quarta-feira, novembro 7

Quase


Um pouco mais de sol - eu era brasa.
Um pouco mais de azul - eu era além.
Para atingir, faltou-me um golpe de asa...
Se ao menos eu permanecesse aquém...

Assombro ou paz? Em vão... Tudo esvaído
Nm baixo mar enganador de espuma;
E o grande sonho despertado em bruma,
O grande sonho - ó dor! - quase vivido...

Quase o amor, quase o triunfo e a chama,
Quase o princípio e o fim - quase a expansão...
Mas na minh'alma tudo se derrama...
Entanto nada foi só ilusão!

De tudo houve um começo... e tudo errou...
- Ai a dor de ser-quase, dor sem fim... -
Eu falhei-me entre os mais, falhei em mim,
Asa que se elançou mas não voou...

Momentos de alma que desbaratei...
Templos aonde nunca pus um altar...
Rios que perdi sem os levar ao mar....
Ânsias que foram mas que não fixei...

Se me vagueio, encontro só indícios...
Ogivas para o sol - vejo-as cerradas;
E mãos de herói, sem fé, acobardadas,
Puseram grades sobre os precipícios...

Num ímpeto difuso de quebranto,
Tudo encetei e nada possuí...
Hoje, de mim, só resta o desencanto
Das coisas que beijei mas não vivi...


.........................................
.........................................

Um pouco mais de sol - e fora brasa,
Um pouco mais de azul - e fora além.
Para atingir, faltou-me um golpe de asa...
Se ao menos eu permanecesse aquém...

(Mário de Sá Carneiro)

Publico, republico este poema. A foto é minha mas não tem “copyrights”.

8 Comentários:

Às 07 novembro, 2007 09:37 , Blogger Tiago R Cardoso disse...

bem escolhido.

Excelente foto.

 
Às 07 novembro, 2007 10:01 , Blogger Paula Raposo disse...

Publica e republicas e fazes muito bem. Um extraordinário poema!! A foto : belíssima.

 
Às 07 novembro, 2007 10:26 , Blogger quintarantino disse...

Eh pá... há que tempos que eu não via ninguém "pilhar" Mário de Sá Carneiro... excelente escolha...

 
Às 07 novembro, 2007 11:14 , Blogger bluegift disse...

Para muitos, certamente, serão "palavras que soam como punhais".
E se MSCarneiro tivesse atingido o êxito em vida, será que a sua poesia seria tão tocante? Não sei, mas pelo menos teria vivido o prazer do reconhecimento.
(sou despistada, ui, se sou...)

 
Às 07 novembro, 2007 13:25 , Blogger Ant disse...

Upss Peter, nem tinha visto que já tinhas (re)publicado.
Ainda por cima do Mário...
Ups outra vez...

 
Às 07 novembro, 2007 14:27 , Blogger Peter disse...

"ant"

Não tem importância António. Não publico amanhã.
Acresce que os teus textos têm sempre uma audiência muito especial, o que é natural ...

Abraço

 
Às 07 novembro, 2007 15:17 , Blogger Betty Branco Martins disse...

Olá Peter

A escolha ______excelente. gosto muito de M. de Sá Carneiro

(tenho que dizer que a canção é ______um espectáculo:))

Beijo co carinho
B.restodesemana

 
Às 08 novembro, 2007 10:25 , Blogger Miss Vader disse...

Queria agradecer a Bluegift a visita ao meu blogue. Gostei das fotografias. E gosto de ir ao Algarve.

 

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial