segunda-feira, janeiro 1

The day after



Era o título de um filme, que fez a sua época. Aqui será a foto da manhã do dia 01 de Janeiro. De que ano? Não importa, é a foto do Ano Novo, poderá ser 2007.
Se for, quero voltar a 2006.

Porquê? Porque foi um Ano Bom para mim, foi o ano do M&M. Não é justo que esteja no caixote de lixo da história. Sei como foi, foi agradável. Que me reserva o 2007, apenas com poucas horas de vida? Que sei eu dele? Nada. Ele não existe, porque tudo é Passado e não há Futuro.
Quero voltar a 2006. Para viver mais tempo?
Não. Para o viver outra vez.

Pensei contactar o Tempo e até lembrar-lhe o mito do "eterno retorno". Mas nem um nem outro também existem. O Tempo não tem existência própria, são os Marcos que assinalam a estrada da minha vida, Só me lembro dos Marcos, a distância entre eles não conta para mim. E quanto ao "eterno retorno", é assunto que apenas diz respeito aos meus átomos, que voltarão, isso voltam, mas nenhum dos triliões que constituem o meu corpo, sabe da minha existência, ou da dos outros átomos, ou da de si mesmos, nem nunca saberá.

Porque festejamos então a chegada de um Novo Ano? É menos um ano de vida que vivemos. É uma incongruência, até porque estamos a festejar o desconhecido.
Porque ele trará a concretização de algo que ardentemente desejamos? Esperemos que sim, esperemos que sim...

16 Comentários:

Às 01 janeiro, 2007 10:39 , Blogger Paula Raposo disse...

Este comentário foi removido pelo autor.

 
Às 01 janeiro, 2007 11:16 , Blogger MARTA disse...

Eu também, Peter, eu também!!!
Sei o que se passou em 2006, mas em 2007????????????????
Ok, estou apreensiva, muito!!!
Beijos e abraços
Marta

 
Às 01 janeiro, 2007 17:21 , Anonymous Anónimo disse...

Peter:
O que nos trará 2007 no colectivo e no pessoal? Não sabemos... o que festejamos na verdade? A Esperança? Nem isso...
Para ti um 2007 melhor que o teu 2006.
Beijo

 
Às 02 janeiro, 2007 13:38 , Blogger augustoM disse...

"Porque festejamos então a chegada do Novo Ano?"
Porque somos aventureiros e o desconhecido é aliciante, todas as possibilidas estão em aberto desdo o 0 ao 1........, quem não arrisca não petisca.
Um Bom Ano Novo.
Um abraço. Augusto

 
Às 02 janeiro, 2007 15:08 , Blogger Peter disse...

Augusto

Isto é um texto que, melhor, ou pior, reflecte o sentir do autor. É óbvio que o último parágrafo, ao qual respondes, não pode ser comentado, desligado do contexto.

Bom Ano Novo, como aliás já tinha desejado a todos os que nos honram com a sua visita.

 
Às 02 janeiro, 2007 15:28 , Blogger Grilinha disse...

Feliz 2007 com muitos posts e net_amigos a nos visitar.

 
Às 02 janeiro, 2007 16:17 , Blogger elsaaaaa disse...

Oh the day after !!!And the other...and the next, and .... enfimmmmm, o que interessa é que haja day after, é excelente sinal!Espero que este Ano te traga só uma tristeza! Hihihi! Que o Benfica bata em pontos o SCP no campeonato Nacional, sim porque no campo Internacional, etc, etc, fomos melhores (Perdoa-me) que eu no day after, não sei o que digo!!!!!!!!!Beijinho e sê/sejam Felizes: Sempre.Eu mudei-me, estou no http://ritmoscontinuados.blogs.sapo.pt

 
Às 02 janeiro, 2007 17:28 , Blogger Peter disse...

Grilinha, visitar o teu blogue é ficar com "água na boca", com todas aquelas iguarias.
Um blogue que já leva mais de 222 mil visitantes, é obra!
Estou a lembrar-me dos tempos em que ele chegou a estar em 1º lugar numa classificação de blogues que o SAPO organizava.

Feliz 2007 !

 
Às 02 janeiro, 2007 17:33 , Blogger Peter disse...

Elsita, o artigo que publicas (Eutanásia) é de morrer a rir.

Que mantenhas essa boa disposição durante 2007 !

 
Às 02 janeiro, 2007 17:38 , Blogger Peter disse...

Marta, para mim, um 2007 melhor que 2006 é absolutamente impossível. Daí eu querer perpetuar a sua lembrança.

Quanto ao teu problema: ACREDITA, não tenhas receio !

 
Às 02 janeiro, 2007 17:52 , Blogger Peter disse...

Papoila, estás a tentar-me com o livro da Laura Esquível. Então aquela ideia do "plantofalante" é brilhante.
Lembro-me de ter visto o filme "Como água para chocolate", aqui no Londres, por conselho duma colega. Depois comprei o livro e gostei mais deste que do filme.

BOM 2007 !

 
Às 02 janeiro, 2007 18:06 , Blogger Peter disse...

Paula, estive lendo o teu poema "Traição". Não costumo deixar comentários do tipo: "passei por aqui para te ler", ou qualquer coisa análoga e por isso não deixei nada.
Mas ainda o que mais me irrita é comentarem qualquer artigo nosso baseando-se nas três (não será demais?) últimas linhas escritas e lidas. Muitas vezes só leram essas ...

Não partas mais carros !

 
Às 02 janeiro, 2007 18:18 , Anonymous Anónimo disse...

O tempo é relativo: não há Tempo, mas tempos vários! como tu, prefiro os tempos de "iniciação" ao tempo linear da passagem do... Tempo!

abraço. Bom Ano, apesar de tudo!

 
Às 02 janeiro, 2007 19:10 , Blogger Peter disse...

"herético", parabens pelo excepcional artigo (como de costume ...) que publicas no teu blogue.
Deixei lá umas "dicas".

Quanto ao Tempo, é como dizes. Entraste no meu raciocínio.

E, também como dizes: abraço. Bom Ano, apesar de tudo!

 
Às 03 janeiro, 2007 16:10 , Blogger António disse...

Olá, Peter!
Que se lixe o que vai ser o 2007.
De certo modo nós podemos condicioná-lo, podemos ser pro-activos (como é moda dizer) em relação à vida e desacelerar o Tempo, mas também doutras formas positivas ou negativas.
Mas, no fundamental, não está nas nossas mãos o seu controlo.
Por isso, siga a música!

Um abraço

 
Às 03 janeiro, 2007 16:11 , Blogger bluegift disse...

"Pensei contactar o Tempo e até lembrar-lhe o mito do "eterno retorno". Mas nem um nem outro também existem"

Hihi, excelentes reflexões ! Eu prefiro as décadas de 80 e 90. A de 00 está a ser demasiado insípida. Talvez lá para 2010 as coisas se reconponham ;)
Abraço, e, apesar de tudo, Bom 2007 !

 

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial