segunda-feira, maio 7

A blogosfera portuguesa

Extractos da tese de mestrado da Drª Paula Silva sobre a blogosfera portuguesa, que era para ter sido lido no 2º Encontro de Blogs em Alvito:

"(…)
O último século viu os media impressos, a rádio e a televisão tornarem-se objectos de consumo massificados e hoje, a cada minuto que passa, há novos computadores a interligarem-se, novas pessoas a entrarem na Rede e novas informações a serem aí colocadas, ao alcance de “todos”.
(…)
Pela primeira vez na história humana, a opinião pode tornar-se pública. Pública como consideramos a opinião de alguém que utilizou meios de comunicação como veículos, mas também pelo facto de poder dizer respeito a todos e que todos podem fundamentar ou rebater. Neste sentido, os blogues são uma ferramenta imprescindível de promoção da racionalidade e de fomento da discussão. Abolidos os intermediários, amplia-se uma oferta de informação que até há pouco tempo estava confinada aos jornalistas e “opinion makers”. É neste contexto que as “notícias” estão a ser produzidas pelo antigo público, por pessoas comuns, e não apenas por quem tradicionalmente costumava produzir a primeira versão da história.
(…)
Indivíduos privados discutem agora assuntos do interesse público e podem funcionar como vigilantes da acção dos media e dos que têm o poder.
(…)
A blogosfera portuguesa não vive da informação original, o âmago do jornalismo, mas funda-se na opinião, a sua grande arma.
(…)
Autênticos best-sellers da Internet e verdadeiros êxitos de nichos informativos, os blogues vêm preencher o vazio criado pelos meios de comunicação tradicionais. São das melhores fontes para encontrar artigos menos conhecidos e sítios perdidos na web, com a oferta de fontes fidedignas a fazer muito pela conquista de seguidores dedicados.
(…)
Quem utiliza a Internet, não se limita a processar solitariamente a informação, interage também socialmente. A necessidade humana pela sociabilidade é tão indispensável quanto a necessidade de informação, pelo que existem tecnologias que permitem a satisfação de ambos os objectivos e os blogues parecem ser um desses casos. Encorajam o diálogo e são uma via para vozes que, na maioria das vezes, não têm como ser ouvidas.
(…)
Actualmente, uma parte importante da esfera pública está na Rede, contribuindo os blogues para a sua manutenção e crescimento constante. Espaço público esse que funciona como uma ágora universal cujo acesso é mais democrático que outrora e, por isso, promotor da cidadania, fazendo uso público da razão por pessoas privadas.
(…)”

NOTA
Poderá ser lido o texto completo no n/link “Lumife”.

7 Comentários:

Às 07 maio, 2007 07:52 , Blogger bluegift disse...

Muito interessante. Somos um fenómeno especial ;)

 
Às 07 maio, 2007 09:43 , Blogger Peter disse...

Muito especial ;)

 
Às 07 maio, 2007 10:18 , Blogger H. Sousa disse...

É evidente que a autora tem razão. E, como diz Pessoa aqui ao lado:
"I need truth and aspirin"

 
Às 07 maio, 2007 14:51 , Anonymous lucia disse...

"Encorajam o diálogo e são uma via para vozes que, na maioria das vezes, não têm como ser ouvidas."

Muito interessante:)

*

 
Às 07 maio, 2007 18:14 , Blogger herético disse...

até quando? eis para mim a questão...

abraços

 
Às 07 maio, 2007 19:27 , Blogger Betty Branco Martins disse...

Olá Peter

Estive a ler o que Paula Silva disse sobre a blogosfera. Não sei____(é mesmo verdade) se concordo com aquilo que li. Mas como eu não gosto muito da sensação - dúvida - vou ler outra vez:) para formular melhor as minhas ideias.

Beijo com carinho
BSemana

 
Às 10 maio, 2007 17:49 , Blogger António disse...

Olá, Peter!
Um interessante naco do trabalho da Paula Silva.
Questiono-me sobre o que se dirá daqui a meia dúzia de anos e, sobretudo, espero ainda por cá andar para poder apreciar tudo o que vai acontecer.

Abraço

 

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial