sábado, março 10

Incompreensível


Incompreensível? Talvez não, levava-se uma vida boa, sem olhar a gastos.
Geir Haaros, ex-1º ministro islandês, que esteve no Poder entre 2006 e 2009, responde em tribunal, acusado de negligência na gestão governativa e incorre numa pena de 2 anos de prisão.

Mas nós estamos em Portugal, onde o país continua a sentir uma gratidão sincera por quem nos levou a todos para o “buraco”, adiando o pedido de ajuda financeira (para não perder as eleições?).

“Um país que ainda respeita Sócrates não merece grande destino” (João Pereira Coutinho)

2 Comentários:

Às 13 março, 2012 19:57 , Blogger alf disse...

Quando vejo alguém apontar um "culpado" olho sempre para quem aponta... o caso de Sócrates é paradigmático. O que causa a crise é o BCE estar ao serviço da banca; se o Sócrates tivesse pedido ajuda mais cedo, mais cedo estaríamos como estamos - porque o montante da dívida é completamente irrelevante (a de Espanha é só 63% do PIB ou coisa parecida, não é?)O Sócrates aguentou enquanto pouco e investiu naquilo que nos pode tirar do buraco: formação e apoio à produção nacional como ninguém tinha feito antes.

 
Às 13 março, 2012 22:29 , Blogger Peter disse...

Afinal os "orfãos" do Sócrates, não são só os "boys" e as "girls".

É uma pena não estarmos na Islândia...

 

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial