sexta-feira, janeiro 6

Da utilidade do comentário

O estar no blog resulta da minha necessidade de comunicar. Posso fazê-lo de diversas maneiras e faço-o. Mantenho um gráfico do número dos visitantes diários. Claro que esse número supera o dos comentários. Não me vou pôr aqui a dissecar os motivos, que são do foro íntimo de cada um.
Sinto-me lisonjeado quando visitam o n/blog, mas também me sinto devedor, em especial para quem comenta. Acho que quem comenta tem direito, repito: direito, a uma resposta. Admito que estou em falta, pois por vezes não o faço. Lamento que isso aconteça, mas acontece, nem sempre é possível.

O comentário possibilita a discussão do texto, a troca de impressões e isso é saudável, sob todos os aspectos. Cada um sabe aquilo que vale, tem a noção das suas possibilidades, não necessita que lho estejam a recordar continuamente. Necessita sim é que o contradigam, que lhe contestem as suas afirmações, que o interroguem.

Mas o comentário também me serve de orientação. Já tem acontecido apagar artigos que não são merecedores de qualquer comentário e como "o cliente" é que tem sempre razão, pura e simplesmente apago o artigo.

21 Comentários:

Às 06 janeiro, 2006 15:04 , Blogger elsaaaaa disse...

Pois, pois eu sou das lesadas rsss. Eu retribuo sempre um comentário. 1º. porque tenho a mania que sou correcta e bem educada, logo se não me devolverem" um comentário no minimo no prazo de 1 semana, à excepção se o blog não publicar post novo, então eu depreendo que sou persona non grata e retiro-me. Já me aconteceu aqui num blog que fala de política. Fui para lá dizer o que penso, ou seja dar a minha opinião sobre sindicalização e esse bloguista nunca mais me visitou, a verdade seja dita que já me apeteceu ir lá agradecer sarcásticamente, mas por respeito ao direito que cada um tem de não me visitar, não o fiz. E compreendo perfeitamente que há pessoas que não publicam com a mesma periodicidade e tambem não visitam todos os dias, avalio isso e não me preocupa se os visito mais vezes do que me visitam, isso é irrelevante. Aliás já pensei em te pedir desculpa e digo-o agora que o assunto veio à baila, porque não tenho o teu blog linkado, mas explico-te porquê: É que não sabia se pelo facto de ser blogspot, o linkava da mesma forma dos outros, como podes confirmar não linkei nenhum blogspot. E dizes tu: - Quero lá saber que esteja linkado ou não! Mas eu sou pela igualdade..hihi! Que longo, isto foi praticamente uma confissão. Continua bem, beijinhos

 
Às 06 janeiro, 2006 15:17 , Anonymous Maria Papoila disse...

Quantas vezes te visito, gosto, e não comento! Visito porque gosto destas conversas, e mais nada. Também não estou sempre à espera que me vão visitar ao campo, eu até compreendo que não vão. Como sou da "raça" da Elsita, vejo-me obrigada a dar "troco", e são mais não sei quantos blogs a visitar porque têm qualidade, e eu gosto... É evidente que o "lavore" e as necessidades fisiológicas como p.e. dormir, não se compadecem, e não poderei postar e comentar com a regularidade com que o tenho feito se não estiver doente, como tem sido o caso. Beijinhos e gosto muito do que leio por aqui. Bom fim de semana

 
Às 06 janeiro, 2006 15:43 , Blogger Peter disse...

elsaaaaa, podes dar a tua opinião sobre sindicalização, ou sobre a utilidade da cultura da batata no Polo Norte. Sobre tudo o que quiseres.
O link permite-me um contacto mais fácil com os blogs que normalmente visito, dos quais o teu é um deles.

Não comentar, deixa a pessoa assim a modos que "pendurada" e a pensar que se calhar "asneou" no comentário.

Bom fds e vai sempre escrevendo comentários longos. Assim é que podemos estabelecer uma espécie de empatia com os leitores.

 
Às 06 janeiro, 2006 15:50 , Blogger Peter disse...

Maria papoila, agradeço as palavras amáveis e desejo-te um bom fds, com tudo a correr pelo melhor. Votos de boas melhoras e que te restabeleças rapidamente, para continuares, pelo menos, a visitar-nos.

Eu confesso a "mea culpa", pois sou muito descuidado em visitar outros blogs, muito especialmente aqueles com quem estamos linkados. Mas este é um blog colectivo e confio no "letras ao acaso", que tem mais jeito para isso do que eu.

 
Às 06 janeiro, 2006 15:54 , Blogger yatashi disse...

eu só venho deixar mesmo um abraço, estou completamente sem cabeça para comentar.
Mais logo ou amanhã comentarei este teu post.que achei interessante.

Abraço

Ah, Peter, eu tenho os sonos trocados, não durmo de noite:)

 
Às 06 janeiro, 2006 15:58 , Blogger Peter disse...

Lúcia, basta a tua presença. Vi a troca de comentários entre ti e a "lazuli". São umas noctívagas. LOL

 
Às 06 janeiro, 2006 16:13 , Blogger Micas disse...

Este comentário foi removido por um administrador do blogue.

 
Às 06 janeiro, 2006 16:16 , Blogger Micas disse...

Interessante este artigo Peter. Sou visitante diária deste blog e tenho-o linkado desde o "Conversas de Xaxa 1". Nem sempre comento, o que não quer dizer que não goste ou que discorde.
Através deste espaço já fiz boas amizades, por isso aproveito agora a oportunidade para agradecer à equipa esse facto. Continuem sempre com este calor humano e boa disposição que aqui se respira.

 
Às 06 janeiro, 2006 17:51 , Blogger Isabella disse...

http://photos1.blogger.com/hello/13/9204/320/eu%201.jpg
Eu confesso, Peter! que sou visitante assídua do conversas, e também, de outros blogs que gosto de visitar, mas de há uns tempos para cá, retirei-me um pouco dos comentários. Talvez seja agora que retome essa vontade :)
beijinho amigo

 
Às 06 janeiro, 2006 17:54 , Blogger Peter disse...

"micas", fico satisfeito por teres feito amizades por n/intermedio. Não é preciso comentar, basta estares, basta que quando nos visites te sintas bem.
Nós é que agradecemos que nos critiquem, que nos façam sugestões. Só assim podemos progredir. Com as v/críticas construtivas.

Que tenhas um bom fim de semana.

 
Às 06 janeiro, 2006 17:57 , Blogger Peter disse...

Isabella, o "dever" de responder aos comentários é nosso. Vocês só têm direitos: o de comentar, ou não comentar. Para nós é essencial a v/visita. Sem ela o blog desfalece e morre, como dizia Kundera, referindo-se a quem não amava.

Bom fds e vai aparecendo*

 
Às 06 janeiro, 2006 19:28 , Blogger Nilson Barcelli disse...

Penso mais ou menos como tu.
Também gosto de uma boa discussão. Sobre qualquer coisa.
Mas há posts onde o espaço para a troca de pontos de vista diferentes é muito reduzido ou até inexistente. Principalmente textos como contos, poesia, etc. Quando o post é de opinião aí há grande margem de manobra para discordar, ver sob outro prisma, etc.
Mas, só para introduzir uma pequena variante, o número de comentários não tem muito a ver com a qualidade do texto (há excepções, claro). Está muito relacionado com o número de visitas e comentários que o seu autor faz noutros blogues. Também aqui há excepções (veja-se, por exemplo, o caso do blogue do Pacheco Pereira, que tem diariamente mais de 1.000 visitas e ele, que eu saiba, não anda a comentar a torto e a direito os outros blogues).
Abraço.

 
Às 06 janeiro, 2006 19:59 , Blogger lazuli disse...

Gosto de visitar blogs e vice versa, pela variedade de assuntos, temas, simples frases, um mundo, mas estaciono principalmente naqueles onde sinto que há fidebéque (sim, em português). Não aprecio o silêncio total..
O interessante aqui é o contacto através da escrita e os pormenores que vamos descobrindo, as afinidades e as desafinidades, etc.,de diversas cores e vários sabores, e não própriamente um texto determinado.
Ás vezes não digo nada, não por receios, mas por não achar que não há esse fidebéque (feedback, pronto), e já me tem acontecido, como o Peter diz, ter a sensação de mais vale estar calado. Mas isso é mania, pois o não responder pode ser falta de atenção, simplesmente, como já me aconteceu. Um simples olá, muitas vezes sabe bem.
Sem elas, apetece-me dizer aquela frase:

"Uma orelha nua é como o teu corpo de fina seda, esperando pelo meu toque".
lol

Já noutros, o caso muda de figura. Não se pode gostar de tudo. Mas é por isso que o mundo não cai para o mesmo lado, é como em tudo: os gostos são diferentes.
Já agora, daqueles de que gosto normalmente um deles é este, pela interactividade que tem com os seus leitores.

Beijos:)*

 
Às 06 janeiro, 2006 21:50 , Blogger Peter disse...

Nilson, o número de visitantes está relacionado com as afinidades que se criam através dos blogs e que levam a um maior contacto entre as pessoas: e-mails, telefonemas, MSN, almoços ou jantares. É saudável, porque alarga o campo das nossas amizades e conhecimentos.

É mais fácil comentar textos de opinião, embora, por exemplo no caso da poesia, se possa sempre salientar um verso ou outro que nos diz algo. Mas o que está em causa é que será sempre desejável que o autor dum artigo se manifeste, respondendo, a comentários feitos sobre o mesmo. Até por uma questão de consideração para quem comentou.

O número de comentários é irrelevante. Como é óbvio, nenhum de nós os três goza da projecção mediática de um Pacheco Pereira.

Obrigado por nos teres comentado e salientado aspectos que eu não tomei em consideração no artigo publicado.

 
Às 06 janeiro, 2006 22:02 , Blogger Peter disse...

lazuli, o teu comentário vai muito para além do texto, procurando descobrir através do mesmo "as afinidades e as desafinidades, etc.,de diversas cores e vários sabores" que se podem estabelecer entre quem escreve e quem comenta.

Escreves:
"Já agora, daqueles de que gosto normalmente um deles é este, pela interactividade que tem com os seus leitores."

Tal significa que encontraste aqui fidebéque (só conhecia a expressão inglesa) e isso só pode ser motivo de satisfação para todos nós.

Beijos mil e volta sempre*

 
Às 06 janeiro, 2006 23:16 , Blogger bluegift disse...

Peter, passo em corrida. Senti-me na obrigação (ora bem ;)) de me despedir de um blogue que muito prezo e vai fechar: o Afixe. Entretanto, não podia deixar de passar por "casa" e deixar um outro abraço a todos os queridos colegas e visitantes :). Na próxima semana volto com mais tempo.
Bom fim de semana!

 
Às 06 janeiro, 2006 23:37 , Blogger Peter disse...

bluegift, por coincidência há pouco tentei entrar no "afixe" e só parcialmente abriu. É pena por ti. Vou ter de o tirar dos links. Quando morre um blog, morre um pouco de nós?

Com essa imagem ainda acabas por nos pegar a "gripe das galinhas".

Bom fds*

 
Às 07 janeiro, 2006 23:13 , Blogger amita disse...

Quantas visitas e agradecimentos devo? Perdi a conta e lamento.Quantas vezes passo em silêncio, gosto do que leio, não só aqui mas por outros lados (as minhas desculpas à Lazuli), mas nem sempre há palavras, deleito-me com as que leio. Quantas vezes entro em blogs e sem perceber porquê, os comentários não abrem (caso do Nilson, por exemplo). Com o tempo programado, até dos meus 2 blogs involuntariamente me afasto. A amizade, o carinho, ficam sempre. Ausente nas letras, presentes todos vós em mim.
Um bjo e um bfs a todos

 
Às 08 janeiro, 2006 00:01 , Blogger Peter disse...

"amita", o autor do artigo é que deve, nem que seja por uma questão de cortesia, responder a quem o comenta.

Bom Domingo

 
Às 08 janeiro, 2006 00:42 , Blogger amita disse...

Eu sei, Peter, por isso o meu lamento no que escrevi acima. Em quase 2 anos, foi a 1ª vez que falhei, confesso. O tempo escasseia e arrasta outras coisas com ele. O Sapo entrou hoje em hibernação; sobre o destino do Blogspot a ver vamos. Desculpa o desabafo, estou triste. Continuarei, dentro dos possíveis, a percorrer a beleza que este mundo dos blogs revela. Um bjo, Peter, e obrigado.

 
Às 08 janeiro, 2006 18:41 , Blogger LetrasaoAcaso disse...

O comentário, qd construtivo é útil...

 

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial