segunda-feira, março 27

O SMS

Meti-me no carro pois estava atrasado, como de costume, mas antes tinha de mandar um SMS e foi o que fiz. Meti um CD que me tinham oferecido. Não gosto que me ofereçam CDs, como também não gosto que me ofereçam camisas e como dantes nunca ficava com nenhuma gravata oferecida, trocava-as sempre. Gosto de ser eu a escolher.

No primeiro semáforo havia uns homens a entregar o que me pareceu serem folhetos de propaganda. Normalmente não abro, permaneço encerrado na minha “concha”. Mas desta vez abri. Que diabo, eles estavam a fazer o serviço para que eram pagos.
Mas não eram folhetos. Era um desodorizante para automóvel, ou pretendia ser, e tinha uma mensagem agrafada:

“Senhoras e Senhores. Tenho 2 Crianças não Temos Trabalho Por Favor Aceite Este Objecto Para uma Pequena AJUDA”

Muito possivelmente estava a ser “levado", muito possivelmente eles estariam a ser explorados por alguma Máfia. Estamos sempre “a ver filmes”. Que me importava a mim mais € menos € ? O dinheiro é para se gastar, é feito para circular, quando o há.

Estacionei no parque do costume e é então que o telemóvel toca, Era a resposta ao meu SMS, ou melhor, não era bem uma resposta, era sim um SMS para guardar, para não apagar. Ali permanecerá.

Bati com a porta do carro e vim-me embora. Foi então que me surgiu a dúvida sobre se teria trancado o carro. Que se lixe, não volto atrás para ver. Mas mais uns metros andados, resolvi voltar atrás para verificar. E foi isso que me chateou: o ter começado a preocupar-me com os pequenos nadas do quotidiano, porque me estava a tornar um “homem-cinzento” e já me estou a ver de casaco e gravata.

Só me faltava mais esta!

Quando voltei ao automóvel para ir almoçar tinha no vidro um folheto de propaganda de uma “Espírita Astróloga” que me ajudaria “a tratar de qualquer dificuldade: amor – negócios – justiça – emprego – saúde – mal olhado – inveja – vícios – brigas em família – impotência sexual – traz de volta a pessoa amada”.

Tomei nota do número do telefone

20 Comentários:

Às 27 março, 2006 13:37 , Anonymous Anónimo disse...

OS pequenos "nadas" que de repente se tornaram "tudo"

Bom post

Beijo
Lúcia

 
Às 27 março, 2006 14:50 , Blogger Peter disse...

Lúcia e o "tudo" voltou ao "nada".

Boa semana para ti*

 
Às 27 março, 2006 16:10 , Anonymous Anónimo disse...

Assim se passou contas tu.......acontece aos que por aqui andam! Bjks da :
Intemporal.blogs.sapo.pt

 
Às 27 março, 2006 17:20 , Anonymous Anónimo disse...

podes crer, Peter. Não podia estar mais de acordo. As coisas estao estupidamente banais...

Coisas do "mundo moderno"


Lúcia

 
Às 27 março, 2006 19:17 , Blogger Su disse...

gostei de ler-te
e ri qd li "tomei nota do nº..."
jocas maradas

 
Às 27 março, 2006 20:35 , Blogger Papoila disse...

Depois de um dia cinzento foi bom acordar o sorriso com este teu texto... eu pelo sim, pelo não, também anotava o número... Beijinho

 
Às 27 março, 2006 21:28 , Blogger MARTA disse...

Também acho que tomava nota do nº -
não para mim, mas para as pessoas que me tornaram o dia cinzento.
Ou daí, talvez não - vou eu; sou eu que ando à procura das cores; sou eu que não me quero tornar cinzenta!
Um abraço
Marta

 
Às 27 março, 2006 21:35 , Blogger Manoel Carlos disse...

A espírita astróloga bem que poderia resolver o problema do vendendor de desodorante.

 
Às 28 março, 2006 05:32 , Anonymous Sonia disse...

Ainda bem que anotou o telefone, nunca se sabe quando se vai precisar.

 
Às 28 março, 2006 10:48 , Blogger BlueShell disse...

Há "coisitas"...que nos deixam a pensar, né?

...mas guarda....guarda a mensagem...

...e já agora...o nº de telefone!

 
Às 28 março, 2006 10:50 , Blogger BlueShell disse...

Voltei por causa da música: nem de propósito - ADORO esta música!
OBRIGADA!

Há "coisitas"....inexplicáveis....e eu...não acredito em coincidências...heheheh

Jinhos, BShell

 
Às 28 março, 2006 11:11 , Blogger Peter disse...

BShell, quem escolhe as músicas é sempre a "bluegift".De facto é bem bonita. Também gosto.

Está um lindo dia de Primavera.

 
Às 28 março, 2006 11:13 , Blogger Peter disse...

Sim Sonia, nunca se sabe.

 
Às 28 março, 2006 12:42 , Anonymous Anónimo disse...

Peter, que dia de verão está por aqui hoje:)

Boa semana
Lúcia

 
Às 28 março, 2006 13:46 , Blogger Peter disse...

Lúcia, tens sorte, por aqui o dia nasceu bom, mas já está a fazer "caretas".
Estou a precisar de sol e mar.

Boa semana também para ti, cara amiga.

 
Às 28 março, 2006 13:56 , Blogger MARTA disse...

Olá, Peter.
Gostava muito que fosses ao meu blog, lesses os 2 textos que lá deixei e me desses a tua opinião.
A pergunta é:
"É assim tão difícil dizer uma palavra de conforto a quem precisa?"
Um xi
Marta
P.S.: Se mais alguém quiser comentar, o blog está aberto. Só hoje não prometo oferecer chá!

 
Às 28 março, 2006 15:41 , Blogger Peter disse...

Marta, as pessoas, hoje em dia tornaram-se egoistas e só olham para o seu umbigo.
Não esperes vir encontrar nos blogs a solução para os teus problemas, porque não encontras.
Aqui é um mundo de "faz de conta" e a realidade, a vida, estão lá fora.

 
Às 28 março, 2006 17:08 , Blogger MARTA disse...

Peter, sei muito bem disso! A solução não é aqui - isto é virtual!
Há qualquer coisa que não compreendeste!
Estava a falar das pessoas com quem trabalho, que são exactamente como dizes - egoistas, malcriadas,
prontas a saltarem em cima se, como é natural, cometemos um erro.
Não trabalho com elas há 5 dias, 5 meses, mas sim há vários anos! Esperava um pouco mais de consideração; é disso que eu estava a falar!
Espero que esteja tudo claro! E desculpa o desabafo!
Um abraço
Marta

P.S.: A pessoa que me enviou o SMS trabalhou comigo! Isto prova que era minha amiga! Infelizmente saiu da empresa.

 
Às 29 março, 2006 22:54 , Blogger António disse...

Muito interessante, esta crónica de umas horas (ou minutos) da vida de um citadino.

Abraço

 
Às 29 março, 2006 23:16 , Blogger Peter disse...

Por vezes os posts têm algo de nós. Outras é tudo pura ficção.

É-me agradável a tua apreciação

Abraço

 

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial