terça-feira, janeiro 13

Será verdade?

Atentem lá nestas “coisas” que teriam sido publicadas (?) no Diário da República nº 255 de 6 de Novembro 2008:

EXEMPLO 1
No aviso nº 11 466/2008 (2ª Série), declara-se aberto concurso no I.P.J. para um cargo de "ASSESSOR", cujo vencimento anda à roda de 3500 EUR (700 contos). Na alínea 7:..."Método de selecção a utilizar é o concurso de prova pública que consiste na ... Apreciação e discussão do currículo profissional do candidato."

EXEMPLO 2
No aviso simples da pág. 26922, a Câmara Municipal de Lisboa lança concurso externo de ingresso para COVEIRO, cujo vencimento anda à roda de 450EUR (90 contos) mensais.
Método de selecção:
Prova de conhecimentos globais de natureza teórica e escrita com a duração de 90 minutos. A prova consiste no seguinte:
1. - Direitos e Deveres da Função Pública e Deontologia Profissional;
2. - Regime de Férias, Faltas e Licenças;
3. - Estatuto Disciplinar dos Funcionários Públicos.
Depois vem a prova de conhecimentos técnicos: Inumações, cremações, exumações, trasladações, ossários, jazigos, columbários ou cendrários.
Por fim, o homem tem que perceber de transporte e remoção de restos mortais.
Os cemitérios fornecem documentação para estudo. Para rematar, se o candidato tiver:
- A escolaridade obrigatória somará + 16 valores;
- O 11º ano de escolaridade somará + 18 valores;
- O 12º ano de escolaridade somará + 20 valores.
No final haverá um exame médico para apreciação das capacidades físicas e psíquicas do candidato.
ISTO TUDO PARA UM VENCIMENTO DE 450 EUROS MENSAIS!
Enquanto o outro, com 3,500!!! Só precisa de uma cunha.
Vale a pena dizer mais alguma coisa?

POR ESTAS E POR OUTRAS, É QUE EXISTEM COVEIROS CULTOS E ASSESSORES ESTÚPIDOS.

11 Comentários:

Às 13 janeiro, 2009 10:17 , Blogger antonio - o implume disse...

Parece-me justo. O trabalho de um coveiro é algo especializado e do mundo concreto. Se mal feito a saúde pública fica em risco.

Quanto aos assessores, bem isso só depende da cunha...

 
Às 13 janeiro, 2009 12:05 , Blogger Ferreira-Pinto disse...

É verdade, é possível e acontece!
E, melhor ainda, tudo legal.

 
Às 13 janeiro, 2009 12:52 , Blogger Peter disse...

Ferreira-Pinto

Nem tudo o que é legal é moral. "Decente" é o termo mais apropriado.

P.S.-Enviei-te um e-mail.

 
Às 13 janeiro, 2009 17:45 , Blogger vbm disse...

Intolerável!
Escabroso.

 
Às 13 janeiro, 2009 19:02 , Blogger Tiago R Cardoso disse...

Muito bem visto, grande conclusão.

 
Às 13 janeiro, 2009 19:07 , Blogger Blondewithaphd disse...

Eu a mim já nada me surpreende!

(E já agora, qual ser de outra geração, qual quê?!, e se for, eu também, por outras razões, sinto-me sou uma eterna inadaptada, junte-se ao clube! Goste de fado, goste de provocar, goste de escrever posts que fazem pensar mesmo que ninguém se dê ao trabalho de pensar sobre eles. Seja sempre esse Peter!)

 
Às 13 janeiro, 2009 21:38 , Blogger Papoila disse...

Tu não me fales em concursos, e em discussões curriculares com provas públicas...
Uma vergonha!
Beijos

 
Às 13 janeiro, 2009 21:48 , Blogger Peter disse...

Blondewithaphd

Obrigado! Vou procurar continuar a sê-lo.

 
Às 13 janeiro, 2009 21:52 , Blogger Peter disse...

Papoila

De facto é uma vergonha. A palavra de ordem é:
QUERO, POSSO, MANDO

 
Às 16 janeiro, 2009 03:34 , Blogger UFO disse...

para onde é que envio o meu currículo ?
-------------------
tenho cartão..do PTD.
se conheço .X.?
tu não conheces .Y.?
...
mas sou filho de um grande amigo dele ...
estes são alguns dos critérios para escolher ministros sinistros, como quase todos são.

 
Às 15 fevereiro, 2009 01:40 , Anonymous intelligence disse...

It seems my language skills need to be strengthened, because I totally can not read your information, but I think this is a good BLOG
jordan shoes

 

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial