quarta-feira, fevereiro 28

Citação

“Perdemos o conforto de um universo à nossa medida, todo ele povoado do que nos protegesse o sono. O universo agora ampliou-se até uma dimensão infinita, e tudo assim se nos dissipou com ele. E foi sobretudo então que nos tornámos obsessivos com o “para quê”. Mas começar a perguntá-lo é começar a não haver resposta. Porque mesmo quando a houvesse, haveria já dúvidas de a haver.”

(Vergílio Ferreira, “pensar” nº57)

5 Comentários:

Às 28 fevereiro, 2007 07:47 , Blogger Uma vida... disse...

Este comentário foi removido pelo autor.

 
Às 28 fevereiro, 2007 09:42 , Blogger Papoila disse...

O caminho sa imortalidade passa por apreciar as coisas belas da vida...
"Quem me dera que não escondessemos a nossa identidade atrás dos nossos títulos. Quem me dera que sem perdermos a nossa identidade e racionalidade todos tivessemos mais romantismo e generosidade. A morte é a derrota da Medicina, no entanto apesar de todas as limitações da ciência, devemos usar todas as nossas capacidades para fazer desta breve experiência uma experiência inesquecível" Augusto Cury
Beijo

 
Às 28 fevereiro, 2007 17:46 , Blogger Peter disse...

"Papoila":

"Somos vendedores de sonhos!/
Vendemos sonhos para o deprimido se animar, /
Para o tímido ousar, para o ansioso ficar tranquilo e para o pensador criticar e criar/
Sem sonhos, somos servos!"

(Augusto Cury)

 
Às 28 fevereiro, 2007 19:57 , Blogger Caiê disse...

Pensar faz doer os olhos, como dizia o outro... O problema é que a simplicidade já não cabe num mundo complexo. minhauuuuuu, eu dava tudo para ser gaivota em vez de gata. Ou não!

 
Às 03 março, 2007 14:32 , Blogger António disse...

Definitivamente não gosto do que escreve o Vergílio Ferreira.
Comecei a ler, há uns anos, não muitos, a "Manhã submersa" e não passei de cerca de metade.

Um abraço

 

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial