sábado, abril 19

Existe uma oposição credível?

A democracia é uma palavra de "costas largas" e chamo-lhe "palavra", porque até regimes autoritários de esquerda, como foi o Stalinista-Leninista, com ela se pavoneavam.
Mas ocupemo-nos do que se passa na n/casa pois é isso que é do interesse de todos nós. É necessária uma oposição credível, capaz de disputar o poder ao PS e tal não existe, assim como é necessário aumentar o número de lugares no Parlamento, conquistados pelo voto e não na rua, a todos os partidos que verdadeiramente se assumam como tal e tenham essa possibilidade.
Só assim a Democracia funciona.

O partido socialista ganhou com maioria parlamentar as últimas eleições. Depois da saída para as funções que ocupa actualmente e que foi entendida como uma "distinção (?) para Portugal", assumiu as suas funções Pedro Santana Lopes; e o Povo, que somos todos nós, votou em conformidade, optando pelo PS.

Numa situação económica de crise mundial, ou, pelo menos, do mundo Ocidental, o Governo no Poder viu-se obrigado a proceder a reformas necessárias que há longos anos foram sendo sempre sucessivamente adiadas, pois caminhávamos a passos largos para o abismo. Faz-me lembrar a orquestra a tocar, enquanto o Titanic se afundava, pois continuo a não compreender como é que:
- em Fevereiro já não existiam lugares na TAP para passar a Páscoa no Brasil;
- Portugal é o país europeu que maior número de telemóveis possui por habitante;
- em Março, o número de automóveis vendidos em Portugal apenas foi superado pela Finlândia;
- os apartamentos de luxo em condomínios privados estão todos vendidos antes mesmo de serem construídos;
e o melhor é ficar por aqui.

Parece que 2009 será bem pior e que iremos sentir seriamente a recessão económica, a qual, só por um "milagre de Fátima" não nos iria atingir.
Veremos, mas devemos não assumir uma atitude pessimista e encarar com coragem, espírito de sacrifício e sobretudo com muita coragem, o que está para vir.
É certo que os e-mails que circulam entre nós, se verdadeiros, nos dão conhecimento de muitas situações revoltantes e injustas, para lhe não chamarmos publicamente outras coisas, o que não seria "muito saudável".

A demissão do presidente do PSD, a quem apenas dei por substituir (e, quanto a mim, mal) o tradicional símbolo do partido, foi o culminar da actuação de um político que não convenceu ninguém, que não conquistou nem o Partido, nem o povo e, muito menos o País. Um verdadeiro líder tem de ter carisma, tem de ter ideias e sabê-las expor de maneira convincente, não se mostrar apagado e triste, atitude que mais nos fez lembrar a n/actual situação, bem traduzida nos gastos no consumo que atingiu em Março uma diminuição alarmante.

Conseguirá o PSD ganhar as próximas eleições, ou pelo menos impedir que o PS volte a ter a maioria parlamentar?
Não o creio, até porque a percentagem de votantes flutuante, que é considerável e vota alternadamente PSD ou PS, não o faz por espírito de vingança, mas sim de acordo com as suas conveniências, e ela não irá certamente votar num Partido "em cacos" ...

9 Comentários:

Às 19 abril, 2008 14:00 , Blogger António disse...

O PPD/PSD já esteve muitas vezes desfeito mas sempre renasceu das cinzas...e isso irá de novo acontecer.
É só surgir o homem que saiba meter as laranjas todas na mesma cesta.

Abraços

(é que, de facto, há homens mais iguais do que outros...)

 
Às 19 abril, 2008 15:32 , Blogger meg disse...

Peter, vim só dar-te conta duma situação: há dois dias fui vítima de tentativa de destruição do meu blogue. Ele está lá, a cair, para todos verem. nessa noite fiz um outro recalcitrantemor.blogspot.com
da Meg, porque não sou de me submeter a gente mesquinha. Custa-me falar nisto, mas está lá tudo publicado com nomes e apelido no início do blog novo, para quem quiser saber o que lhe entra pela porta dentro.

Venho dizer-te que comecei hoje,com 3 posts, acácias rubras muita amizade para os meus amigos.

Deixei o "lixo" lá para trás, para quem tiver curiosidade de saber como nos enganam aqueles que menos esperamos.

deixo-te também o mail
mrgrd.gms@gmail.com. - tive abrir uma conta mudaram-me as pwords Claro que se tinha a minha a minha chave era a pessoa em quem mais confiava aqui. Pois é, Peter.

Mas estou a precisar de muita força pois fiquei sem nada, não sei se recuperarei alguma coisa.

Um abraço e desculpa-me agora que não venha to amiúde.

Um abraço

 
Às 19 abril, 2008 15:36 , Blogger meg disse...

Era para ti, Papoila, desculpa, mas tenho o recalcitrante a cair.

Mas já´abri outro

recalcitrantemor.blogspot.com.

A "história está lá toda tim tim por tim tim, nos fundos da casa para quem tiver cusiosidade de saber o que aconteceu

 
Às 19 abril, 2008 16:52 , Blogger Peter disse...

António

Esperemos que sim, para bem da Democracia, senão voltamos ao sistema de ser sempre o mesmo Partido a fazer prevalecer o seu ponto de vista no Parlamento.

Poderá ser uma mulher, mas não creio.

O tempo até às próximas eleições já é demasiado curto para permitir uma vitória.
É tempo para reorganizar o Partido e concorrer às outras.

Abraço

 
Às 19 abril, 2008 17:08 , Blogger Peter disse...

Meg

De facto estava admirado com a tua falta de notícias.
Estive no teu blog e li a história toda. Nada me admira pois esse assunto da "destruição de blogs" foi abordado no último "jantar de blogs" organizado pelo Augusto aqui em Paço de Arcos (?).
A pessoa em questão utiliza também um nome feminino.

Melhor sorte e não confies em ninguém.

P.S. - Estou a ler, entusiasmado, o livro de Tiago Rebelo "O último ano em Luanda", que me fala dos gelados do Baleizão, do Mussulo, do Clube Naval ...

 
Às 19 abril, 2008 17:16 , Blogger vbm disse...

Foi surpreendente a demissão do Menezes! É possível que não se recandidate, mas pelo menos alguém da área populista deve apresentar-se: Santana Lopes!? Seria também uma surpresa, a meu ver.

Parece que avançarão com Rui Rio... Há um tipo com cabeça no PSD, que aprecio, o João Salgueiro - o Pacheco Pereira, também, claro -, mas a impreparação geral grassa naquelas hostes. E é pena porque é preciso um travão, um antídoto, à degenerescência possível do PS.

 
Às 19 abril, 2008 20:57 , Blogger herético disse...

oportuno. com algumas discordâncias (hereticas) pelo meio. nada que te surpreenda.

abraços

 
Às 19 abril, 2008 21:38 , Blogger Peter disse...

Vasco

O Presidente da Câmara da minha terrinha há muitos anos que é o mesmo e do PCP e nunca ela esteve tão desenvolvida. Mas uma coisa é governar uma vila. outra bem diferente é fazê-lo numa cidade (fique-se lá por VNGaia) e muito mais complexo é governar um país.

Querer transformar o PSD num "partido populista" não lembra a ninguém.

Dos que indicas prefiro o João Salgueiro e prefiro porque entendo que só uma oposição forte pode valorizar o n/sistem democrático.
Qt ao Pacheco Pereira, nem pensar.

Talvez seja o Rui Rio, se a MFLeite, que parece ter um feitío difícil, não gerador de consensos, não avançar.

Que tenhas uma boa semana.

Abraço

P.S. - Podes publicar o que quisres e quando puderes. A "blue" continua atulhada em trabalho e eu estou com as minhas capacidades reduzidas a 50%.

 
Às 19 abril, 2008 21:41 , Blogger Peter disse...

"herético"

Sabes bem que sempre respeitei as opiniões discordantes dos outros e talvez haja mais do que nos une, do que nos separe.

Abraço, com votos de boa semana.

 

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial