terça-feira, janeiro 31

Corpo de aroma


Se foste corola ou barco,
mas quando?
minha irmã,
minha leve amante, minha árvore,
que o mundo levantava
na inocência absoluta
do instante.
Alta estavas no amplo e recolhida
como uma lâmpada,
alta estavas na varanda branca.
Se acaso ainda podes ser aroma
dos meus olhos,
corpo no corpo,
retiro e substância, linha alta
da delícia,
nada te pedirei na minha ânsia
de puro espaço,
de azul imediato,
de luz para o olvido e o deserto.

(António Ramos Rosa)

12 Comentários:

Às 31 janeiro, 2006 09:50 , Blogger Pdivulg disse...

Tenho andado um pouco ausente no entanto quando regresso vejo que o "love is in the air"... ;-)

 
Às 31 janeiro, 2006 13:52 , Blogger augustoM disse...

Um poema nada fácil para expressar a ansiedade do poeta.
Um abraço. Augusto

 
Às 31 janeiro, 2006 14:07 , Blogger vero disse...

Olá Peter, há qt tempo...passei p deixar um beijinho aos tres!!!
***

 
Às 31 janeiro, 2006 14:26 , Blogger Peter disse...

pdivulg, todos temos os n/afazeres. Tinha publicado duas fotos, uma de Munique e a outra agora não me lembro de onde (será já a Alzheimer?).
O amor é importante nas nossas vidas e daí, de vez em quando, ressurgir.

 
Às 31 janeiro, 2006 14:29 , Blogger Peter disse...

"augustom", já sei que o jantar foi um êxito. Estava mesmo tentado a ir, mas no sábado tive um acidente que impossibilitou a minha intenção.
Talvez a 25 de Março, até porque sou sócio pagante da Associação.

Abraço

 
Às 31 janeiro, 2006 14:31 , Blogger Peter disse...

"Vero", é verdade, tens andado por outras paragens e temos sentido a tua falta.

Uma boa 3ªF

 
Às 31 janeiro, 2006 18:11 , Blogger sinais disse...

é uma das fotografias mais inspiradoras que tenho visto nos últimos tempos, sem falar do texto.
è censuravel, mas é possivel ter inveja desse sono que pressupõe tanta intimidade e entendimento.
gostei muito, até apetece dizer um beijo e boa noite e levar a imagem para casa para a cabeceira da cama, talvez assim os sonhos sejam cor-de-rosa

 
Às 31 janeiro, 2006 20:08 , Anonymous Anónimo disse...

'
Este homem que pensou
com uma pedra na mão
tranformá-la num pão
tranformá-la num beijo

Este homem que parou
no meio da sua vida
e se sentiu mais leve
que a sua própria sombra'

António Ramos Rosa

Um beijo
Lúcia

 
Às 31 janeiro, 2006 21:44 , Blogger Peter disse...

Lúcia, iniciei-me na leitura de poesia, com um livro de poemas que me ofereceram do ARRosa, por isso nutro por ele um carinho muito especial.

 
Às 31 janeiro, 2006 22:36 , Blogger Heloisa B.P disse...

SEM MAIS PALAVRAS!!!!!
ABRACO!
*********

 
Às 01 fevereiro, 2006 11:43 , Blogger LUA DE LOBOS disse...

espero que o acidente tenha sido sem consequencias de maior
xi da
maria

 
Às 01 fevereiro, 2006 15:07 , Blogger Peter disse...

Maria, obrigado pelo interesse. Vamos a ver, se calhar só depois do TAC saberei.

Mais uma vez obrigado*

 

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial