segunda-feira, janeiro 9

"Buracos" no Big Bang

Evidentemente que qualquer teoria não é definitiva, tem “buracos” que os cientistas, se ela dá resposta a outras questões, ignoram. São “buracos” que, a seu tempo, acabarão por se resolver, até surgirem outros “buracos” .... É o caso do BB, que permite explicar o afastamento das galáxias, a existência da radiação fóssil, ou a composição química das estrelas. Mas existem muitos problemas por resolver, como por exemplo este:

· Como é possível que regiões outrora independentes, tenham hoje a mesma temperatura e a mesma velocidade de expansão, dentro duma precisão superior a uma parte em mil, se não houve tempo suficiente para que se dessem trocas de calor e de energia entre elas?

Para tentar dar-lhe resposta surgiu, em 1979/81, a Teoria Inflacionária, segundo a qual o universo teve, no instante inicial, um breve período de inflação, ou expansão, extraordinariamente rápida e durante o qual toda a matéria e energia foi criada a partir do nada (ex nihilo). Os seus autores: Alan H. Guth e Paul Steinhardt publicaram, em 1984, um artigo sobre a sua “Inflationary Theory” no Scientific American.
O intervalo de tempo em causa é muito pequeno – uma rápida expansão desde os 10^-35 segundos, até aos 10^-33 segundos. Se tal aconteceu, a totalidade do universo actualmente visível resulta da expansão de uma região suficientemente pequena para ter sido atravessada por sinais luminosos no processo de expansão. Neste caso podemos compreender quer a isotropia quer a homogeneidade do universo visível.

Muito recentemente um jovem físico português, João Magueijo tentou resolver o problema através duma hipótese revolucionária: a sua “teoria da velocidade da luz variável (VSL)”, segundo a qual a velocidade da luz, durante brevíssimos instantes, teria sido maior que a constante “c” (300 mil kms/s) estabelecida por Einstein e que teria levado este a “dar voltas no caixão” ...

Etiquetas:

6 Comentários:

Às 09 janeiro, 2006 23:35 , Blogger bluegift disse...

Olha lá, o Magueijo já te enviou o cheque combinado? LOL !!!

Agora a sério: é precisa muita coragem para colocar em causa uma teoria de einstein. E nós que somos tão piquininos.

 
Às 09 janeiro, 2006 23:49 , Blogger bluegift disse...

“Quando se sonha não há regras, tudo pode acontecer, as pessoas podem voar”

Que sensação mais inebriante a de contemplar um céu completamente estrelado :)

Boa noite... xiu...

 
Às 09 janeiro, 2006 23:51 , Blogger Peter disse...

bluegift, já recebeste um e-mail de "fragmentos"?
Já viste o que estás a perder em não poderes assistir à conferência do dia 11 ?

 
Às 09 janeiro, 2006 23:55 , Blogger Peter disse...

bluegift, rectifico:
não é "fragmentos", é a desaparecida "intensidez". Notável!

 
Às 10 janeiro, 2006 13:22 , Blogger bluegift disse...

Peter, recebi, e pelo menos o letras também deve ter recebido. Perguntei-lhe se poderiamos divulgar o projecto, aguardo resposta.

Quanto à conferência, olha, paciência. O que ainda mais me chateia é a fraca duração e intensidade da luz que se faz sentir por aqui, sobretudo nesta época.

 
Às 10 janeiro, 2006 17:58 , Blogger Manoel Carlos disse...

Consola-me saber que, ao não conseguir entender ou explicar algumas coisas, não sou obrigado a aceitar as explicações, nem sempre convinventes, pseudo-científicas ou místicas, que me apresentam.

 

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial