sábado, julho 4

Ganância

Desde Setembro/Outubro do ano passado que os “lorpas” caíram noutro esquema tipo D.Branca.
Faziam depósitos entre 500 e 200 mil € em contas bancárias que lhe eram indicadas por telefone, ou e-mail e estima-se que mais de 200 portugueses teriam investido na negociata mais de um milhão de euros. Uma empresa com morada fictícia na Suíça, em Genebra, a “Forex LLC” e tendo uma central de suporte para Portugal, prometia juros de 36% e comissões por cada investidor angariado. Assim, 10.000€ poderiam facilmente converter-se em 640.000€ no espaço de um ano.
Era o “milagre da multiplicação dos pães”. E as pessoas acreditavam. Se calhar até são as mesmas que respondiam às “cartas da Nigéria”, que felizmente nos largaram. Os pormenores iam passando de amigo para amigo, em grande confidencialidade, tomavam conhecimento através de mensagens espalhadas por fóruns de investimento, ou eram convidados a participar em sessões de esclarecimento online. Faziam depois os seus depósitos e poucas perguntas sobre a actividade da empresa. As sessões de esclarecimento eram feitas online e um dos alegados responsáveis pelas transacções, Júlio César da Silva, não terá sido visto por ninguém pois falavam apenas através do Messenger.

Ignora-se o número de lesados, pois muitos não apresentaram queixa às autoridades para não passarem por “lorpas”, que foram.
Empresa, moradas, telefones, representantes em Portugal e dinheiro dos clientes, “tudo o vento levou”. É o “chicoespertismo” nacional, querer ganhar muito em pouco tempo e sem trabalhar…

6 Comentários:

Às 04 julho, 2009 13:27 , Blogger JOY disse...

Amigo Peter,

É isso mesmo, esta malta não aprende, depois da D.Branca, do Madof, Investimetos tóxicos, do BPP, BPN de todas as aldrabices que por ai tem sido denunciadas, esta malta continua a deixar-se levar pela ganância e pelo lucro fácil e sem esforço. Não tenho pena nenhuma deles, não me admira que estes lorpas exijam ao governo que lhes resolva o problema.

Um abraço

 
Às 04 julho, 2009 16:45 , Blogger Peter disse...

Joy

Sim, também não me admirava nada.
Não foste ver o Festival aéreo em Sintra? Está um calor danado e eu preso em Liboa a tomar conta de dois netos. Estou desejoso de ir para baixo.

Abraço,
Peter

 
Às 05 julho, 2009 00:40 , Blogger antonio - o implume disse...

Mas olha que parecia um bom negócio... não te esqueças que era mais ou menos da mesma forma, por convite personalizado, que se entrava na SLN...

 
Às 05 julho, 2009 01:56 , Blogger Peter disse...

antonio - o implume

Não me digas que foste um dos "embarretados"?

 
Às 05 julho, 2009 07:42 , Blogger vbm disse...

.

Em sociedade, há sempre dinheiro roubado. Claro, também há não roubado. Daí que no circuito dos roubos, se perca dinheiro roubado. Ora, ladrão que rouba a ladrão tem cem anos de perdão. Bom, na América tem cento e cinquenta de prisão. Mas, isso só porque o 'gentleman' está a encobrir uma outra corja de ladrões. De qualquer modo, não se estranhe este libelo revelador da roubalheira como algo pouco conforme ao saber para-científico da economia; pois Marx explica tudo isto direitinho sob o conceito de «acumulação primitiva» que, claro, não é meramente histórica mas recorrente em cada época de roubalheira capitalista.

 
Às 05 julho, 2009 23:37 , Blogger heretico disse...

lorpas e... gananciosos! não os lamento...

abraços

 

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial