sexta-feira, novembro 2

Recortes de jornais 2

«Somos um país com uma elite pequena onde o mérito não vale um caracol. Conta a sorte: ter um pai rico ou ganhar na lotaria. Basta olhar para os nomes de gestores e de empresários para ver como os apelidos se repetem há décadas. Por mais inapto que seja um filho, um sobrinho de um amigo, um genro de uma prima, algum lugar se arranja para o rapaz. É por muitas razões que há pouca mobilidade social em Portugal. Uma delas: falta de exigência empresarial.

Uma elite económica onde se eternizam meia dúzia de famílias, que sacrifica a eficiência em nome do nepotismo, que faz pagar os seus gestores acima da média europeia e que concede empréstimos como quem paga mesadas é o retrato da sua própria mediocridade.»

(Daniel Oliveira, “Meninos do papá” in “Expresso” de 20 OUT 07)

9 Comentários:

Às 02 novembro, 2007 09:06 , Blogger bluegift disse...

Parece-me que todas as elites económicas são de vómito, mas à nossa acrescente-se essa mentalidade monarca... do sec. XVIII!!!

 
Às 02 novembro, 2007 09:25 , Blogger Tiago R Cardoso disse...

Portanto estamos perante questões de sucessão monárquica.

Perfeitamente normal, pelo menos cá por este reino.

 
Às 02 novembro, 2007 12:29 , Blogger Ant disse...

E o número de empresas que vai à falência à conta desses meninos?
Não que esteja a pensar nos 12 milhões mais famosos da semana, não...

 
Às 02 novembro, 2007 14:04 , Blogger quintarantino disse...

Onde é que se assina por baixo?

 
Às 02 novembro, 2007 15:53 , Blogger Papoila disse...

Empresas "dinásticas" onde impera a cunha...

 
Às 02 novembro, 2007 16:52 , Blogger Meg disse...

Pois, Peter, a imagem pode ser essa e é, mas o que é certo é que eles se governam com a "coisa" e ninguém lhes vai pedir responsabilidades. E assim continuamos, agora, mais do que "antes" com uns a comer lagosta e outros qualquer dia a dividir uma sardinha por três...
E nós que fazemos? Aguentamos até quando?

Um abraço

 
Às 02 novembro, 2007 20:16 , Blogger Paula Raposo disse...

Nem mais. Subscrevo.

 
Às 03 novembro, 2007 09:47 , Blogger António disse...

Obviamente que o autor se esqueceu de uma coisa importantíssima: todos os anos aparecem novas famílias para se juntar ao rol.
(e algumas vão saindo, por falência completa)

Abraço

 
Às 03 novembro, 2007 13:55 , Blogger herético disse...

meninos do Papá e... filhos da mãe!

abraço

 

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial