quarta-feira, setembro 21

Um problema de cidadania

É o título de um magnífico artigo escrito por Helena Roseta e publicado no último número da revista VISÃO.
Dele destaco:

"O possível triunfo dos corruptos*, a que não foi alheia, nalguns casos, a fama obtida televisamente, mostra que estamos cada vez mais perto do terceiro mundo."
(*) nas eleições autarquicas

(...)

"Entre os eleitores sem simpatia partidária, 85% não votaria na segunda volta, ou seja, não quer nem Cavaco nem Soares na Presidência."

15 Comentários:

Às 21 setembro, 2005 18:09 , Anonymous A. Duarte Lázaro disse...

Pois parece-me óbvio. Cavaco e Soares são a imagem viva de que habitamos um país sem futuro nem esperança...

Em mim habita ainda a esperança de ver Manuel Alegre como candidato

 
Às 21 setembro, 2005 18:40 , Blogger Peter disse...

Já esteve mais longe ...

 
Às 21 setembro, 2005 19:00 , Anonymous Anónimo disse...

Continuo a achar que o Salazar faz muita falta

Peter, esta música no blog é um espectaculo:)

**
Lúcia

 
Às 21 setembro, 2005 19:07 , Blogger mfc disse...

O Alegre que se candidate e depois se verá quem vai à 2ª volta pela esquerda.

 
Às 21 setembro, 2005 19:58 , Blogger Peter disse...

mfc, para já temos as autárquicas, com as "candidaturas de pessoas arguidas, fugidas à justiça ou mesmo já condenadas em tribunal por processos de peculato, tráfico de influências ou enriquecimento ilícito. É escandaloso que possam apresentar-se às urnas e venham a ocupar os cargos a partir dos quais desenvolveram actos ilegais", como diz Helena Roseta no artigo citado.

 
Às 21 setembro, 2005 20:34 , Anonymous A. Duarte Lázaro disse...

cada vez tenho mais vergonha deste país e é lamentável ver-me a dizer isto...
... o que está a dar é ser político corrupto... e zé povinho ainda aplaude!

 
Às 21 setembro, 2005 22:09 , Anonymous zezinho disse...

Rose, como podes dizer uma barbárie dessas? - Tiveste muita sorte não ter nascido no tempo de Salazar. Tudo o que escreves no teu blog seria suprimido em nome dos bons costumes e outras patacoadas.
Como pensas que vivia o Cardeal Cerejeira? E de quê? E outros apaniguados do regime? - pensas por acaso que Salazer vivia pobremente como querem fazer crer? Portugal inteiro era a coutada dele..
Deus, temos de ensinar a esta juventude o que foi o fascismo.

 
Às 21 setembro, 2005 23:02 , Anonymous Anónimo disse...

Querido Zezinho, ao menos não viviamos uma palhaçada...
Os dias de hoje são uma completa anedota.
Sei bem como era naquele tempo, muitos me contam histórias. Mas, caríssimo, olha à tua volta e diz-me se não estamos num país plastificado e estupidamente banal.

Lúcia*

 
Às 21 setembro, 2005 23:09 , Anonymous Anónimo disse...

E digo-te outra coisa, zezinho, não bastava um Salazar mas sim uns 10 para que isto (Portugal) 'levanta-se de novo o esplendor'

E tenho dito!
:)
Lúcia*

 
Às 21 setembro, 2005 23:43 , Anonymous A. Duarte Lázaro disse...

Lúcia... não sei como podes dizer isso...

 
Às 21 setembro, 2005 23:52 , Anonymous Anónimo disse...

A. , sendo irónica:)

Estava apenas brincando*
Não é isso que os nossos políticos têm feito? Brincar com coisas sérias?

Lúcia*

 
Às 22 setembro, 2005 00:53 , Blogger Peter disse...

A Lúcia estava gozando "o pagode"! LOL

 
Às 22 setembro, 2005 12:19 , Anonymous Anónimo disse...

ehehhehheeh

 
Às 22 setembro, 2005 22:16 , Blogger bluegift disse...

Precisamos de um "Salazar" nem fascista nem comunista: Um tipo com tomates, democrata e patriota! Que varra com este lixo todo dos partidos do poder! Assim, concordo com a Lúcia ;)

 
Às 23 setembro, 2005 01:29 , Blogger Peter disse...

bluegift: António Borges, 55 anos, residente em Londres, vasto curriculum e actualmente vice-presidente do Banco de Investimento Goldman Sachs.

Ver entrevista na VISÃO de 15 SET.

INCONVENIENTE: É do PSD.

 

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial