domingo, março 19

Dia do Pai


Hoje, dia 19 de Março, é dia do Pai. Mais um dia escolhido por uma sociedade consumista, para vender os seus produtos.
Mas é também e sobretudo, para muitos Pais, para os Pais responsáveis, o dia a quem uma Justiça antiquada e tradicionalista, atribuiu a custódia dos filhos menores à Mãe e que assim se viram, muitas vezes sem qualquer culpabilidade da sua parte, privados do convívio com os filhos, de acompanhar o seu crescimento, enfim de todos os pequenos nadas que minoravam o mal estar quotidiano de um casamento mal sucedido.
Felizmente que em Portugal se verificam já pequenas, pequeníssimas excepções, da parte de alguns juízes, que sabiamente e dentro da legalidade, sabem "distinguir o trigo do joio" e descartar o, por vezes "sujo" negócio da "troca de tempo de afectividade paterna", por um aumento no dinheiro da pensão exigida pela mãe, à qual, em muitos casos, cabe grande parte da situação criada.

Neste "dia do Pai", celebrado com a tradicional prenda, deveríamos contribuir para mobilizar as consciências, lembrarmo-nos do "Movimento Batman" em Inglaterra e de organizações semelhantes (cá também já as há) procurando aumentar o "poder de luta" dos pais pelos seus direitos, a quem uma Justiça não actuante, ou melhor, sem capacidade efectiva de muitas fazer cumprir as suas decisões, permite que certas Mães retirem impunemente aos ex-maridos a possibilidade de durante anos e anos, (pelo menos até aos 13 anos, altura em que a criança, teoricamente, tem o direito de escolher com quem deseja continuar, se com o pai, se com a mãe) a possibilidade de, pelo menos, verem os seus filhos .

É para esses pais responsáveis e sofredores, que eu escrevi este "post".

19 Comentários:

Às 19 março, 2006 11:55 , Blogger Peter disse...

Falhei a palavra "culpabilidade" na frase:

"cabe grande parte da situação criada."

Deverá ler-se:

"cabe grande parte da culpabilidade da situação criada"

Também não tenho a certeza se é aos 12, ou aos 13, que cabe às crianças decidir com quem querem viver.

Um bom Domingo para os Pais que têm a felicidade, neste dia, de gozarem da companhia dos filhos.

 
Às 19 março, 2006 13:33 , Anonymous Anónimo disse...

Já ofereci uma garrafinha de vinho para a colecção do meu papá:)

Feliz dia do Pai e da Mãe:)

Beijinhos,
Lúcia*

 
Às 19 março, 2006 17:43 , Blogger lazuli disse...

Felizmente e como dizes as coisas estão a mudar .. como quase tudo o que muda neste país, lentamente..
Nunca percebi estes exageros - e há casos que conheço - de dar a custódia dos filhos sistematicamente às mães, mesmo quando está comprovado que não têm condições psicológicas, e muitas vezes são as mais contrárias aos interesses das crianças.
Belo texto no dia do Pai, Peter.

Um beijinho

fernanda g.

 
Às 19 março, 2006 18:53 , Blogger contradicoes disse...

Tem toda a razão no que escreve. Também me solidarizo com todos os pais que hoje
se viram privados de partilhar o dia com os seus filhos porque um magistrado qualquert entendeu arbitrariamente atribuir à mãe a custódia dos filhos e quantas vezes tão mal entregues.

 
Às 19 março, 2006 21:28 , Blogger Papoila disse...

Sou solidária com todos os pais impedidos de ver seus pais por fundamentalismos de certas mães apesar das decisões judiciais em contrário. Conheço mais de um caso. Tal como conheço o de pais sempre ausentes e que se divorciam de todo dos filhos como represália contra as mães... Oportuno texto. Abraço

 
Às 19 março, 2006 21:42 , Blogger {-Sutra-} disse...

E que bem o escreveste, parabéns pela força implícita nas tuas palavras.

Beijo doce

 
Às 19 março, 2006 22:40 , Blogger Peter disse...

"lazuli", quando dizes:

"dar a custódia dos filhos sistematicamente às mães, mesmo quando está comprovado que não têm condições psicológicas, e muitas vezes são as mais contrárias aos interesses das crianças"

Infelizmente posso fazer prova disso.

Beijinho*

 
Às 19 março, 2006 22:57 , Blogger Peter disse...

"contradicoes", em Portugal, em 84% dos "Processos de Regulação do Poder Paternal", as crianças são "cegamente" entregues às mães.

Paulo Quintela, o primeiro Pai Batman Português, apresentou-se ontem, vestido de Batman, diante da Ordem dos Advogados.

Em Portugal a Associação é conhecida por "26-4" ,isto é:

- 26 dias com a mãe e e 4 (dois fds) com o pai.

Até quando se permite uma situação destas, em que as crianças são utilizadas como instrumento de pressão, no sentido de obter do pai maiores contribuições monetárias, a troco de mais dias com os filhos?

 
Às 19 março, 2006 23:06 , Blogger Peter disse...

"Papoila", o texto luta pela defesa dos pais-Pais, daqueles que criaram os filhos e deles trataram completamente, perante a indiferença das mães. Serão poucos, concordo, mas na defesa das crianças há que entregá-las a quem SEMPRE cuidou delas e nesses casos nunca foi a mãe.

 
Às 19 março, 2006 23:10 , Blogger Peter disse...

Obrigado "Sutra".

Tenho que ter cuidado com os "Beijos Doces", pois o açucar faz engordar.

 
Às 19 março, 2006 23:25 , Blogger Peter disse...

Olá Lúcia! Tens mais sorte que eu, pois infelizmente já não posso oferecer nada ao meu pai.

 
Às 19 março, 2006 23:41 , Blogger BlueShell disse...

SENTI...cada palavra!

Hoje só encontro lágrimas..não consigo comentar...Jinhos, BShell

 
Às 19 março, 2006 23:55 , Blogger Peter disse...

BShell, não comentes. Leste, não leste?
É o que interessa: divulgar.

 
Às 20 março, 2006 01:14 , Blogger Betty Branco Martins disse...

Peter

Belo texto o teu!

Para mim, todos os dias são:DIAS DOS PAIS.

Aquele olhar...
Uma palavra [meigamente] mais dura
Mãos fortes para agarrar
Um coração que bate forte
o amor.. ternura
Assusta-se aquando - a um meu ai

Aquele homem tão “Grande”
O meu querido pai.

(Fiz este pequeno, mas sentido poema para o meu pai. Escrevi-lhe um cartão. Eu sei que ele gosta de receber cartões meus. Gosta da nossa intimidade).

Beijinhos

 
Às 20 março, 2006 01:15 , Anonymous Anónimo disse...

é... Peter, que sorte que eu tenho.

**

Sabes, eu n tenho blog, mas passei a estar aqui, sinto-me bem sem confusões http://www.photoblog.be/MissLyliaViolet

:)
palavras versus fotos

:)
boa noite
Lúcia*

 
Às 20 março, 2006 10:39 , Blogger MARTA disse...

Olá, Peter.
Gostei do texto e concordo com a Betty - todos os dias são Dia do Pai.
Claro que ontem tinhamos qualquer coisa mais especial para lhe darmos, mas a nossa maior felicidade é que ele está vivo e goza ainda (relativamente) de boa saúde.
O meu Pai fará 84 anos em Junho; mas ainda sai, vai ter com os seus amigos, faz uma vida normal. Apanhamos alguns sustos, mas é natural.
Bom dia e um abraço

 
Às 20 março, 2006 11:27 , Blogger Peter disse...

Betty, o teu pai é uma pessoa com sorte.

Mas eu pretendi salientar a situação dos "Pais Batman", cuja Associação em Portugal é conhecida por "26-4" ,isto é:

- 26 dias com a mãe e e 4 (dois fds) com o pai.

Em Portugal, em 84% dos "Processos de Regulação do Poder Paternal", as crianças são "cegamente" entregues às mães.

Um bom dia para ti e obrigado pela visita.

 
Às 20 março, 2006 11:29 , Blogger Peter disse...

Lúcia, obrigado pela tua visita.
Já visitei o "photoblog".

Um bom dia para ti.

 
Às 20 março, 2006 11:32 , Blogger Peter disse...

Marta, é bom os filhos lembrarem-se dos pais, pelo menos nesse dia, mas nem todos têm essa felicidade.

Um bom dia para ti.

 

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial