domingo, setembro 17

A origem de @ (arroba)

”Na idade média os livros eram escritos pelos copistas à mão.Precursores da taquigrafia, os copistas simplificavam o trabalho substituindo letras, palavras e nomes próprios, por símbolos, sinais e abreviaturas. Não era por economia de esforço nem para o trabalho ser mais rápido. O motivo era de ordem económica: tinta e papel eram valiosíssimos.
Foi assim que surgiu o til (~), para substituir uma letra (um "m" ou um "n") que nasalizava a vogal anterior. Um til é um “enezinho” sobre a letra. O nome espanhol Francisco, que também se escrevia "Phrancisco", ficou com a abreviatura "Phco." e "Pco". Daí foi fácil o nome Francisco ganhar em espanhol o apelido Paco.

Os santos, ao serem citados pelos copistas, eram identificados por um feito significativo em suas vidas. Assim, o nome de São José aparecia seguido de "Jesus Christi Pater Putativus", ou seja, o pai putativo (suposto) de Jesus Cristo. Mais tarde os copistas passaram a adoptar a abreviatura "JHS PP" e depois "PP". A pronúncia dessas letras em sequência explica porque José em espanhol tem o apelido de Pepe.
Já para substituir a palavra latina “et” (e), os copistas criaram um símbolo que é o resultado do entrelaçamento dessas duas letras: &. Esse sinal é popularmente conhecido como "e comercial" e em inglês, tem o nome de “ampersand”, que vem do “and” ("e" em inglês) + “per se” (do latim “por si”) + “and”.

Com o mesmo recurso ao entrelaçamento das suas letras, os copistas criaram o símbolo @ para substituir a preposição latina “ad”, que tinha, entre outros, o sentido de "casa de". Veio a imprensa, foram-se os copistas, mas os símbolos @ e & continuaram a ser usados nos livros de contabilidade. O @ aparecia entre o número de unidades da mercadoria e o preço - por exemplo: o registro contável "10@£3" significava "10 unidades ao preço de 3 libras cada uma".
Nessa época o símbolo @ já ficou conhecido como, em inglês, "at" ("a" ou "em"). No século XIX, nos portos da Catalunha (nordeste da Espanha), o comércio e a indústria procuravam imitar práticas comerciais e contáveis dos ingleses.Como os espanhóis desconheciam o sentido que os ingleses atribuíam ao símbolo @ (“a” ou “em”), acharam que, por engano, o símbolo seria uma unidade de peso.

Para esse entendimento contribuíram duas coincidências:
- a unidade de peso comum para os espanhóis na época era a arroba cujo "a" inicial lembra a forma do símbolo;
- os carregamentos desembarcados vinham frequentemente em fardos de uma arroba.

Dessa forma, os espanhóis interpretavam aquele mesmo registro de “10@£3"assim: "dez arrobas custando 3 libras cada uma". Então o símbolo @ passou a ser usado pelos espanhóis para significar “arroba”.
Arroba veio do árabe “ar-ruba”, que significa "a quarta parte":arroba (15 kg em números redondos) correspondia a ¼ de outra medida de origem árabe (quintar), o “quintal” (58,75 kg).

As máquinas de escrever, na sua forma definitiva, começaram a ser comercializadas em 1874, nos Estados Unidos (Mark Twain foi o primeiro autor a apresentar os seus originais dactilografados). O teclado tinha o símbolo "@", que sobreviveu nos teclados dos computadores. Em 1972, ao desenvolver o primeiro programa de correio electrónico (e-mail), Roy Tomlinson aproveitou o sentido "@" (“at” -em Inglês), disponível no teclado, e utilizou-o entre o nome do usuário e o nome do provedor.

Assim Fulano@ProvedorX ficou significando: "Fulano no provedor (ou na casa) X".
Em diversos idiomas, o símbolo "@" ficou com o nome de alguma coisa parecida com a sua forma.
Em italiano “chiocciola” (caracol), em sueco “snabel” (tromba de elefante), em holandês, “apestaart” (rabo de macaco).
Noutros idiomas tem o nome de um doce em forma circular:”shtrudel”, em Israel; “strudel”, na Áustria; “pretzel”, em vários países europeus.”

(Recebido por e-mail. Estou sempre a aprender.)

17 Comentários:

Às 17 setembro, 2006 10:49 , Blogger Paula Raposo disse...

Também aprendi. Não sabia nada disso. Beijos.

 
Às 17 setembro, 2006 15:59 , Blogger Peter disse...

Paula, felicito-te pela paciência em leres esse longo texto.

 
Às 17 setembro, 2006 17:43 , Blogger Luna disse...

Aprender até morrer, tambem não fazia ideia
bom domingo
beijos

 
Às 17 setembro, 2006 18:29 , Blogger António disse...

Chiça!
Mas quanto eu aprendi...
E recebeste isto por e-mail?
Quasi que aposto que foi roubado a algum blog.
É um magnífico texto de divulgação de conhecimentos.
E já agora...obrigado pelo comentário a "O impertinente".

Abraço

 
Às 17 setembro, 2006 20:09 , Blogger Leonor C.(nokinhas) disse...

Obrigada. Aprendi muita coisa interessante!

 
Às 17 setembro, 2006 22:21 , Blogger Peter disse...

"António" recebi o texto do autor/a de um dos n/links, mas recebi-o por e-mail e sem a indicação de origem.
Tanto a pessoa que mo enviou, como eu, não vamos buscar textos a blogs.

 
Às 18 setembro, 2006 00:09 , Blogger amita disse...

Estás tu e estou eu sempre a aprender. É um excelente texto.
Um bjo e uma boa semana

As tuas fotografias são óptimas.

 
Às 18 setembro, 2006 01:01 , Blogger Peter disse...

Amita, estava a pensar que não, ninguém dizia nada...
Até estava a pensar em retirar esta, pois não dá a ideia de arquipélago. Mas escolhi-a devido à feliz coincidência dos barcos e ao ondulado do mar.

Um bjo e uma boa semana tb boa para ti

 
Às 18 setembro, 2006 14:20 , Blogger Ant disse...

ora muito bem. cá está. sempre a aprender. vou continuar a vir a este blogue ;))

 
Às 18 setembro, 2006 18:47 , Blogger Papoila disse...

Sempre a aprender! E por isso este blog prende...
Beijo

 
Às 18 setembro, 2006 20:31 , Blogger Unicus disse...

A taquigrafia é uma forma de escrita ainda não há muto tempo usada pelos jornalistas. basicamente é uma linguagem composta por 19 símbolos que combinados formam palavras de forma a que fosse possível aos profissionais da comunicação transcrever o que ouviam de forma rápida.

 
Às 18 setembro, 2006 23:49 , Blogger Peter disse...

"Ant", só a vir?

 
Às 19 setembro, 2006 14:09 , Blogger Rosario Andrade disse...

Bom dia Peter!
...não fazia ideia. sempre boma prender!
Bjico ancho

 
Às 19 setembro, 2006 15:49 , Blogger Ant disse...

Lol, hehehehehe...
esteve lá uma posta mas depois vi que não tinha interesse.
Coisas... isto da inspiração... ui ui

 
Às 19 setembro, 2006 21:13 , Blogger Peter disse...

"Rosário", já há muito que não aparecias por cá. Estive vendo os teus dois blogs, as tuas pinturas, gostei especialmente do retrato de Francisco Andrade.

Bjs

 
Às 19 setembro, 2006 21:14 , Blogger Peter disse...

Pois é António, tens de arranjar uma musa ...

 
Às 21 setembro, 2006 14:14 , Blogger Menina_marota disse...

Já tinha lido... mas foi bom rever...
Bj ;)

 

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial