segunda-feira, julho 10

Para onde vai o nosso dinheiro

O Ministério das Finanças esclareceu que irá ser debatida na AR a possibilidade da administração fiscal “aceder a informação bancária relevante para o caso do contribuinte que apresente uma reclamação graciosa” sem que para isso o tenha de solicitar ao Tribunal.

Isto é:

Com a nova lei proposta por Teixeira dos santos, basta uma simples reclamação para que a conta bancária do reclamante seja vista à lupa pelos serviços dos impostos.

Portanto é “pagar e calar”, senão ainda vão ter que justificar o dinheiro que depositaram no banco quando partiram o mealheiro.

O Estado precisa de dinheiro:

- para ocorrer aos encargos sem dotação orçamental de 3,6 milhões de Euros e pagamentos ilegais feitos a funcionários de mais de 573 mil Euros, detectados pelo Tribunal de Contas na gestão da Companhia Nacional de Bailado (CNB):

- ou para subsidiar a interessante Exposição de Carácter Cultural sobre “o olho do c…” que se encontra na Fundação de Serralves


Não, o homem não é o autor, apenas está a aspirar a sala.
Os autores são os “génios incompreendidos”, mas bem subsidiados, à custa dos impostos que paga quem não consegue fugir a esse dever, que devia ser de todos, mas não é.

Muito possivelmente, pois não visitei a Exposição (sou um inculto), as telas terão nomes:

Alberto – Bruno – Carlos – Dinis – (…) Zacarias.

12 Comentários:

Às 10 julho, 2006 11:38 , Blogger Ant disse...

E vão ganhar muito com isso...

Peter não reparei que tinhas posto hoje.
Sorry.

 
Às 10 julho, 2006 12:11 , Blogger Peter disse...

"ant", não tem importância amigo.
Só me chateia é andar a sustentar estes "génios", fotógrafos do "olho do c...".
Se tiveres tempo lê excertos da carta de uma moça, que deixei num comentário ao artigo escrito pela "bluegift".

 
Às 10 julho, 2006 12:33 , Blogger bluegift disse...

LOL. Pura investigação científica, Peter, pura investigação científica ;)

 
Às 10 julho, 2006 14:26 , Blogger herético disse...

apetece-me dizer um palavrão: e que tal se o ministro fosse levar no c...?

abraços

 
Às 10 julho, 2006 22:16 , Blogger Peter disse...

"herético" o ministro vai-te é ... aos bolsos.

Já reparaste que o primeiro da esquerda parece ter muitos kms?

 
Às 13 julho, 2006 00:03 , Anonymous padeirinha disse...

Não se pode reclamar nas finanças, mas eles podem pedir-nos o que já está pago! Entretanto vão vendo as nossas continhas bancárias, por mais comezinhas que sejam. Acho que qualquer dia os bancos vão à falência, voltamos às notas debaixo do colchão!
Quanto à exposição, é um atentado à nossa inteligência... e bolsos!

 
Às 13 julho, 2006 15:42 , Anonymous js disse...

... tal como a parte do corpo representada...também os nossos ministros só fazem é merda ...e quanto ao tipo da imagem...está a aspirar ou é um elemento da exposição?... por outro ponto de vista temos que quem trabalha paga...e depois há uma série de artistas a viver à nossa custa... é aquilo a que se chama uma democracia consolidada...(vou parar por aqui antes que escreva algum palavrão!)
FORÇ'AÍ!
js de http://politicatsf.blogs.sapo.pt

 
Às 13 julho, 2006 17:06 , Blogger Peter disse...

"padeirinha", deixa-me contar-te um caso passado comigo:

- Em 2004 fui colectado de uma importância elevada devido à mais-valia realizada com a venda dum prédio, no interior, herdado da minha mãe.
- Paguei e não bufei.
- Em Janeiro deste ano fui notificado pelas Finanças que a importância paga tinha-me sido devolvida e creditada na minha conta bancária.
- Em Maio deste ano fui notificado pelas Finanças de que teria de repor a referida importância ACRESCIDA DOS JUROS DE 2004, vencidos pela mesma.
Quer dizer: as Finanças enganaram-se quando me devolveram o dinheiro que eu prontamente pagara na devida altura. E eu, ainda fui penalizado pagando os juros.

Julgas que reclamei?

- Paguei e não bufei, porque se tivesse reclamado, como ficava com um Processo em suspenso que iria levar vários anos a resolver, só quando o mesmo fosse despachado é que me começavam a reembolsar das importâncias pagas a mais em 2005, 06, 07 ..........
- Além de irem vasculhar a minha conta bancária, o que não me afecta, pois não lavo dinheiro, não trafico em droga, não tenho contas "off shore". etc.

 
Às 13 julho, 2006 17:29 , Blogger Peter disse...

"js", o empregado anda a encerar o chão, o que é perfeitamente natural dadas as características do material exposto.

Mas há quem goste ...

Por mim preferia que o dinheiro gasto o tivesse sido para pagar a cedência em exposição da tela de Manet, "A origem do mundo" (1890), que pode ser admirada no Musée d'Orsay.

Enfim, gostos ...

 
Às 13 julho, 2006 20:08 , Blogger amita I disse...

Quem viu Serralves e quem a vê!!!!!
Chamem-me antiquada, se o que está em exposição for considerado arte!
O que mais me custa é saber que estão a mexer no meu e nos bolsos de todos nós, descaradamente!!!!
Um bjo

 
Às 13 julho, 2006 23:33 , Blogger Peter disse...

"amita", mas como é que vocês aí do Norte, aguentam isto?
"Antiquados" o "caraças", em bom vernáculo portuense.

Bjo*

 
Às 16 julho, 2006 10:49 , Blogger amita disse...

Pois é, Peter! Quem pode, manda! Como não faço parte do povo que segue a carneirada, nem ponho os pés lá nos tempos mais próximos. Não sei se Serralves continuará em estudos de Anatomia e, pelo sim pelo não, mais vale estar quieta no meu canto. Pelo menos aqui bebo a arte que quero sem ter de pagar nada e sem despesas extras.
Só agora te respondo porque sou sempre interrompida a qualquer hora do dia (um dos motivos das minhas visitas espaçadas).
Tens um belo texto acima que já li.
A ver vamos se vou ter oportunidade de comentá-lo. :)
Um bjo

 

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial