quarta-feira, junho 7

Finanças

Ontem à tarde recebi uma carta das Finanças e fiquei a tremer, pois lembrei-me logo daquele sujeito que estava impedido de receber milhares de Euros de reembolso por se encontrar como devedor de 0,01 €.
Claro que dormi mal a noite, sonhando com "dízimas", judeus cobradores de impostos, sei lá, até me fui lembrar não sei porquê, do "direito de pernada" ...

Levantei-me cedo e resolvi abandonar a Tshirt e vestir casaco e gravata para ser melhor tratado. Pura ilusão. Depois de andar cerca de 1h a calcorrear Lisboa à procura da respectiva Rep lá a encontrei. Fui recebido com uma senhora que devia de sofrer de azia e que me perguntou, com a correspondente acidez:
- “ O que é que o senhor quer?”
Timidamente lá lhe disse que tinha recebido aquela carta ontem.
- “Deixe cá ver”, disse-me para logo acrescentar: “isto não é aqui”.
- “Mas foram os senhores que a mandaram.”
- “Nós? Eu não lhe mandei nada.”

Cheio de paciência, disse à senhora:
- “Está bem, não foi a senhora, foram as Finanças (entidade abstracta, que não culpabiliza nenhum dos seus”).
- “Mas isto refere-se a 2005”, disse-me ela, do alto da sua sabedoria.
- “Desculpe” disse-lhe, “mas é referente a 2004”.
- “Onde é que viu isso?”
- “Aí, no assunto”.
Relutantemente admitiu que sim, para logo voltar a acrescentar que “não era ali”.
- “Então onde é?”
-“Não sei. Olhe, vá aqui, depois ali e depois além …”

Nesta altura uma senhora que dificilmente conseguia sentar o traseiro, demasiado grande para a cadeira, disse-lhe:
- “Oh fulana, vou ali beber um café e comer uns bolinhos.”
Estava mesmo precisada… podia à vontade estar uma semana sem comer, que não morria. Por uma questão de estatística, tomei nota da hora de saída. Esteve ausente, exactamente 27 minutos. Produtividade …


Foi quando me “passei” e lhe disse:
-“Olhe, se julga que eu vou perder o meu tempo à procura do sítio para vos pagar, está muito enganada. Penhorem-me, levem a porcaria do carro, prendam-me, façam o que quiserem. Muito bom dia”.
-“Espere, vamos lá a ver” e começa a “debicar” no PC, resmungando: “nunca me entendi com estas modernices, o que vale é que só já faltam 3 meses para me reformar”.
- “Vê-se”, disse-lhe eu.
- “O que é que o senhor quer dizer?”
- “Que se vê que a senhora necessita mesmo dum merecido descanso.”

8 Comentários:

Às 07 junho, 2006 03:49 , Anonymous MEDUSA disse...

É o país que temos...
Essa senhora é bem capaz de estar mesmo cansada!! Não sei é se terá sorte... 3 meses,hum... não sei não!!!

Bjo da Medusa

 
Às 07 junho, 2006 09:15 , Blogger Pdivulg disse...

Infelizmente esse panorama não é apenas em Lisboa porque aqui por Leiria o problema é exactamente o mesmo. Sou uma pessoa pacífica e nunca fiz mal a ninguém mas devo reconhecer que uma vez estive para saltar o balcão e "espetar um enxerto de porrada" a um funcionário das repartições de finanças de Leiria. O tom de gozo que utilizava e a forma arrogante com que tratava as pessoas conseguia tirar "do sério" qualquer Gandhi que lá passasse... Mas infelizmente é o panorama que se vive.

 
Às 07 junho, 2006 10:07 , Blogger Papoila disse...

Peter se fosse só na repartição de Finanças... mas essas senhoras recebem-nos por todos os lados até nos CTT...
Essa queixa-se do computador. A outras os computadores vieram aligeirar os afazeres e são os próprios funcion~´arios da equipa que recebem dessas respostas... "milhor" calar!
Beijo

 
Às 07 junho, 2006 14:02 , Blogger augustoM disse...

Equivocos, supra numerários, exdedentários, malcriados, nem tudo que fala bem é competência, funcionalismo público.
Um abraço. Augusto

 
Às 07 junho, 2006 14:17 , Anonymous lucia disse...

e esta é a belíssima e adorada sociedade que temos hoje:)

beijitos*
Lúcia

 
Às 07 junho, 2006 14:52 , Blogger Ant disse...

Peter, uma vez recebi uma merd.. carta dessas.
Bem, telefonei para o sítio e tal e fui muito bem esclarecido e resolvi a coisa rapidamente.
Quero eu dizer que de facto há muita mer.. gente dessa por aí, mas ás vezes encontramos alguns que nos fazem sentir menos mal.
Esperemos que a reforma lhe faça bom proveito.

Ah e tantas vezes o problema se resolveria com uma formaçãozita que dá tanta motivação.

É triste isto...

 
Às 07 junho, 2006 15:48 , Blogger António disse...

Olá!
Se a senhora não se fosse reformar, provavelmente teria outro comportamento.
E se não se fosse reformar e se comportasse sempre assim...quadro de supra-numerários com ela!

Obrigado pela tua visita.
Mas claro que há assédio sexual feminino...e de que maneira!
ah ah ah

Um abraço

 
Às 08 junho, 2006 08:59 , Blogger Peter disse...

António

E tem aumentado ultimamente. Há maior competição e por isso os "disponíveis" diminuiram ...

Abraço

 

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial