quarta-feira, novembro 15

Mas que sei eu



Mas que sei eu das folhas no Outono
ao vento vorazmente arremessadas
quando eu passo pelas madrugadas
tal como passaria qualquer dono?

Eu sei que é vão o vento e lento o sono
e acabam coisas mal principiadas
no ínvio precipício das geadas
que pressinto no meu fundo abandono.

Nenhum súbito súbdito lamenta
a dor de assim passar que me atormenta
e me ergue no ar como outra folha

qualquer. Mas eu que sei destas manhãs?
As coisas vêm e são tão vãs
como este olhar que ignoro que me olha.

Ruy Belo

(Foto do Peter)

10 Comentários:

Às 15 novembro, 2006 16:17 , Anonymous Wings disse...

Somos todos folhas de Outono, crescemos, somos fortes e vigorosos, para que um dia sem dar-mos por isso, seremos levados na geada de um vento, pousando num qualquer canto...morrendo.

Um abraço

 
Às 15 novembro, 2006 17:06 , Blogger Papoila disse...

Linda foto para um poema intimista sobre a nossa natureza perecível... ao vento da geada que nos enruga a pele e embraquece o cabelo... O que renasce em nós a cada Primavera? Beijo

 
Às 15 novembro, 2006 17:27 , Blogger Peter disse...

Olá Papoila, é bom acordar de manhã e andar por essa Lisboa sentindo a chuva (não muita) na cara.
Não é preciso esperar pela Primavera. Renasço todos os dias.

 
Às 15 novembro, 2006 17:36 , Blogger Peter disse...

"Wings", estive no "PalavrasNuas". Não precisas escrever (afinal escreveste ...), estive vendo e ouvindo o vídeo.

 
Às 16 novembro, 2006 00:29 , Blogger Ant disse...

Boa nota Peter.
Aguenta mais um pouquinho. Ufufufufuf
Abraço

 
Às 16 novembro, 2006 02:11 , Blogger Heloisa B.P disse...

"Nenhum súbito súbdito lamenta
a dor de assim passar que me atormenta
e me ergue no ar como outra folha

qualquer. Mas eu que sei destas manhãs?
As coisas vêm e são tão vãs
como este olhar que ignoro que me olha."
**********************LINDOOOOOOOO!!!!!!
AH! COMO EU GOSTO DAS FOLHAS DE OUTONO!!_DOURADAS AVERMELHADAS E NOSTALGICAS FALANDO DE *SAUDADES*, DE ESTACOES, DE EMOCOES QUE SE RECOLHEM NO INVERNO E SE EXPOEM NA PRIMAVERA MOSTRANDO_SE AO SOL E>>> AS FLORES!!!!!
_VERDES FOLHAS!_FOLHAS SEMI-SECAS CAIDAS OU ESVOACANTES AS VEZES PISADAS MAS SEMPRE DOURADAS AVERMELHADAS FLAMEJADAS< BEIJADAS< PELO SOL QUE SE OCULTA!!!!!!
********************BElas as Folhas de OUTOBO Belissimo o SONETO DE *RUY BELO*!

Deixo meu ABRACO, solto por aqui, como Folhas de OUTONO soltas ao vento!

Heloisa
**********

 
Às 16 novembro, 2006 09:36 , Blogger Paula Raposo disse...

Sempre belas as palavras de Ruy Belo! A fotografia está linda! Gostei imenso. Muitos beijos.

 
Às 16 novembro, 2006 14:30 , Blogger MARTA disse...

Adorei o poema e a foto.
Gostei muito - obrigada pela visita ao meu blog.
Mas isso já sabes, não é?
Beijos e abraços
Marta

 
Às 16 novembro, 2006 18:07 , Blogger Betty Branco Martins disse...

Peter

Excelente escolha a poesia de Ruy Belo

"A hora da partida soa quando
as árvores parecem inspiradas
Como se tudo nelas germinasse".

(Sophia A.)

Beijinhos

 
Às 16 novembro, 2006 18:37 , Blogger Peter disse...

"Betty", o teu poema continuou no "Peter's" o sucesso que já trazia. Substitui-o há pouco.
Estive no teu blog, e constatei que ainda lá tens o mesmo poema, também com enorme êxito: 88 comentários !!!

 

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial