terça-feira, abril 22

Cordas de "quarks"

É um aditamente ao artigo anterior e está inserido nele como resposta a um comentário da "papoila", mas como muitos de nós (entre eles eu) não lêem os comentários e porque o artigo que ontem escrevi me levou tempo e trabalho, é essa a razão porque resolvi publicá-lo.


Stephen Hawking o primeiro cientista que ocupa a cadeira deixada vaga por Newton e que lhe foi oferecida por mérito próprio, refere-se à "Teoria das cordas" no seu último livro publicado em Portugal pela Gradiva em Julho de 2002, "O Universo numa casca de noz", nas págs 51-54, 56 e 140 (para quem quiser ler).



As partículas maiores, feitas de "quarks", seriam uma espécie de pequenos pedaços de "corda", estando um "quark" em cada ponta da mesma.
Por vezes as "cordas" são vistas apenas como simples comprimento; outras vezes as suas pontas estão juntas e formam uma pequena laçada ("loop").
De qualquer modo, os "quarks" são inseparáveis, pois constituem partes da "corda", ou laçadas de corda, que vibra de modo distinto, segundo a natureza dos 3 "quarks" ("top" e "bottom", "up" e "down", "strange" e "charm") e seriam eles que determinariam as características comportamentais da partícula criada pela sua combinação. Um é o "top", o outro o "bottom" e o 3º é variável.
Em vez de considerarem as partículas como pontos únicos, os físicos de partículas vêem-nas agora como "cordas", cujas vibrações contribuiriam para o aspecto das forças detectadas nos átomos.



A força da Ciência reside no facto de nada poder ser considerado verdadeiro sem confirmação experimental. Há muitas pessoas que se esquecem disso.



















Já agora, lembrem-se que hoje, 22 de Abril é o "Dia da Terra", este belo planeta azul onde habitamos. Pelo menos utilizemos os
"Eco-pontos".

Etiquetas:

12 Comentários:

Às 22 abril, 2008 08:47 , Blogger bluegift disse...

Um tema sempre muito bem clarificado pelo nosso querido Peter. Boa semana!

 
Às 22 abril, 2008 09:18 , Blogger Marcos Santos disse...

Só lembrando que hoje, além de ser o Dia da Terra, é também lembrado como o dia do Descobrimento do Brasil, por Pedro Álvares Cabral. Um dos grandes navegadores desse mesmo planeta.

Gosto dos temas lançados aqui e sou fã de Hawking, pelo que ele representa aos portadores de necessidades especiais.
Boa semana!

 
Às 22 abril, 2008 10:23 , Blogger Peter disse...

Minha cara amiga "bluegift", companheira nestas andanças há mais de 5 anos, apesar de não vivermos no mesmo país.

Agradeço a tua rectificação no teor do texto,
pelo que vou apagar a minha, por desnecessária.

Que descanses dos teus trabalhos.

 
Às 22 abril, 2008 10:32 , Blogger Peter disse...

Meu caro Marcos Santos

Agradeço a tua visita e, julgo, o primeiro comentário. Se necessário algum pequeno esclarecimento sobre esta minha "paixão" a que me dedido há mais de 20 anos, ou gostares que te fale mais do Hawking, ou do Reeves, ou do Feynman, diz e eu, dentro das minhas limitadíssimas possibilidades, tentarei fazê-lo.

É verdade, vamos esquecendo os nossos feitos gloriosos, absorvidos pela crueza e maldade dos nossos dias.

Abraço amigo

 
Às 22 abril, 2008 15:56 , Blogger vbm disse...

Interessante! Mas mera matemática.
Top/Bottom; Up/Down; Strange/Charm.
Aplique-se a não importa que narrativa...

Tentarei mostrar-te como,
definindo-se «o que é»
pel'«o que há».

O tombo no cepticismo é inevitável.

Mas, sejamos moderados.
Ninguém se está a rir
do esforço da ciência

 
Às 22 abril, 2008 17:30 , Blogger Dalaila disse...

e fechemos as torneiros, simples gestos!

 
Às 22 abril, 2008 18:22 , Blogger Peter disse...

vbm

Agradeço que o faças em artigo e não em comentário.

 
Às 22 abril, 2008 18:24 , Blogger Peter disse...

dalaila

A utilidade e por vezes a beleza das coisas simples ...

 
Às 22 abril, 2008 21:58 , Blogger herético disse...

poesia da natureza! absolutamnte bela....

(expões como muita clareza materia tão complexa...)

abraços

 
Às 22 abril, 2008 22:19 , Blogger Peter disse...

herético

Acho maravilhoso tudo vibrar como as cordas dum violino.
Claro que são teorias, alteráveis, substituíveis e extremamente difíceis, senão impossíveis de alguma vez poderem ser comprovadas cientificamente, para ganharem validade.

Abraços

 
Às 22 abril, 2008 22:52 , Blogger Papoila disse...

Peter
Vim ler a continuação do artigo teorias fascinantes!
Beijo

 
Às 23 abril, 2008 12:35 , Blogger Peter disse...

papoila

Obrigado pela visita.
Desculpa a menor frequência com que te visito, mas não me encontro a 100%.

Que tenhas um bom fds.

 

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial