terça-feira, dezembro 27

Gente desta já não há

 
Era oriundo de famílias aristocráticas e descendente de flamengos. O pai deixou de lhe pagar os estudos e deserdou-o.
Trabalhou, dando lições de inglês para poder continuar o curso.
Formou-se em Direito.
Foi advogado, professor, escritor, político e deputado.
Foi também vereador da Câmara Municipal de Lisboa.
Foi reitor da Universidade de Coimbra.
Foi Procurador-Geral da República.
Passou cinquenta anos da sua vida a defender uma sociedade mais justa.
Com 71 anos foi eleito Presidente da República.
Disse na tomada de posse: “Estou aqui para servir o país. Seria incapaz de alguma vez me servir dele…”
Recusou viver no Palácio de Belém, habitando uma pequena casa, cuja renda pagava do seu bolso, assim como a mobília da mesma.
Recusou ajudas de custo, prescindiu do dinheiro para transportes, tomando o eléctrico no Terreiro do Paço para se deslocar para Belém.
Não quis secretário, nem protocolo e nem sequer Conselho de Estado.
Foi aconselhado a comprar um automóvel para as deslocações, mas fez questão de o pagar também do seu bolso.

Este senhor era Manuel de Arriaga e foi o primeiro Presidente da República Portuguesa.

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial