terça-feira, janeiro 10

Bolas de sabão


O adulto-menino estava à janela da vida, fazendo bolas de sabão. As bolas iam-se sucedendo e subiam no céu muito azul.
Era um dia calmo, onde não bulia aragem e as bolas subiam, subiam, acabando por rebentar.

Porém uma delas, sem dúvida a mais bonita e que reflectia todas as cores do arco - íris, não subiu tanto, manteve-se rés à terra dos homens e acabou por chocar contra um monstro inominável, tão terrível como extenso é o seu nome.

Chocou com o QUOTIDIANO e desfez-se numa miríade de cores.

O adulto-menino continua a fazer bolas de sabão, mas nunca mais nenhuma foi tão bonita como aquela.

35 Comentários:

Às 10 janeiro, 2006 00:41 , Blogger yatashi disse...

lembro-me de fazer bolinhas de sabão e sonhar que um dia voaria como elas...

enfim, como todas as bolinhas de sabão, os sonhos arrebentaram-se com um simples toque.

Beijinho de boa noite

 
Às 10 janeiro, 2006 00:46 , Blogger Peter disse...

Boa noite Lúcia. Gostei do que dizes e não comento, pois nada tenho a acrescentar.

Bj*

 
Às 10 janeiro, 2006 03:41 , Anonymous Sonia disse...

Bolas de sabão são mágicas, não se entendem bem com o cotidiano.

 
Às 10 janeiro, 2006 09:01 , Blogger Pdivulg disse...

Realmente é curioso a magia das bolas de sabão. Neste fim de ano nas TVs vi um circo onde uma senhora encantou o público criando bolas de sabão. Não são apenas encantamento de crianças mas também de adultos.
P.S. Realmente ando um pouco ausente mas o tempo tem sido muito curtinho... Nomeadamente para comentar. Porque ler custumo ler, mas comentar já é mais complicado... Nomeadamente porque gosto de comentar sobre o artigo escrito. Existem pessoas que "correm" os blogs todos com uma frase já feita tipo "ola! Muito bonito o post... bla...bla" Eu não! Gosto de comentar o artigo em questão mas o raio do tempo é que foge-me. Mas Peter, eu ando por cá... Estou de olho nas tuas fotos do estrangeiro ;-) Boa Semana!

 
Às 10 janeiro, 2006 10:53 , Blogger Joaninha disse...

e depois de ler este poste, apetece-me escrever, escrever muito, para que com as tais cores do arco-iris, tão belas, dizer o indizivel do quotidiano...
1 beijo

 
Às 10 janeiro, 2006 11:25 , Blogger Wakewinha disse...

Infelizmente isso é natural, pois com o passar dos anos passamos a encontrar mais dificuldade em olhar as verdadeiras cores do que nos rodeia, nem que de uma simples bola de sabão se trate! Provavelmente nunca mais nenhuma será mais bonita do que aquela...

 
Às 10 janeiro, 2006 11:48 , Blogger Peter disse...

pois é Sonia, são demasiado frágeis. São sonhos coloridos de existência efémera.

 
Às 10 janeiro, 2006 11:50 , Blogger Peter disse...

pdivulg, concordo inteiramente contigo no que respeita aos coments.
Irei fazer-te a vontade, publicando mais fotos.

 
Às 10 janeiro, 2006 11:52 , Blogger Peter disse...

Joaninha, pois escreve, escreve muito. Teremos todo o prazer em te ler, tal como eu tive em escrever o poste.

 
Às 10 janeiro, 2006 12:00 , Blogger Peter disse...

wakewinha, o passar dos anos leva-me a beber a vida até à última gota.
Às vezes páro, no meio da rua, só para olhar as nuvens, como "L'Étranger", naquele célebre poema de Baudelaire:

"J'aime les nuages... les nuages qui passent... là-bas... là-bas... les merveilleux nuages!"

 
Às 10 janeiro, 2006 12:42 , Blogger Ghiza Rocha disse...

Meu, que foto??? Que electrica?
Quem, quando, onde?
Tem certeza de que eu sou eu?

 
Às 10 janeiro, 2006 13:57 , Blogger Peter disse...

guiza rocha:

???????????????????????

 
Às 10 janeiro, 2006 13:59 , Blogger elsaaaaa disse...

Mas...o quotidiano está nas nossas mãos e somos inevitávelmente nós que o cosntruimos, mesmo existindo coisas "pré-concebidas", há sempre forma de contorná-las, quando o desejo é esse, eu que o diga. Por vezes achamos que não é possível, que não dá, que não sei quê...MAS: quando há uma obrigação, quando é inevitável pelos mais variados motivos, até conseguimos, portantoooooooo. Não me venham com acntigas, como se diz no velho ditado (acho que não é um ditado, talvez sabedoria popular)quando estamos doentes, pode-se deixar n coisas por fazer...quando morremos então, nem se fala, portanto qual quotidiano qual quê!Inovar é que está a dar! Tenho dito!Fica bem. Acho que confundi quotidiano com rotina, mas essas palavras são primas, ou não? Hoje não tomei o Xanax tô perdida!

 
Às 10 janeiro, 2006 14:32 , Blogger Peter disse...

Elsa, o mundo dos sonhos é uma emanação do mundo real. Não são compatíveis.
Quando acordamos, os sonhos desfazem-se, tal como as bolas de sabão.

"Time for love, time for die"

and time for live ...

 
Às 10 janeiro, 2006 15:32 , Blogger lazuli disse...

Existem coisas pequenas e grandes, coisas inesquecíveis, mais profundas, outras superficiais, e às vezes apenas uns detalhes, que recordamos como as bolas de sabão do arco íris com que escreveste este belo texto.

"Recordar é viver", é o que me parece da suavidade e nostalgia deste texto tão bonito.

Mas a vida é demasiado bela para ser somente recordada, no meu fraco entender.

Pelas bolas de sabão com que nos envolves, toma lá mais um quintal de beijos, Peter;)***

 
Às 10 janeiro, 2006 16:01 , Blogger Peter disse...

"lazuli", quando escrevi o texto a minha intenção não foi, nunca foi, "recordar é viver".

Viver é o momento presente, é dizer SIM à vida.

O adulto-menino ficou triste porque a bola de sabão se desfez.

"Quem não ama, pára, envelhece e morre."

Um dia emprestei o livro de Milan Kundera, "O livro do riso e do esquecimento". Quando mo devolveram, a pessoa escrevera a lápis, na pág 71, debaixo de:

"O amor trabalha é infatigável"

a frase acima.

Talvez eu tenha chegado à idade de quem só vive de recordações. Talvez ...

O "quintal de beijos" vai para o armazém que já está a ficar cheio deles. LOL

 
Às 10 janeiro, 2006 17:53 , Blogger Manoel Carlos disse...

Ao fazer bolinhas de sabão, sem me dar conta, treinei a imaginação - que preenchia e acompanhava cada bola - e a persistência. Eu as via se desfazem e continuava a fazê-las, sempre com uma tênue esperança de que alguma chegasse aos céus; alegrava-me vê-las desaparecerem sobre os telhados...

 
Às 10 janeiro, 2006 20:26 , Anonymous Maria Papoila disse...

Peter eu ia fazer um post a respeito das bolas de sabão! Ainda hoje gosto de fazer bolas de sabão! Deliciou-me esta prosa! Beijo

 
Às 10 janeiro, 2006 21:33 , Blogger Peter disse...

maria papoila, as bolas de sabão, além de serem uma imagem, são uma miragem.
Podes na mesma publicar o teu post.
Bj

 
Às 11 janeiro, 2006 01:22 , Blogger Betty Branco Martins disse...

Olá Peter

Quanta... quanta magia existe nas bolas de sabão

por vezes...

"Mando mensagens às estrelas
Dentro de bolas de sabão"

E a mensagem que mandaste nesta lindíssima bola de sabão - tem um quê de belo - e de inquietante.

Um beijo

 
Às 11 janeiro, 2006 02:22 , Blogger yatashi disse...

vim desejar boa noite:)

**

 
Às 11 janeiro, 2006 03:29 , Blogger lazuli disse...

yatashi vim ver as hostes..e encontrei a minha alma noctívaga:)
*

 
Às 11 janeiro, 2006 11:14 , Blogger folhasdemim disse...

Há que continuar a fazer as bolas até aparecer outra tão bonita como aquela.
Beijokas, Betty :)

 
Às 11 janeiro, 2006 12:14 , Blogger LetrasaoAcaso disse...

Tenho que dar-te os parabéns pela escelência do teu texto e pela tua sensibilidade.

 
Às 11 janeiro, 2006 14:42 , Blogger anjoedemonio disse...

Bolas de sabão... sempre que as veja não consigo deixar de comprar. Gosto muito de ver "o arco iris" que formam, gosto de sentir a leveza com que desaparecem no ar... transmitem-me paz!

 
Às 11 janeiro, 2006 15:31 , Blogger LetrasaoAcaso disse...

Excelência (errata)

 
Às 12 janeiro, 2006 01:22 , Blogger Peter disse...

Inquietante porquê Betty?

 
Às 12 janeiro, 2006 01:25 , Blogger Peter disse...

"folhasdemim", menos frágil.

PS - Não conhecia esse nick

 
Às 12 janeiro, 2006 01:28 , Blogger Peter disse...

letrasaoacaso, esse elogio vindo de ti, é de mandar emoldurar e colocar na sala de visitas.

Abraço

 
Às 12 janeiro, 2006 01:30 , Blogger Peter disse...

anjoedemonio, tens razão: transmitem-nos paz.

 
Às 12 janeiro, 2006 01:32 , Blogger Peter disse...

manoelcarlos, registo a sua presença, que é uma honra para o blog e o ter comentado o meu texto. Deixei-lhe tb um coment no seu, que mt aprecio.

 
Às 12 janeiro, 2006 09:48 , Anonymous nokinhas disse...

É muito bom que o adulto-menino continue a fazer bolas de sabão embora muitas delas se desfaçam.

 
Às 13 janeiro, 2006 11:20 , Blogger Nelita disse...

pk sera k essa bolinha nao aprendeu a voar??? k pena nao e???
da proxima vez que brincar a fazer bolas de sabao(tb gosto) vou ensinar todas a voar , para k nenhuma seja esmagada no quotidiano!!!!
bjoka e bom fds

 
Às 13 janeiro, 2006 15:28 , Blogger Peter disse...

nokinhas, não, felizmente que nem todas se desfazem.

Bom fds

 
Às 13 janeiro, 2006 15:30 , Blogger Peter disse...

nelita, tudo é efémero.

Bom fds e obrigado pela visita ao n/blog

 

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial