vemos, encerrado pela grande esfera dos corpos celestes. Se assim fosse, nesse vácuo poderiam existir outros mundos. Mas se se demonstrar que não existe o vácuo intersticial, com maior razão não poderá existir o extenso.

(Baudolino) Mas o que te importa a ti se existem outros mundos ou não?

-(Borão) Importa, importa. Porque se existissem, Nosso Senhor deveria ter-se sacrificado em cada um deles e em cada um consagrar o pão e o vinho. E por isso o objecto supremo: o Santo Graal, que é testemunho e vestígio daquele milagre, não seria único, mas antes existiriam muitas cópias dele. E que valor teria a minha vida se não soubesse que em qualquer sítio há um objecto supremo a achar?”

 
Às 18 julho, 2005 13:23 , Blogger BlueShell disse...

" a curiosodade mordeu o gato"...
Que bom que voltaste, Peter!
Senti tua falta!
Beijo, BShell

 
Às 18 julho, 2005 13:24 , Blogger BlueShell disse...

" CURIOSIDADE"
Claro! Sorry!
BShell

 
Às 18 julho, 2005 14:33 , Blogger Peter disse...

BShell, não se pode ir para lado nenhum, está tudo com medo dos "santões". Gostava de saber onde é que vão arranjar 70 virgens para cada um que se faz explodir?

 
Às 18 julho, 2005 17:13 , Blogger mfc disse...

Os "velhos do Restelo" sempre existiram e existirão.
O progresso técnicosempre criou engulhos a certos poderes.
E que dizer do progresso das relações humanas??
Aí então é que a porca torce o rabo!!

 
Às 18 julho, 2005 18:58 , Blogger Peter disse...

"mfc", se partirmos da hipótese que o Homem é o expoente máximo da Criação e de que tudo, todos os seres vivos e não vivos (o que é a VIDA?), foram gerados para ele os usufruir a seu belo prazer, então sim "as relações humanas" são o mais importante de tudo. Mas como eu não me sinto como o "umbigo" da Criação, nem acredito que tudo o que existe no Universo foi criado, única e exclusivamente, para permitir o aparecimento do homem (antropomorfismo), considero o Homem como um organismo pluricelular multi complexo, dotado de uma capacidade, a "inteligência", que lhe confere superioridade sobre os demais organismos. Tal não significa que outros organismos, não sejam dotados de outras possibilidades que lhes permitam triunfar sobre a inteligência humana.

 
Às 18 julho, 2005 19:48 , Blogger Anjo Do Sol disse...

Peter, é bom ver-te de volta. Andamos em tempo de férias e vão-se notando algumas faltas de quem aproveita para tirar alguns dias e espairecer. Eu vou tirar uns dias no próximo mês. Foram boas as mini-férias?
Bjitos

 
Às 18 julho, 2005 21:03 , Blogger Peter disse...

"Anjo", lá foste aguentando o blog. Eu ainda fui a um cyber-café ler o que por aqui se passava. Em Agosto, Portugal fecha e eu não irei escapar à regra. Algarve, pois claro, quando irei e quanto tempo lá irei estar, não sei. Há muitos condicionantes e como o alojamento não é problema ...

 
Às 18 julho, 2005 22:08 , Blogger persephone disse...

e eu só venho deixar umas beijokas:)

Olá Peter*

 
Às 18 julho, 2005 22:27 , Blogger Peter disse...

Lúcia, tive uns bons dias de praia na tua terra. À noite é que se punha frio. Tive de interromper pois tenho assuntos a tratar em Lisboa, mas qq dia volto. Obrigado pela tua visita e boa semana.

 

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial