segunda-feira, maio 17

Os “tansos” do costume…

Espanha e Portugal foram intimados pelos “manda-chuva” Merkel e Sarkozy a diminuírem rapidamente os “buracos” das contas públicas.

Zapatero eliminou empresas públicas e direcções-gerais, reduziu os salários dos funcionários públicos em 5% e cortou 15% nos vencimentos dos políticos.

Sócrates, que não deve “aquecer o lugar”, de conivência com o novo líder do PSD (nem me lembro como se chama) cortou 5% nos ordenados dos políticos, o que não é mais que areia deitada para os olhos de quem, por muitos e maus anos irá verdadeiramente pagar:
- nós, os “tansos” do costume.

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial