segunda-feira, junho 21

Saramago morreu

Morreu o nosso segundo premio Nobel e não o primeiro, como algumas carpideiras de serviço proclamaram no Alto de S.João, brandindo bem alto livros do autor que, pelo aspecto de novos, devem ter sido comprados na ocasião. Ao mesmo tempo proclamaram-se asneiras como a de o defunto ter sido o maior escritor português de todos os tempos!

Claro que se lhe foi atribuído o Nobel da Literatura foi porque a Comissão o decidiu e ele o mereceu. Tenho em casa diversos livros dele, mas por defeito meu, nunca cheguei ao fim de nenhum deles. Por sinal, aquele que mais interesse me despertou foi precisamente o vetado no Governo de Cavaco e Silva: “O evangelho segundo Jesus Cristo”, mas também não o terminei.

Há que distinguir o escritor do homem e eu não esqueço a sua actuação para com os companheiros de trabalho, quando passou pelo Diário de Notícias. Certamente que estes, ou os seus descendentes não a esqueceram. Como aqueles que não alinham pelo PCP, ou pelo BE, não esquecem o homem que sempre defendeu “os massacres cometido pele União Soviética, as piores ditaduras e nunca esteve ao lado das liberdades.”

O PR e o Governo honraram o nosso único Nobel em Literatura e mais não se lhe podia exigir.

3 Comentários:

Às 21 junho, 2010 16:27 , Blogger antonio - o implume disse...

O PR demonstrou a sua menoridade. Ficará tangencialmente na história como o primeiro-ministro de Sousa Lara.

 
Às 21 junho, 2010 20:23 , Blogger escarlate.due disse...

o maior quê??????????
não lhe retiro o valor (quem sou eu para o fazer) mas o maior??????????
haja paciência

 
Às 22 junho, 2010 15:30 , Blogger Peter disse...

O engraçado, que não tem graça nenhuma, é que ninguém liga às honras que lhe foram prestadas. O censurável foi que o PR não tivesse interrompido as suas férias, para vir receber o morto.
Como se tivesse sido ele a única entidade a não comparecer.

O PCP e o BE (à boleia) transformaram a cerimónia num comício político.

 

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial