quinta-feira, abril 19

Brincadeiras


Deixei a cama aberta
Espero-te.
Demoras?
Gosto do amor do riso
Sem juízo
Da pirueta inocente
Da gargalhada
Misturada no tesão
Cambalhotas no colchão
Porque o desejo
É tão, e só, um gracejo.

10 Comentários:

Às 19 abril, 2007 12:47 , Blogger Paula Raposo disse...

Acho que estás bem neste post, Ant.

 
Às 19 abril, 2007 13:43 , Blogger MARTA disse...

Uma louca brincadeira....
Gostei, Ant - está interessante!!!
Beijos
Marta

 
Às 19 abril, 2007 15:13 , Blogger António disse...

Poesia por estas bandas não é muito vulgar!
Poema divertido!

 
Às 19 abril, 2007 16:15 , Blogger herético disse...

desejo a rimar com gracejo. muito bem! abraços

 
Às 19 abril, 2007 17:16 , Blogger Ant disse...

tem dias...

 
Às 19 abril, 2007 17:25 , Blogger Peter disse...

A tua poesia fazia cá falta.

 
Às 19 abril, 2007 18:11 , Blogger Papoila disse...

Foto e poema sugestivos. O padrão dos lençois condiz. ;)

 
Às 19 abril, 2007 21:40 , Blogger Caiê disse...

"Tão só" também não... :)

 
Às 21 abril, 2007 07:18 , Blogger bluegift disse...

Já sentia saudades destas tuas inspirações. Bom trabalho para o fim de semana musical.

 
Às 22 abril, 2007 11:52 , Blogger Peter disse...

Olá "blue", obrigado pela ajuda. Vou estar ausente do meu PC por uns tempos e estou a ver que terei mesmo de comprar um portátil.
O nosso amigo e companheiro de blog está numa de inspiração. É de aproveitar.

Um bom Domingo para vocês.

 

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial