sexta-feira, novembro 13

Grandes Observatórios exploram o centro da nossa galáxia


Até onde pode um telescópio levá-lo? Há quatrocentos anos atrás, um telescópio levou Galileu até à Lua, descobrindo as suas crateras, até Saturno descobrindo os seus anéis, até Júpiter descobrindo as suas luas, até Vénus descobrindo as suas fases e até ao Sol no qual descobriu as suas manchas. Hoje, na celebração das descobertas telescópicas de Galileu e, como parte do Ano Internacional da Astronomia, a NASA utilizou todo o seu equipamento de Grandes Observatórios e a Internet, para trazer até nós o centro da nossa galáxia, com maior detalhe e em mais cores do que nunca fora antes visto.
Podemos ver acima uma foto de imagens combinadas do Telescópio Espacial Hubble, do Telescópio Espacial Spitzer em luz infravermelha, e do Observatório Chandra X-Ray em raios-X. É visível o enorme espaço estelar, juntamente com aglomerados estelares densos (“clusters”) longos filamentos de gás e poeira, restos de supernovas em expansão, e o espaço energético do que muito provavelmente é o buraco negro do centro da nossa galáxia. Evidentemente, uma ampliação telescópica e a capacidade de captar luz desses locais distantes, dá-nos apenas uma imagem do que um humano poderia ver se pudesse visitar esses lugares.

Crédito: NASA, ESA, SSC, CXCE STScI

É uma foto única, nunca possível até agora e com a qual se celebra bem o Ano Internacional da Astronomia, dedicado a Galileu.

Etiquetas:

2 Comentários:

Às 13 novembro, 2009 17:07 , Blogger bluegift disse...

É realmente fantástica! Que mais nos esperará?! Bom fim de semana!

 
Às 14 novembro, 2009 10:45 , Blogger Peter disse...

Do Espaço, maravilhas, de cá m...

Bom fds. Por cá espera-nos a desilusão de ficarmos já afastados da ida ao Campeonato do Mundo.

 

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial