domingo, setembro 24

Potugal, país de cagões?

Como gosto de partilhar informação...
Esta recebi por mail e é uma reflexão de Moura Belo.


"De acordo com o conceituado semanário jornal Expresso, o "patrão" da IKEA, o sr. Ingvar Kamprad, "apenas" um dos homens mais ricos do mundo, de 80 anos, veio fazer uma visita surpresa ao seu armazém de Alfragide.
Hospedou-se na Pensão Alegria, na Praça com mesmo nome, foi de táxi até à loja e regressou na carreira 14 da Carris, que o largou na Praça da Figueira.
Esta peripécia devia fazer pensar os parvenus domésticos.Qualquer mísero cargo dá direito, na nossa provinciana sociedade, a um carro, a um motorista, a um telemóvel, a cartões e a umas secretárias. Ninguém dá um passo sem andar de carro, mesmo que se alimente a cafés ou a "sandes de fiambre", viva numa barraca ou num condomínio de luxo. Para além de analfabetos, os portugueses são cagões.
Preferem o perfume ao duche. O automóvel brilhante a uma casa decente. Umas férias no Caribe a uma boa escola para os filhos.Montar falsas empresas a pagar impostos. Por isso, jamais iremos a lado algum.
Nem sequer de autocarro."

22 Comentários:

Às 24 setembro, 2006 11:28 , Blogger Joaninha disse...

GOSTEI DESTA NOTÍCIA!
Obrigado por ter sido passada, caso contrário, não a teria lido, possivelmente.
É a mais pura das verdades, o que aqui está escrito. Mas que fazer? Creio que somos muito poucos a pensar que isto de se ter "A impotancia de se chamar Ernesto", é terrível. Ninguém gosta de reconhecer que vive no "faz de conta" e que não somos mais do que meros ignorantes, pois nunca sabemos o suficiente para merecer o tal posição fictícia que se pretende mostrar.
Bom Domingo e um abraço

 
Às 24 setembro, 2006 11:40 , Blogger Peter disse...

É mesmo assim meu caro. Também li para aí que em cada 1.000 habitantes mais de metade tem automóvel. E não me venham com a história da "necessidade" da viatura. Essa para mim não "pega".
"Cagança", pura "cagança".

Os portugueses endividam-se porque vivem acima das suas possibilidades. Ninguém quer prescindir de nada.

A partir do dia 15 (na melhor das hipóteses), o trânsito de carros particulares em Lisboa diminui drasticamente. Então o veículo deixou de ser "indispensável"?

 
Às 24 setembro, 2006 21:37 , Blogger Micas disse...

E podes acreditar que essa é a ideia mais ou menos generalizada que os estrangeiros fazem dos portugueses, infelizmente tenho que lhes dar razão!!

 
Às 24 setembro, 2006 23:21 , Blogger António disse...

Olá!
Também tinha lido isso (no Expresso, salvo erro).
Uma lição do Sr. Kamprad que devia ser atentamente analisada pelos nossos queridos empresários dos Ferraris e Lamborghinis.
Obrigado pela visita à minha caserna.

Abraço

 
Às 24 setembro, 2006 23:50 , Blogger Papoila disse...

E o mais grave é que muito deste provincionismo é pago por todos nós. Veja-se os beneficiários do Rendimento Mínimo de Inserção a não poder mandar os filhos para o ATL por não terem transporte(Andar a pé? Nem pensar!) e os meninos todos com telemoveis de topo de gama. Mas aos profissionais criticos responde-se sempre não podemos cortar se não as crianças não têm de comer... as pessoas são livres... e daqui a nada faço um artigo e não um comentário. Beijo

 
Às 25 setembro, 2006 09:19 , Anonymous js disse...

por cá mostrar que se é importante está no sangue... veja-se os engenheiros portugueses que não saem do escritório e não tiram a gravata enquanto os alemães vestem a bata ...e vão para junto das máquinas...
FORÇ'AÍ!
js de http://politicatsf.blogs.sapo.pt

 
Às 25 setembro, 2006 09:32 , Anonymous js disse...

quanto à estatistica de que mais de metade dos portugueses tem automóvel ... faz-me lembrar a questão de haver mais de um telemóvel por habitante e eu nunca comprei nem uso telemóvel ... quanto há necessidade de ter carro eu que moro a menos de 40 km de Lisboa mas o autocarro que passa mais proximo passa a 200 metros de casa 3 vezes ao dia e o que passa mais frequentemente (de meia em meia hora em horas de ponta e de 2 em duas horas no resto do dia) passa a 2 Km num local sem lugar para estacionar, com um pai doente que várias vezes me levou a sair do emprego para socorre-lo leva-me a crer que não estarei entre aqueles que não tem necessidade de ter viatura própria ... como eu haverá muita gente que tem os mesmos problemas ... mas por norma somos incompreendido mesmo por politicos que têm motorista mesmo circulando só em cidades como Lisboa em que há transportes públicos a menos de 50 metros da porta e de 10 em 10 minutos...
FORÇ'AÍ!
js de http://politicatsf.blogs.sapo.pt

 
Às 25 setembro, 2006 10:08 , Blogger Paula Raposo disse...

Ora é isso mesmo!! As aparências são o que conta, neste país à beira mar. Poderei contar convosco no lançamento do meu livro? Gostaria. Beijos.

 
Às 25 setembro, 2006 12:49 , Blogger Peter disse...

"js", o teu blog já há muito que consta dos n/links e lá continuará pois dá-me prazer visitá-lo, embora nem sempre deixe comentário, do que me penitencio.

1- Em Portugal o sr Serapião, logo que tem o canudo de engenheiro, muda de nome e passa a chamar-se: Sr Engenheiro. Não é só uma questão de batas.

2 - Quanto aos carros, tudo é relativo. Há muitos casos perfeitamente justificáveis, em que o carro é uma necessidade. Outros não: eu levei a manhã inteira para tratar dum assunto, porque fui e vim de autocarro, mas porque dispunha de tempo para tanto.

 
Às 25 setembro, 2006 12:54 , Blogger Peter disse...

Paula Raposo

Lançamento de livro

No Sábado, dia 14 de Outubro às 18.30, será lançado o meu livro de poesia “Canela e Erva Doce”, no bar Onda Jazz, que fica junto ao Campo das Cebolas.
O livro foi prefaciado pelo Gonçalo Nuno Martins e será editado pela Magna Editora. E este post é um convite a todos os que aqui me lêem para que compareçam neste lançamento. Terei imenso gosto em contar com a vossa companhia. A entrada é, logicamente, livre.
E pronto… é só isto…

posted by Paula Raposo

Vou fazer os possíveis por ir, mas desde já desejo-te o maior sucesso.

 
Às 25 setembro, 2006 13:57 , Blogger augustoM disse...

É a sociedade em que vivemos onde os valores estão de acordo com as pessoas que nela vivem. A inveja e a vaidade são a causa/efeito.
Um abraço. Augusto

 
Às 25 setembro, 2006 15:39 , Blogger MARTA disse...

Perfeito!
Só que eu tenho mesmo que andar de autocarro......
Beijos e abraços
Marta

 
Às 25 setembro, 2006 16:15 , Blogger herético disse...

gostei, deveras! "preferem o perfume ao duche", um achado!!!!

abraços

 
Às 25 setembro, 2006 16:31 , Blogger Ant disse...

Vejamos, na essência concordo com a prosa. No entanto as generalisações são sempre perigosas. Este tipo de atitudes faz parte do comportamento de um género de gente.
Aliás, ele há gente que olha para nós e "conhece-nos" pela marca da roupa, do carro, etc.
No fundo os 32 anos ainda não compensaram os 40 e tal.

 
Às 25 setembro, 2006 18:30 , Blogger Peter disse...

ANT

Tens razão, não se pode generalizar. Acabo de receber o seguinte e-mail:

A CIDADE MUDA MAS A CARRIS PIORA

“Achas que há muitos carros particulares a circular e a poluir a cidade? De acordo. Agora diz-me como é que as pessoas que não têm carro, são idosas, ou têm crianças, podem estar nas paragens 30, 40, 50 e até 65 minutos à espera de transportes que não aparecem. Como sabes, moro em Olivais Norte. Agora, aos sábados, domingos e feriados, não há os autocarros 5 e 81. Como se vai ao Parque das Nações, ou à Baixa? Fica-se em casa, é preciso poupar.
Ainda ontem precisei de ir ao Parque das Nações. Chovia, mas tive de ir a pé até à Av Dr Bensaúde (vulgo RALIS).que ainda dista cerca de um quilómetro, para apanhar o 25 pelo qual esperei 55 minutos, porque o autocarro 10 também desapareceu daqui tal como o 105.
Acabaram com o 8 e com o 10 e aparece agora o 759 com a “pomposa” indicação: Restauradores – Olivais Norte e vice-versa. O percurso deste autocarro não lembra a ninguém (só aos “experts” da CARRIS …) porque é tão extenso que, com o tempo de espera, na melhor das hipóteses, 2 (duas !!!!) horas depois chegamos aos Restauradores.”

 
Às 25 setembro, 2006 18:32 , Blogger Menina_marota disse...

Sempre tive pavor aos "novos-ricos", que mal têm uns míseros tostões na mão, pensam que são gente rica... por essas e por outras é que neste momento e neste país a MAIOR imobiliária são os bancos... com tanto apartamento e moradias a serem "devolvidas" por não pagarem...

Vim agradecer-te o interesse e a ajuda prestada pelo desaire ocorrido este fim de semana no meu Blog.

Um abraço carinhoso e boa semana ;)

 
Às 25 setembro, 2006 18:41 , Blogger Paulo Sempre disse...

há, também, os outro... os exilados.

Sei por mim próprio que os exilados se alimentam de esperança....
Bom blog.
Obrigado
Paulo

 
Às 25 setembro, 2006 19:59 , Blogger Peter disse...

MM, destaco o final do texto:

"Umas férias no Caribe a uma boa escola para os filhos.Montar falsas empresas a pagar impostos. Por isso, jamais iremos a lado algum.
Nem sequer de autocarro"

Quem prefere as férias no Caribe em detrimento dos filhos ...
Quanto ao fugir aos impostos, as pessoas lembram-se que 60% deles são para salários do Estado e não são, de certeza, para os pequenos e medios quadros.
Bancos? Ai de quem necessita deles ...
Autocarros? Vê o e-mail desse meu amigo.

Basta de desgraças. Já tinha visto o teu blog. Como te disse é uma pessoa impecável. Não é a mim que tens de agradecer.

Boa semana para ti também. :))

 
Às 25 setembro, 2006 21:44 , Blogger Peter disse...

"paulo sempre", obrigado pela visita. O n/blog é colectivo e o post é do ANT.
Estive nos "Filhos de um deus menor". Bom blog com óptimos textos sobre socio-criminologia.

 
Às 25 setembro, 2006 23:38 , Blogger Belzebu disse...

Infelizmente a ostentação é uma caracteristica do nosso povo! A imagem determina comportamentos determina opções de vida determina tudo!!

Acho que vai ser um longo processo até que as mentalidades mudem!!!

Saudações infernais!!!

 
Às 27 setembro, 2006 10:59 , Blogger Paula Raposo disse...

Obrigada. Espero a tua presença, então. Beijos.

 
Às 23 outubro, 2006 12:06 , Blogger Pedro Duarte disse...

O texto está bom, mas agora sobre a veracidade do
facto, nao encontrei 1 pista sobre a suposta vinda
desse senhor.

Nem procurando no google (só encontro blogs com este
texto :) ) ou mesmo no expresso :

http://semanal.expresso.clix.pt/pesquisa/default.asp?after_search=true&pesq_pesquisar=IKEA%20Ingvar%20Kamprad%20%20&pesq_titulo=on&pesq_resumo=on&pesq_texto=on&pesq_assinatura=on&pesq_edicao=todas&pesq_caderno=todos

Além disso, alguem no seu perfeito juízo anda na carris ?!

Quem é Moura Belo ?

 

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial