segunda-feira, novembro 24

A cientista da electrónica transparente


“Elvira Fortunato é a nossa medalha de ouro da Ciência. Passou do anonimato a figura pública em 2008, ao ganhar o cobiçado prémio europeu em engenharia, atribuído pelo Conselho Europeu de Investigação: o 1º Prémio do European Research Council, na área da engenharia, com um atractivo suplemento de 2,5 milhões de euros – o maior valor atribuído em prémios científicos.
A cientista, com raízes familiares na Louriceira (concelho de Alcanena), entrou assim para o grupo dos cinco melhores cientistas do mundo em electrónica transparente. Viu premiado o seu trabalho na área da electrónica transparente, mas são os projectos dos transístores transparentes e dos transístores em papel que lhe têm dado maior destaque.
Basta fazer uma pesquisa na net, nas palavras “paper transistor” e ver quantas páginas são dedicadas à descoberta desta cientista portuguesa. Este é um dos maiores inventos mundiais na área da nanotecnologia e pode ser um salto muito lucrativo para as indústrias de informação e entretenimento. O prémio europeu vem ajudar esta brilhante académica e a sua equipa científica a prosseguirem a investigação no CENIMAT (Centro de Investigação de Materiais que dirige há dez anos) da Faculdade de Ciência e Tecnologia da Universidade Nova de Lisboa.”

(http://www.oribatejo.pt/?lop=conteudo&op=ec8956637a99787bd197eacd77acce5e&id=10d8723b93892d1b4c71f9fe45433e72)

Não se divulga! Ninguém sabe! Não é motivo de orgulho?
Soube-o hoje através da RTP1 no noticiário das 13.00h e fui à procura no GOOGLE. São páginas e páginas escritas em inglês, claro, como não se trata dum futebolista, não vale a pena noticiar. É um blogue regional que orgulhosamente o faz.

Que lhe vamos fazer? Esquecê-la, desaproveitar a sua descoberta?
É o costume, já estamos habituados a “entregar o ouro ao bandido”…

16 Comentários:

Às 24 novembro, 2008 15:14 , Blogger vbm disse...

Uma das coisas que me deixa mais boquiaberto é a possibilidade de nós intervirmos, com a nanotecnologia, na disposição do spin dos átomos, alterando-o de modo a neles inscrrver programas binários - estado 0; estado 1 - e, assim, atingir uma capacidade de registo ilimitada! Já imaginaste, a quantidade de átomos num simples copo d'água e a enormidade de informação aí armazenável!?

 
Às 24 novembro, 2008 15:16 , Blogger vbm disse...

E é gira, a cientista! :)

 
Às 24 novembro, 2008 17:22 , Blogger Peter disse...

vbm

Tenho para aí um texto que agora não encontro. Nele afirma-se a possibilidade da utilização de componentes ("interruptores"?) que no sistema binário poderiam ser, simultâneamente 0 e 1 o que abriria as portas aos computadores quânticos.
Como se sabe, em MQ uma partícula pode estar simultâneamente em dois locais distintos, daí o poder adoptar simultaneamente as posições ON ou OFF (0 ou 1) à nossa escolha.

O que me dói é este país de "labregos" dar mais importância a ter o melhor futebolista do mundo do que ter a 5ª cientista a nível mundial!

 
Às 24 novembro, 2008 19:11 , Blogger Tiago R Cardoso disse...

Se fosse uma desgraça os jornais falariam da coisa durante dias em primeira página.

 
Às 24 novembro, 2008 19:22 , Blogger Betty Branco Martins disse...

.querido_______Peter





_________EU NÃO SOU POETA!!!





eu escrevo por paixão_____só escrevo aquilo que sinto



não escrevo para avaliarem os meus trabalhos



existe pessoas que gostam____outras há que não!

______respeito ambos de igual forma



só me visita quem quer____quanto aos comentários_____a mesma coisa se aplica



agora______a sua falta de cortesia_____é que não tem cabimento______em absoluto. no meu "espaço"



visito o seu "espaço" faz muito tempo



e__________jamais fui deselegante




uma boa semana

 
Às 24 novembro, 2008 20:05 , Blogger Peter disse...

Betty

Lamento profundamente se, por acaso, fui deselegante, pois não me parece tal:

"Para mim, que não sou poeta, é complicado emitir juízos de valor."

Sintético sim, deselegante não.

De qualquer forma apresento as minhas desculpas, pois não foi minha intenção menosprezar o seu escrito. Limitei-me a não "emitir juízos de valor" sobre o mesmo.

Posso ler um texto e não o "sentir", a culpa será minha e não de quem escreve.

 
Às 24 novembro, 2008 20:09 , Blogger Betty Branco Martins disse...

Peter





__________eu não percebo nada de Ciência


gostaria que eu lhe fizesse um "comentário" tipo o seu a este seu post____por exemplo?

 
Às 24 novembro, 2008 20:09 , Blogger Peter disse...

Tiago

É absolutamente inadmissível que não se dê honras de 1ª página a uma notícia destas!

Que país é este que trata assim com descuido, para não lhe chamar outras coisas, os seus cidadãos?

P.S. - Agradeço os seus comentários à notícia que publiquei.

 
Às 24 novembro, 2008 20:13 , Blogger Peter disse...

Betty

Sim, gostaria. Gosto que me questionem, que me contradigam, gosto de ter oportunidade de esclarecer, ou de confessar a minha ignorância, que é imensa. Não me importo do confessar, porque é a verdade.

Assim como gostaria da continuar a ver por aqui:)

 
Às 24 novembro, 2008 20:20 , Blogger Peter disse...

Betty

Criticar e discutir comigo é o que faz o "vbm". Pode vê-lo aqui nestes comentários. É logo o primeiro. E da resposta que eu lhe dei, manifestando a minha ignorância sobre a possibilidade (num futuro longínquo) de se construirem computadores quânticos.

 
Às 24 novembro, 2008 21:17 , Blogger Betty Branco Martins disse...

Peter



______eu não estou zangada consigo:)



e é claro que não vou deixar de vir aqui




_______somos velhos "companheiros" nestas andanças virtuais:))



beijO

 
Às 24 novembro, 2008 22:20 , Blogger antonio - o implume disse...

Transistores em papel? Só mesmo nós, sempre fica mais barato.

Quanto ao ouro, bem, assim como assim nunca fica cá...

 
Às 24 novembro, 2008 22:32 , Blogger Peter disse...

Betty

Claro que não estou zangado consigo, como poderia estar?

Numa leitura mais cuidada ao seu escrito detectei o grito de angústia e as suas interrogações que são, deveriam ser as de todos nós. Penso que a segunda imagem ilustra-o na perfeição.

Neste texto que publiquei há dois aspectos a considerar:
- a descoberta em si, pelos seus enormes contributos, nomeadamente no campo da medicina. Alguém poderia imaginar transístores feitos de um minúsculo pedacinho dum guardanapo de papel?
- o anonimato, ou relativo anonimato do facto em si e da jovem cientista que o tornou possível.

E é este aspecto que me entristece e que leva os Magueijo(s) e os Damásios, para só falar naqueles cujos trabalhos conheço, a procurarem lá fora aquilo que aqui não dispõem, ou não lhes é facultado. Até nisto Elvira Fortunato merece o meu apreço e a minha singela homenagem, pois continua aqui, como há 10 anos, a chefiar a sua equipa de investigadores científicos.

Até amanhã Betty :))

 
Às 24 novembro, 2008 22:44 , Blogger Peter disse...

António

"O prémio europeu vem ajudar esta brilhante académica e a sua equipa científica a prosseguirem a investigação no CENIMAT (Centro de Investigação de Materiais que dirige há dez anos) da Faculdade de Ciência e Tecnologia da Universidade Nova de Lisboa.”

A descoberta já teve aplicação lúdica no último filme de 007: uns óculos especiais através dos quais recebia uma missão e que quando ele os tira e joga fora se autodestroem. Claro que é um "gadjet".

Mas terá vastas aplicações no campo das telecomunicações e da microcirurgia.

 
Às 24 novembro, 2008 23:20 , Blogger JOY disse...

Amigo Peter,

Já tinha ouvido falar da Elvira Fortunato, uma brilhante cientista e ao mesmo tempo uma ilustre desconhecida num pais que não valoriza duma forma geral as pessoas que trazem valor acrescentado para o desenvolvimento do pais, inclusive a nossa mediocre classe politica que mais depressa quer aparecer ao lado do Cristiano Ronaldo, do que da Elvira Fortunato.

Um abraço
Joy

 
Às 24 novembro, 2008 23:33 , Blogger Peter disse...

Tens toda a razão Roy. Era precisamente aí que eu queria chegar.
Cristiano Ronaldo traz votos e a Elvira Fortunato não. Qualquer dia temos aí um "chinoca" a ganhar milhões com a descoberta dela.
Mas como o que interessa é o "assalto ao Poder"...

Abraço,
Peter

 

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial