terça-feira, abril 24

Os Memes e o Thinking Blogger Awards

A propósito da cadeia despertada pelo Thinking Blogger Awards, da máxima responsabilidade do Ilker Yoldas achei que seria interessante colocar uma pequena explicação acerca do conceito de "memes", algo que poderá eventualmente ajudar a esclarecer a ideia subjacente a esta simpática iniciativa cultural que envolve a blogosfera, juntando credos e nacionalidades de todos os cantos do mundo. Mais uma vertente desta Revolução Digital dos séculos XX e XXI.

A fonte, também ela da responsabilidade da cultura internauta, é a Wikipédia (a referência aos blogues foi acrescentada por mim) :

"Um meme, termo cunhado em 1976 por Richard Dawkins no seu bestseller controverso O Gene Egoísta, é para a memória o análogo do gene na genética, a sua unidade mínima. É considerado como uma unidade de informação que se multiplica de cérebro em cérebro, ou entre locais onde a informação é armazenada (como livros [e blogues]) e outros locais de armazenamento ou cérebros. No que respeita à sua funcionalidade, o meme é considerado uma unidade de evolução cultural que pode de alguma forma autopropagar-se. Os memes podem ser ideias ou partes de idéias, línguas, sons, desenhos, capacidades, valores estéticos e morais, ou qualquer outra coisa que possa ser aprendida facilmente e transmitida enquanto unidade autónoma.

Dawkins observou que as culturas podem evoluir de modo muito similar ao das populações de um organismo. Entre as gerações podem ser passadas idéias que podem aumentar ou diminuir a sobrevivência dos indivíduos que as obtêm e usam. A esse processo vem associado um mecanismo de selecção das idéias que continuarão a ser passadas às gerações futuras. Por exemplo, cada cultura pode possuir métodos e designs únicos para a construção de determinadas ferramentas, mas a que possua métodos mais eficazes - assumindo que todas as outras variáveis se conservam inalteradas - irá provavelmente prosperar sobre as outras culturas. Isso leva a que prospere a adopção desses métodos, que serão usados por uma fracção maior da população com o passar do tempo. Cada design de ferramenta funciona então da mesma forma que um gene biológico (que pode existir nalgumas populações mas não noutras): a presença desse mesmo design nas gerações futuras é directamente afectada pela sua eficácia enquanto meme.

Uma característica chave do meme é que ele é propagado por imitação, conceito proposto pelo sociólogo francês Gabriel Tarde. Quando a imitação surgiu evolutivamente nos humanos, isso veio a revelar-se um bom "truque", pois aumentava a capacidade individual de se reproduzir geneticamente. Talvez a seleção sexual dos melhores imitadores tenha levado a um aumento genético na capacidade dos cérebros para imitar. "Imitar" aqui significa basicamente levar informação do ambiente até ao cérebro por algum órgão sensorial. O elemento ambiental pode ser inanimado (como é o caso dos livros [e os blogues]), mas, mais tipicamente, é um outro humano a partir de quem a informação de um certo comportamento é obtida e posteriormente praticada. As fontes inanimadas de informação são designadas pelo termo "sistemas retentores". Uma vez que os memes se progagam de um indivíduo a outro por imitação, não podem existir sem cérebros que sejam suficentemente potentes para analisar os aspectos relevantes dos comportamento a ser imitado (o que deve ser copiado e por que razão deve sê-lo) bem como seus benefícios potenciais. Os memes (ou comportamentos adquiridos e propagados por imitação) apenas podem ser observados num reduzido número de espécies terrestres, caso dos hominídeos, dos golfinhos, e de aves que aprendem a cantar por imitação dos seus progenitores."

Seja bem vinda a Mundialização (?).

15 Comentários:

Às 25 abril, 2007 03:04 , Blogger Caiê disse...

Com tudo isto, fico sem saber se TU achas que a imitação é sinal de inteligência superipr ou nem por isso, antes pelo contrário...

 
Às 25 abril, 2007 08:41 , Blogger bluegift disse...

Caiê, a imitação é sem margens para dúvidas um sinal de inteligência pois é a base da evolução. Mas atenção, é uma imitação discriminativa e não ao acaso. Tu tendes a imitar aquilo que percebes que te pode ajudar numa melhor adaptação ao ambiente. A criatividade surge depois, também ela um produto da inteligência, quando modificas o imitado tornando-o ainda mais eficiente (belo, util, harmonioso...).
Neste caso dos blogs e outros sites do género, há toda uma informação "imitada" e "criada" que contribui de forma inequivoca para a evolução cultural do mundo em que vivemos. Trata-se de uma uniformização (daí o ponto de interrogação) criativa (que nos permite uma melhor adaptação ao meio em que vivemos). Criativa quando inteligente e adaptada, claro.
Resumindo, o TBA é uma corrente que assinalará pontos de evolução cultural, uns mais imitativos, outros mais criativos, mas todos importantes na evolução cultural do mundo.
Seria extremamente interessante estudar o fluxo da rede criada pelos TBA, e acredito que alguém estará a fazê-lo.

 
Às 25 abril, 2007 08:59 , Anonymous Anónimo disse...

Uma boa dúvida
Um bom esclarecimento

SYOKA ( Visconde )

 
Às 25 abril, 2007 19:12 , Blogger herético disse...

abraços...

aprender... aprender... aprender. sempre!

gostei de (te) ler.

 
Às 25 abril, 2007 21:17 , Blogger H. Sousa disse...

Temas interessantes para conhecer e pensar sobre eles. Peter e bluegift, já viram esta notícia do CM?

http://www.correiodamanha.pt/noticia.asp?id=239854&p=22&idselect=219&idCanal=219

 
Às 25 abril, 2007 21:52 , Blogger bluegift disse...

Meus caros colegas blogueiros, por motivos de ordem técnica o presente post surgiu com a autoria do Peter, sendo, porém, da responsabilidade da Bluegift (eu...). Apresento desde já as minhas desculpas pelo equívoco.

 
Às 25 abril, 2007 21:55 , Blogger bluegift disse...

Henrique, não consigo entrar no link. Podes por favor dizer qual é o assunto? Poderei talvez procurá-lo de outra forma.

 
Às 26 abril, 2007 11:19 , Blogger Peter disse...

Excelente artigo "bluegift". Outra coisa não seria de esperar de ti. Os meus parabéns.
Ontem já me tinham falado no "meu" artigo, que eu ainda não lera...
Hoje vim aqui ao "cyber café" lê-lo e "dar o seu a seu dono", mas afinal já te encarregaras do fazer.

Obrigado e um bom dia para ti,
Peter

 
Às 26 abril, 2007 12:05 , Blogger bluegift disse...

Distracções, como podes bem imaginar ;)
Obriagada pelo elogio ò colega e vê lá se aproveitas bem o paraíso por onde andas :)

 
Às 26 abril, 2007 20:56 , Blogger H. Sousa disse...

Creio que o tema foi abordado nas notícias ontem, um planeta habitável a 25 anos-luz. Creio que os tios já podem ter esperanças, podem destruir este e ir para o raio que os parta. Vou ver se deixo o link mais acessível
Clique aqui

 
Às 26 abril, 2007 21:36 , Blogger bluegift disse...

Ah! Muito Obrigada Henrique, vi a notícia embora em outros sites. Talvez seja desta que nos livramos deles ;) duvido... Abraço.

 
Às 27 abril, 2007 18:21 , Blogger Peter disse...

"bluegift", portanto um "meme" é a unidade mínima da memória, análogo ao "gene" na genética, uma unidade de informação que se multiplica de cérebro em cérebro, ou entre locais onde a informação é armazenada.
No que respeita à sua funcionalidade, o "meme" é considerado uma unidade de evolução cultural.

Gosto de colocar estes conhecimentos, novos para mim, de uma forma simplista, de modo que eu os entenda.

P.S. - O blog tem melhorado em todo o sentido: conteúdo e aspecto gráfico. Julgo ter chegado a hora de eu "passar a pasta".:))

 
Às 27 abril, 2007 19:45 , Blogger António disse...

Parabéns Bluegift!
Um excelente artigo muito bem complementado pela explicação dada à Caiê.

Beijinhos

 
Às 29 abril, 2007 13:11 , Blogger Ant disse...

Com algum atraso confirmo o que é óbvio para mim desde o início: aqui até se pensa ;))
Beijo Blue
Quer dizer que o Peter anda a passear... esse rapaz...
Abraço Peter

 
Às 29 abril, 2007 17:24 , Blogger amita I disse...

Tinha apanhado a corrente nas Américas do Norte e Sul com passagem para vários países europeus; pequena tentativa na descoberta da sua origem e causa e, como tal, infrutífera.
Este artigo é excelente Blue e, por toda a informação fornecida, agradeço-te.
Um bjinho grande e uma flor

 

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial